A CRENTE CASADINHA E O PEDREIRO I

05 de Novembro de 2018 Tigresolitario Aventura 162

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Olá queridos e queridas, meu nome é Alana, carinhosamente chamada de laninha, tenho hoje 28 anos, sou loira, cabelos longos e lisos. Modestamente sou uma mulher que desde novinha sempre atraiu os olhares voluptuosos dos homens, pois tenho seios fartos e um bumbum volumoso que parece uma pêra( rsrsrs), mas como tive educação rígida e religiosa nunca me deixe levar pelas cantadas e assédios dos homens. Aos 23 anos me casei com Márcio, que já era meu namorado desde os 18.
Dadas as apresentações, trago esse relato que é o ínicio de uma história de transformação de uma esposa recatada, crente e fiel numa putinha safada.
Tudo começou a cerca de 1 ano, minha vida estava normal: trabalhar, chegar em casa, cuidar da casa, esperar o marido e planejar os filhos. Eu era professora e meu marido era engenheiro naval, logo havia épocas que meu marido passava 15 dias embarcado e eu me sentia bastante sozinha. No começo era fácil, pois ia visitar meus pais e muitas vezes passava um bom tempo lá enquanto Márcio não retornava.
Até então estava tudo bem, ainda que o tempo embarcado de meu marido incomodasse um pouco estava dando pra segurar, mas, tudo começou a mudar quando precisamos fazer um novo quarto( parte dos preparativos para o filho que planejávamos ter) e tratamos com um senhor que era membro de nossa igreja, seu Joel era o nome dele.
Meu marido fez as tratativas e o Sr° Joel já comecara a trabalhar, tudo ia normal: Sr° Joel chegava lá pelas 9 da manhã e começava o seu serviço, eu estava desempregada nessa época e como o Sr° Joel era uma senhor considerado de respeito na igreja meu marido não se importou de me deixar sozinha em casa, até porque a obra teria que começar pela parte dos fundos o que não me deixava com muito contato com o Sr° Joel.
Eu acordava lá pelas 8 e preparava uma garrafa de café com dois pães para ele e às 13 servia seu almoço. Sr° Joel era muito respeitador, quase não me olhava nos olhos e sempre perguntava se podia entrar na casa para não me deixar envergonhada e não causar problemas, da minha parte, em princípio, não havia nada de anormal, até aquele dia...
Estava tomando um gostoso banho e tinha colocado uma música na sala, mas quando estava me enxugando me deparei com o senhor Joel na porta do banheiro, com cara de bobo e a mão alisando e apertando seu pau por cima da bermuda, dei um grito de espanto e isso fez o velho homem sair de seu estado de torpor , fiquei injuriada, chamei-o de velho safado e comecei a gritar para que fosse embora, que iria contar tudo pro meu marido e pras pessoas da igreja o velho tarado que ele era, ele ficou desnorteado, me pediu mil desculpas, juntou as mãos como numa reza e me pedia por favor pra não despedi-lo, dizia que não queria fazer aquilo, eu o indaguei porque havia entrado na casa sem me pedir licença e estava me espionando tomar banho...ele dizia:
- Dona laninha, pelo amor de deus, eu juro que não planejei isso, eu entrei aqui pra avisar que havia acabado o cimento, ouvi a voz da senhora vindo daqui pedi licença e entrei.
Eu o indaguei:
-Mas se não me ouviu dizer que podia entrar porque entrou? E quando me viu aqui tomando banho por que não foi embora, senhor Joel.
Ele respondeu ainda trêmulo:
- mas...é...senhora...eu tenho maior respeito pela senhora, nunca ia fazer isso, mas é que faz tempo que minha esposa faleceu e desde então eu não tive nenhuma mulher e quando vi a senhora aqui eu sai de mim...quando dei por mim estava aqui fazendo isso...Desculpe dizer isso, mas a senhora é a coisa mais linda que já vi....aí quando eu vi a senhora nua eu sai de mim...por favor dona laninha não me demita, eu preciso muito desse dinheirinho...eu prometo, juro por tudo que é mais sagrado que nunca mais faço isso.
Eu até hoje não sei se essa súplica foi sincera, mas já tinha passado o susto e estava mais calma, com isso analisei melhor os fatos e aquele senhor parecia estar dizendo a verdade, além do mais se fosse contar isso poderia trazer problemas pro meu marido e pra mim na igreja, resolvi deixar quieto.
Sr° Joel retornou ao serviço e o dia seguiu normal, veio a noite, já havia 7 dias que meu marido estava ausente e mais uma vez dormi sozinha, entretanto perto de acordar tive um sonho erótico( coisa que nunca tinha me ocorrido antes) e acordei toda molhada, tinha sonhado com a cena que acontecera no dia anterior, mas ao invés de todo o esporro que dei no senhor Joel, tinha sido ao contrário...ele tinha invadido o Box e me comido loucamente ali no banheiro mesmo...Demorei a despertar, fiquei ali na cama ainda tentando me desfazer do sonho que tinha sido muito real e inconscientemente levei minha mão até minha xaninha encharcada, dedilhando-a levemente com os olhinhos fechados e a boca murmurante...todo o susto e as ameaças tinham se apagado, apenas aquela frase” a senhora é a coisa mais linda que já vi” ditas por aquele velho homem me permeavam o pensamento, gozei gostosinho ali, quietinha, sozinha e murmurando baixinho o nome do senhor Joel...
Fui despertada pelas palavras do próprio no portão me chamando, me assustei: será que ele viu, será que me ouviu, deu medo....chamou mais umas duas ou três vezes e finalmente consegui me recompor, coloquei uma roupa e fui abrir o portão pra ele.
Estava com muito receio, muito medo...estava abrindo o portão de casa pra um homem que tinha me visto nua no dia anterior e, pior, eu acabara de ter um sonho erótico com ele, mas o senhor Joel era bastante respeitador( ou pelo menos tentava ser rsrsrs) e sequer me olhou...entrou e foi direto pro serviço.
Entrei e fui fazer o café dele, expliquei que tinha perdido o horário e, por isso, o café iria demorar um pouco. Dei-lhe o café e fui tomar um banho...
No banho comecei a me lembrar do flagra do dia anterior, do sonho e pensava que aquele macho que havia me feito gozar gostoso estava ali bem perto de mim, todo esse pensamento me fez instintivamente me tocar e fechar os olhos, segurando meus seios com as mãos e acariciando-os, levando até minha boca e chupando aflitamente eles, secretamente algo me veio a mente: e se ele aparecesse aqui agora? Na mesma hora abri os olhos e vi meu rosto no espelho como uma puta carente de piroca e doida pra ser fodida....Meu deus, pensei, o que estou fazendo...sou uma mulher casada com um bom homem, sou temente a deus e to aqui me comportando como uma vadia....rapidamente me desfiz e voltei a normalidade, entretanto esses pensamentos estavam me consumindo, era uma roda gigante de emoções e sentimentos, uma hora me via cheia de desejos por um homem que tinha idade pra ser meu pai e noutra me punia por estar sentindo isso.
Num desses momentos ( os de desejo) senhor Joel me chamou na sala e veio todo de cabeça baixa, foi quando eu resolvi tirar um pouco de sua culpa e falei abertamente com ele:
- seu Joel, notei que o senhor nem me olha direito, é por causa de ontem?
Ele disse:
- sim, dona laninha..eu estou tão envergonhado que não tenho nem coragem de lhe olhar nos olhos.
Eu o repliquei:
- ta tudo bem seu Joel, pode ficar tranqüilo, eu já desculpei o senhor, eu entendi o que o senhor disse.
Ele respondeu, agora olhando diretamente pros meus seios:
- eu sei, dona alana, a senhora é uma pessoa muito caridosa, eu sei disso...mas estou assim por que tenho medo de mim mesmo.
Eu disse:
- como assim, seu Joel.
- é....bem....a senhora promete que não vai me levar a mal pelo que vou dizer?
- sim, pode falar.
- é...bem....é que, desculpe mesmo pelo que vou dizer, mas já que a senhora perguntou, a senhora é muito linda, tem os seios mais lindos e apetitosos que eu já vi e desde ontem eu não parei de pensar na senhora...como eu disse ontem faz um certo tempo que não tenho uma mulher e eu vim pra cá hoje pensando que iria conseguir tirar a senhora do pensamento, mas não consegui. Então se a senhora não quiser mais que eu venha eu vou entender.
Eu confesso que fiquei espantada com a sinceridade e safadeza dele, mas algo dentro de mim balançou com isso e não sei por que eu disse:
- seu Joel, desculpa por deixar o senhor assim, mas eu não quero dispensar o senhor.
Ele percebeu uma brecha e, por mais que tentasse ser respeitoso, seu lado de macho carente começou a falar mais alto:
- dona laninha, faz uma coisinha por mim, só uma coisinha que ta na minha cabeça desde ontem e talvez eu consiga deixar de ficar desejando a senhora.
Eu deveria ficar irritada, mas nesse momento eu tava começando a gostar ( mesmo que não tivesse consciência disso) da safadeza daquele velho e me limitei a perguntar com um certo sorrisinho safado nos lábios:
- que coisinha?
- bem....a senhora vai achar estranho, mas é que eu tenho uma tara em seios grandes e desde que vi a senhora no banho ontem ensaboando seus peitos não paro de pensar em chupá-los.
- Ai, seu Joel...eu sou casada, o senhor conhece meu marido, somos da mesma igreja...eu nunca sequer imaginei estar com outro homem, ainda mais um homem que tem idade pra ser meu pai.
Ele começou a suplicar:
Lana, por favor, ninguém saberá de nada, eu juro....eu não to pedindo pra senhora dar pra mim, isso não pode nem ser considerado traição...vai, faz a alegria de um solitário e velho homem...prometo que não mais incomodo a senhora.
Eu balancei...aquele homem que me visitará e me fizera gozar em pensamentos o dia inteiro estava ali pedindo só pra chupar meus seios, comecei a aceitar a proposta, pois a desculpa que aquilo não poderia ser considerado traição talvez seria o meio termo entre sentir culpa e saciar meus desejos...deixei.
Virei o rosto de lado e tirei a alça da blusinha que vestia liberando meu seio esquerdo, não deu tempo nem de tirar tudo o velho já caiu de boca como um bebe esfomeado e começou a chupar devagarzinho, mordiscando o bico grande do meu peito e com a outra mão já acariciava o outro seio o liberando também, eu estava lá, com a cabeça virada fingindo estar fazendo uma caridade, mas vendo estrelinhas e amando aquela chupada violenta e sedenta, inconscientemente, meu corpo me traia e revelava o que os olhos fechados tentavam esconder. Eu estava excitadíssima. E minha buceta começava a evidenciar minha libido, tanto que nem percebi que os dedos grossos e calejados do seu Joel estavam a acariciando, então de repente ele parou com as chupadas e olhou diretamente pra mim, eu o olhei com os lábios apertados e os olhos entorpecidos e disse:
- Ainn seu safado, você disse que era só meus seios...
E ele riu maliciosamente e disse:
- diz que esta gostando, vai, eu sei que tá....vc é muito gostosa e sei que ta carente, doida pra ser fodida por um macho de verdade.
Eu não disse nada....apenas fechei os olhos e deixei acontecer, ai ele foi beijando minha vamente sugando todo melzinho que escorria e eu estava entregue aquele homem...rebolava em sua língua, gemia feito uma vadia e gozei gostoso como nunca havia gozado antes na boca sedenta daquele macho....
Já desvanecida e completamente entregue beijei-o com sofreguidão e vi ele tirar a piroca pra fora, era uma piroca grande e grossa( umas 3x maior que a de meu maridinho) e sem qualquer lampejo de puritanismo abocanhei aquela tora, lambia a cabeça e tentava enfiar tudo na boca enquanto seu Joel se contorcia e urrava de prazer...após uns 5 minutos o chupando seu Joel me levantou e me beijou loucamente, me levando em seguida pro sofá, onde instintivamente me coloquei de 4 e sem dizer nada chamei meu macho pra me foder, ele segurou minhas ancas e foi socando de vagarzinho aquela rola grossa na minha xaninha que até então só tinha experimentado o pequeno pau de meu marido, eu rebolava meio que ajeitando minha buceta aquele membro, até que escorregou e ai eu fui ao céu, após umas 10 metidas eu já gozava novamente e agora sorrindo e fazendo cara de safada pedia pra ele me foder:
-Ainnn, seu velho safado, fode gostoso vai, me faz gozar de novo, faz...
E ele urrava e dizia:
- então pede vai safada, pede pra eu te foder vai
- fode vai seu Joel, fode gostoso....
ele vendo o sinal aberto socou sem dó....ficamos assim durante uns 5, 6 minutos e seu Joel tirou o pau e derramou seu leite quente todo na minha bunda...
Quando passou o torpor, senti vergonha de mim mesma, cobria os seios com constrangimento...seu Joel ficou me olhando e pedia desculpas, disse que não queria fazer isso comigo, mas que não estava mais agüentando, disse que se eu quisesse que não aparecesse mais iria entender.....eu apenas disse:
- depois eu vejo isso, preciso que o senhor vá embora.
- ele abaixou a cabeça, pediu novamente desculpas e se foi.
Minha vida mudou completamente depois desse dia, parece que uma porta que sempre esteve trancada foi aberta e de esposa recatada eu havia me tornado numa mulher sedutora e extremamente vadia, meu marido iria chegar exatamente naquele dia e eu estava totalmente perdida, mas a continuação dessa história fica pro próximo conto....beijos.

VER OUTROS CONTOS NO BLOG: https://estoriasgospel.blogspot.com/


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Primo III e seu amigo há 1 hora

Meu primo depois de tomar várias tacas de vinho, caiu no sono no sofá e s...
adriano Gays 6


Dei a bucetinha e cuzinho para meu prof. e amigos há 2 horas

Precisava de notas na escola e o prof.me daria mas tinha que fuder com ele ...
laureen Virgindade 16


Meu desejo é fuder a buceta da minha sogra há 2 horas

Alguns dias atrás tive que ir até uma cidade próxima e que ficava ao l...
laureen Incesto 12


fudendo a buceta gostosa da minha sogra há 2 horas

Fomos almoçar na casa de minha sogra pois estaria sozinha, meu sogro esta...
laureen Incesto 11


FUI DEFLORADA NA DESPEDIDA DE SOLTEIRA há 1 dia

asei-me muito nova, com apenas 21 anos, e acho que posso dizer que meu mari...
tigreraiado Aventura 95


EMBRIAGUEI A CRENTE AMIGA DA MINHA MULHER há 2 dias

Sala de embarque. Aeroporto de grande movimento. Fui embarcar minha esposa ...
tigreraiado Aventura 106