Ela me queria e eu queria sua amiga (sexta-feira)

24 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 4856

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Faculdade é um verdadeiro cardápio aos que só querem ter prazeres e eu sou um deles. Tem solteiras, com namorado e namorada, casadas e devorciadas, loucas e santas, gostosas de parar o trânsito e feias de serem atropeladas, mas todas fazem parte deste maravilhoso mundo do sexo. 

   Eu conheci Rafaela no ônibus, quando saíamos da faculdade para casa. Eu sempre conseguia lugar sentado e ela, duas paradas abaixo, entrava com sua amiga Clarice. Viviam juntas, porque elas se conhecem desde quando eram bebês, como Rafaela gosta de contar. Clarice era tão tímida que uma vez dei um boa noite ela quase desmaiou, juro! Não sei porque eu sentia atração por ela. Tudo bem que ela era mais branca, meio gordinha, com cabelos encaracolados marrons, peitos redondinhos e grandes e coxas lisinhas. Vivia de saia, de todas as cores, tecidos e tamanhos. Acho que senti atração por ela por dois motivos: quando descobri que ela era virgem e (homem adora pensar em virgens) porque eu conseguiria levá-la para a cama fácil fácil, pois Rafaela comentou que Clarice era apaixonadinha e que faria tudo por mim. Olha a mente insana de um tarado...

   Já Rafaela era o oposto, sempre falava e agia, era quase da minha altura, tinha uma bunda grande e quando usava calças jeans certas, parava o trânsito, literalmente. Mas o que eu gostava era da sua cintura fina e dos seus pequenos seios. Ela era desproporcionalmente gostosa. Ela, percebendo que a comia com os olhos, se esfregava em mim dentro do ônibus. Eu ficava é claro de pau duro, mas minhas intenções era de tirar a virgindade de Clarice, que ficava sem ter o que fazer, quando eu ficava focando suas coxas branquinhas.

   Depois de dois meses de enfregações e muitas conversas de putaria depois, surgiu uma ótima oportunidade. Os pais da Rafaela iriam passar o final de semana na capital. Ela jogou a real, queria que eu fosse passar sexta, sábado e domingo na casa dela. Eu dei a minha real, queria a Clarice também. Rafaela disse que queria que ela fosse a primeira em tudo e se Clarice estivesse mesmo a fim de mim, tudo bem.

   Sexta-feira a noite, depois da faculdade, fomos todos para a casa da Rafaela. Eu, estava com minha mochila de viagem, com alguns apetrechos. Rafaela foi tomar banho. Eu e Clarice ficamos na sala, vendo tv. Ela estava de blusa com manga comprida vermelha, folgadinha e saia xadrez curta. Não estávamos conversando, mas na tv passou os benefícios da massagem e perguntei a ela se gostava de massagem. Ela só fez que sim com a cabeça, ficando toda vermelhinha. Eu disse para que ela fechasse seus olhos e quando fez isso, passei minha mão direita nas suas coxas gostosas. Que delícia! Quando eu estava chegando com a mão na sua calcinha, ela, de olhos fechado me segurou. Eu disse que gostava de massagem também. Abri minha calça, tirei meu pau duro para fora, peguei sua mão e coloquei em cima do meu pau que latejava. Ela não tirou a mão e a ensinei como se bate uma punheta, ela fazendo igualmente e eu a bolinando.

   Percebemos que o chuveiro tinha desligado, ela se ajeitou e eu, ainda com meu pau para fora da calça, me levantei e fui para bem pertinho da sua boca. Ela olhou meu pau duro e sedento e falei, que se ela gostasse de mim, me esperaria no seu quarto, de porta aberta. Se sim, ela deveria pegar o meu pau e colocar na boca. Se não, ela viraria o rosto. A porta do banheiro, que ficava no quarto da Rafaela se abriu e Clarice, num impulso, pegou meu pau e deu uma chupada, apenas isso e com tanta vergonha, se levantou e foi para o quarto onde dormia. 

  Guardei minha rola e fui para o quarto da Rafaela, trancando a porta atrás de mim. Ela estava de toalha branca, escolhendo uma calcinha, quando a peguei pelo braço e a levei até a cama. Deixei-a sentada, abri minha calça e puxei seus cabelos com força para engolir meu pau. Vamos ver se ela vai realmente fazer tudo o que ela havia me prometido por meses. Tirei minha blusa e ela começou a me lamber no peito e na barriga. Tirei meu tênis e mandei que ela baixasse a minha calça, sendo fácil tirar a minha cueca. Tirei sua toalha e deitamos na sua cama. Eu por cima dela, beijei por um bom tempo sua boca, usando nossas línguas. Ela estava gulosa e eu com fome. Desci minha boca para seus pequenos seios redondos e pontudos. Abri suas pernas e chupei sua buceta recém raspadinha. Ela se contorcia e meu pau latejava. Depois de alguns minutos, a virei de costas, empinei sua bunda, deixando-a de quatro e sem esperar muito, comecei a comê-la. Cintura fina, com um belo rabão. Rafaela gemia alto, quase gritando. O quarto da Clarice era bem do lado e a imaginei se tocando, enquanto eu, só fudia forte a buceta da Rafaela. Puxei seus cabelos bem forte e comecei a dar uns tapas fortes na sua enorme bunda. Isso queria dizer que eu estava prestes a gozar. Ela começou a gemer alto e dizendo para eu continuar, que senti sua goza quente no meu pau e ela amolecendo suas pernas, deitando por completo na cama. Eu também queria gozar e comecei a ser mais maldoso, dando tapas e metendo mais fundo e forte. Tirei meu pau de dentro da sua buceta e gozei muito em cima da bunda da Rafeala. Deitei ao seu lado e capotei de sono, na sua cama de casal.

   Não sei por quanto tempo eu adormeci, mas acordei com uma chupada maravilhosa no pau, fazendo meu pau disparar no endurecimento. Estava só com a luz de um abajur aceso e pelo cabelo, era a Rafaela mesmo, que agora me olhava com meu pau na sua boca. Após me acordar, ela sentou em cima do meu pau e numa socada funda, começou a cavalgar gostoso. Eu apenas assistia aquela safada me comendo, quando ela decidiu se virar de costas, com meu pau ainda dentro. Com sua bunda subindo e descendo no meu pau, comecei a perceber como era bonito seu cuzinho e comecei a desejá-lo. Ela rebolava aumentando o ritmo da cavalgada, onde eu estava gozando dentro dela e depois foi sua vez, que não parava de gemer, enquanto gozava.

   Ela se deitou de bunda para cima do meu lado. Eu também adormeci e deixei meu celular embaixo do meu travesseiro, para despertar daqui a duas horas. Quando eram três da manhã, acordado com o vibracal do meu celular, me levantei da cama e com a luz do abajur fiquei olhando a bunda da Rafaela. Fui na minha mochila e peguei alguns acessórios bacanas. Amarrei cordas nos quatro cantos da cama e depois amarrei nos pés e nas mãos da Rafaela. Passei cuidadosamente uma venda nos seus olhos e o mais difícil de colocar: a coleira na na sua boca. Depois disso, peguei um gelzinho com sabor e passei bem no cuzinho da Rafaela. Comecei a chupar e a lamber seu cu. Rafaela começara a gemer, quando notou que estava amarrada, começou a se debater, enquanto eu continuava a lamber o mesmo lugar. Ela começou a gritar mesmo quando nas minhas lambidas, enfiei meu polegar todinho dentro do seu cú. Depois, subi em cima dela, penetrei meu pau na sua buceta e falei no seu ouvido que iria foder seu cú. Ela se debatia, dizia que não e gritava. Dei uns tapas fortes na sua bunda que arderam minhas mãos. Peguei de novo o gel e passei no seu cuzinho e no meu pau. Abri seu rapo e coloquei meu pau duro na pontinha. 

   Quando comecei a penetrar o cuzinha da Rafaela, vi que não iria mais parar, mas metia com cuidado e delicadeza. Quando percebi que ela não aguentava mais de dor, resolvi acabar com aquilo o mais rápido que pudesse e sem penetrar tão fundo, a fodi com gosto, com direito a tapas e puxões de cabelo. Perguntei se ela queria que eu parasse e quando fez não com a cabeça, me tornei mais bruto, comendo aquele cuzinho com força e rapidez. Gozei tão gostoso no seu cu, que estava morto de cansado, deixando-a ainda amarrada. Tirei a coleira, desamarrei as cordas dos seus pés e mãos, onde ela veio dormir coladinho no meu corpo. 

    No sábado, eu vou fazer diferente com aquelas duas safadinhas....


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A história verdadeira de Lia,seus sonhos e desejos há 2 dias

Sou Lia,18 anos e a história que começo a narrar mudou minha vida... T...
laureen Virgindade 29


Voltei mas pedi seu cuzinho virgem há 2 dias

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 44


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam há 2 dias

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam Leo me deixava louca, estava ...
laureen Grupal 65


fuderam a bucetinha da minha namorada há 2 dias

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mome...
laureen Grupal 37


Mana dormiu em casa e meu marido mandou rola há 2 dias

Minha irmã safada e fogosa adoro rola atolada na sua bucetinha e cuzinho d...
laureen Grupal 75


Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 4 dias

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 55