Começou tímida, terminou vadia. Mas linda!

09 de Julho de 2018 LUIZ SANCHES Aventura 263

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Após vários dias trocando mensagens pela Internet, aquele seria o dia que enfim iria conhecer pessoalmente aquela gatinha. Ela morava longe de minha cidade e quando soube que por motivos profissionais eu iria dormir na cidade dela, procurei marcar para enfim a conhece-la.
No horário marcado estacionei o carro e já peguei o telefone para chama-la, quando a vi quietinha, andando em minha direção.
Que imagem deliciosa vendo aquela garota clara de cabelos morenos, baixinha e com um corpo de menina que apesar de escondido pelas roupas de inverno, já dava para imaginar como seria gostoso senti-lo totalmente nu.
Principalmente quando a abracei, passando rapidamente minhas mãos pelas suas costas e ainda mais quando entramos no carro e trocamos um delicioso beijo, podendo acariciar melhor varias partes de seu corpo. Senti como suas coxas eram grossas, bundinha carnuda e seios gostosos.
Apesar de que já sabíamos que iriamos transar, antes sentamos em um bar para tomarmos uma cerveja e conversarmos um pouco. Foi uma tortura para mim não poder ataca-la ali mesmo na frente de todos, mesmo assim continuava minha exploração ao seu corpo que fez com que ela pedisse para leva-la logo para o hotel.
Ao entrarmos no quarto ela ainda estava muito tímida, então a deitei na cama e comecei a acaricia-la e beija-la lentamente e aos poucos ia retirando peças de sua roupa, até deixa-la apenas de calcinha.
Foi uma delicia beijar sua boca e começar a baixar meus lábios através de seu pescoço e deliciosamente alternar chupadas nos teus seios deliciosos. Ela já delirava de tesão quando a virei de bruços e tirei minha roupa e deitei sobre teu corpo pequeno e gostoso.
Roçava meu pau duro na sua bundinha, sobre a calcinha, e acariciava sua nuca e seus ombros. Comecei a beijar aquele pescocinho delicioso e fui descendo com minha boca por suas costas, arrancando arrepios daquele corpinho gostoso.
Ao chegar na sua calcinha, fui descendo lentamente, sempre passando a língua em cada centímetro de bundinha que era descoberto. Agora tinha minha pequena menina ali totalmente nua e a disposição de minha boca. Meus beijos que já tinham coberto todo seu corpo por trás, agora a virei de frente e estava a minha disposição aquela bocetinha que pingava de tesão.
Abri suas pernas e comecei lentamente a lamber a parte interna de suas coxas, até começar a circular sua bocetinha e seu grelinho com minha língua e meus lábios. Ela puxava minha cabeça parecendo que queria me enfiar dentro de sua boceta, enquanto eu ia chupando desde seu grelinho até suas nadegas, num passei delicioso com minha língua.
Ela então me jogou para trás e veio por cima de mim enfiando meu cacete duro dentro da sua boca. Que chupada gostosa, nem parecia a menina tímida e envergonhada que trocava mensagens comigo.
Agora era uma tarada que sabia muito bem o que queria. Eu quase gozei naquela boquinha deliciosa, quando ela voltou a deitar de costas e pediu para penetra-la, mas com muito cuidado pois tinha uma boceta bem pequeninha.
Fui a penetrando lentamente e realmente fiquei preocupado em machuca-la, pois apesar de não ter um pau muito grande ela tinha uma boceta muito apertadinha. Eu não queria machuca-la, queria apenas dar prazer.
Ela então começou a murmurar como se estivesse inconveniente, o que fez eu retirar meu cacete e perguntar se estava doendo. Foi quando ela disse que não, que estava com muito tesão e puxou novamente meu corpo até que meu pau entrou todo naquela boceta deliciosa. Ficamos transando nesta posição por vários minutos, ela gemia forte.
A virei de lado e comecei a penetrar novamente sua bocetinha por trás, o que permitia que eu a comesse devagar, vendo meu pau entrando naquela bocetinha deliciosa. Ela não aguentou e pediu para voltar em cima dela e pedindo para chama-la de puta, vagabunda, safada.
Comecei a forçar minhas metidas quando ela pediu para gozar dentro daquela bocetinha, junto com ela. Eu queria segurar meu gozo e come-la ainda mais e em mais posições, mas ela insistiu em gozar com ela e então não segurei.
Enchi aquela boceta de porra enquanto ela gozava deliciosamente junto. Depois soltei o peso de meu corpo sobre ela e ainda com meu pau dentro de sua boceta, beijei gostoso aquela boca deliciosa.
Um tesão de transa que não poderia ficar apenas em uma trepada! Por isto combinamos sair outro dia.
Esta segunda vez eu a peguei e fomos para o hotel. Mas antes tomamos algumas cervejas em um barzinho ao lado do hotel e ali mesmo começamos a trocar caricias que aumentavam nosso tesão. Mesmo com mais pessoas próximas ela arrumou um momento para apertar meu cacete e ter certeza que estava muito duro. Por isto fomos para o quarto o mais rápido possível.
Menos tímida, possivelmente ajudada pelos copos de cerveja, já tiramos a roupa e nos deitamos já nos chupando. Deliciosamente a deitei e fui chupar aquela bocetinha deliciosa que pingava tesão, enquanto com meus dedos apertava seus seios e sua bunda.
Ela tinha me dito que não faria anal, mas isto não evitou que eu desse prazer a ela usando meus dedos e fazendo carinhos na entrada do seu cuzinho. Virei meu corpo para que ela também chupasse meu cacete e ficamos fazendo um delicioso 69.
Já não aguentando de tesão, ela pediu para come-la imediatamente e então a peguei de frente e depois de lado, enquanto ela dizia que era uma puta, que gostava de ser minha puta, que queria gozar que nem uma vadia.
Foi então que a deitei de bruços, pedi para ela ficar com as pernas fechadas e apenas levantasse a bundinha para ajudar a penetrar sua bocetinha por trás. Assim que meu cacete encaixou em sua boceta, deixei meu corpo repousar sobre o seu corpinho pequeno que estava imobilizada sob mim. Ela virava o rostinho de lado e eu chupava sua língua enquanto metia meu cacete firme em sua boceta. Ela gemia e pedia mais.
Começou a gemer e disse que estava sentindo uma sensação deliciosa, pedia para chama-la de vadia, safada e ela mesmo se chamava de puta e logo gozo e pediu para eu gozar.
Mas eu não gozei pois tinha outros planos, a mantive presa com meus braços e ela disse que não aguentava e gozou novamente,
Pediu para parar, pois estava extasiada e quis que eu gozasse dentro de sua boceta logo. Eu disse que não e que queria gozar em seus seios, o que a encheu de tesão. Ela virou de costas e comecei a masturbar sobre seus seios, mas então veio outra ideia ainda mais excitante.
Comecei a lembrar que meu tesão por ela começou sem a conhecer, apenas vendo suas fotos e seu rostinho de menina safada e gostosa. Lembrei do tesão que tinha em sua boca, então sai da cama fiquei em pé e pedi para ela se ajoelhar em minha frente.
Se ela gostava de ser puta, ela iria receber minha porra que nem uma puta. Foi então que vi um sorriso safado no rosto daquela menina toda recatada no inicio, ela se ajoelhou e começou a chupar meu cacete.
Quando eu disse que iria gozar, ela parou de chupar e pediu para eu gozar no seu rosto pois queria se sentir uma puta e ficar com o rosto cheio da minha porra quente. Após dizer isto, fechou os olhos e virou a cabecinha linda para trás.
Comecei a masturbar mas não aguentei muito e os jatos de meu leite logo atingiram o rostinho de minha gatinha! Gozei muito e que linda visão ao ver minha porra escorrendo pelo seu rosto, seus lábios e seios. Ela sorriu, se limpou e nos deitamos para trocarmos mais carinhos e já imaginarmos nosso próximo encontro.
No dia seguinte ela enviou uma mensagem dizendo como a noite foi boa, apesar de que eu a tenha deixado um trapo kkk.
E na minha mente lembro do seu rostinho lindo cheio de porra! Que pena que não tirei uma foto para ela se lembrar!


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
TEMPOS DE TERROR há 18 horas

TEMPOS DE TERROR Luciana está quase chegando na casa de seus avôs. Al...
marcela Fetiches 14


Enquanto Gustavo dormia... [a melhor parte] há 19 horas

Ontem, compartilhei com vocês uma gostosa aventura que tive, por intermé...
diegomelo Grupal 15


De virgem a puta num piscar de olhos há 19 horas

De virgem a puta num piscar de olhos Luciana, a Lu com 14 anos. É uma l...
marcela Sadomasoquismo 22


UMA HEROÍNA EM APUROS há 20 horas

UMA HEROÍNA EM APUROS - Pode entrar senhorita, o doutor Fernando a espe...
marcela Fetiches 9


Enquanto Gustavo dormia... há 2 dias

Hoje seria só mais um sábado sem graça, daqueles que a gente desliga o c...
diegomelo Jovens 50


bucetona gordinha e deliciosa da minha sogra caren há 3 dias

Meu amigo Julio mandou-me um conto sobre como fudeu sua sogra enquanto sua...
laureen Coroas 59