leitora realizando fantasia...

27 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 2052

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Li no jornal que hoje teria uma feira de livros, numa parte fechada do shopping da cidade. Depois do trabalho, lá pelas sete da noite, fui conferir a tal feira, que estava lotada! Comprei alguns por preços bem em conta e nessa busca por livros que me interessavam, acabei esbarrando numa mulher, onde o livro que segurava caiu no chão. Pedi desculpas e rapidamente, peguei o livro do chão, para entregar. Quando vi a capa, dei um sorriso leve: 50 tons de cinza.

   Ela agradeceu, aceitou minhas desculpas e emendou que tinha acabado de pegar o livro, pois nunca tinha lido. Até parece que vou acreditar, pois era o segundo volume da obra e onde ela estava só haviam livros eróticos. Conversamos sobre o livro (claro, eu já li todos os volumes) e comecei a vê-la de uma outra forma. Perguntei o que ela sentia quando lia sobre as histórias dos dois personagens principais, ela ficando é claro com vergonha.

   Loirinha, magra, alta. Meio feia de rosto, mas muito simpática e educada. Estava usando uma minissaia listrada nas cores branco e preto, com um pano bem fininho, meia-calça preta, salto alto e uma blusa de frio branca. Apesar de não ter curvas, tipo bundão, coxão e nem peitão, sua bunda me chamou a atenção. Conversamos sobre livros mais "quentes" e indiquei alguns e falei os nomes de alguns escritores da área, mas afirmei que o melhor mesmo é vivenciar a realidade, como por exemplo, numa feira de livros.

   Engasgando uma afirmação, desviando seu olhar, fui por trás dela deixando minha mão esquerda passar bem pesada e devagar na sua bunda. Eu fiquei de pau duro, ela levou um susto que quase deixou o livro cair novamente. Ri com sua situação, olhando em volta discretamente, e continuei passando minha mão naquela macia e redondinha bunda, sentindo o tecido da sua minissaia e calcinha. 

   Não sabendo o que fazer, olhava em volta com preocupação. Parei de passar a minha mão, cheguei bem perto do seu ouvido e disse que, ela olhando daquele jeito, muitos iriam perceber o que estava rolando. Me perguntando o que ela faria numa situação dessas, eu respondi que enquanto eu a bolinava, ela poderia fixar os olhos no livro, como se estivesse lendo. 

   Então, ela pegou o mesmo livro, abri-o em alguma página e novamente comecei a passar minha mão, só que agora fui mais além, levantei um pouquinho sua minissaia e comecei a enfiar meus dedos por dentro da sua calcinha. Agora, ela começara a a ficar com as pernas bambas e o melhor, mordia seus lábios. A avisei sobre isso e ela novamente se concentou a fixar em alguma palavra da página. Então, eu virei de costas, encostando na estante e passei minha mão direita nas suas coxas, subindo até sua virilha, afastando sua calcinha para o lado e enfiando meu dedo do meio dentro da sua buceta. 

   Ela resmungou qualquer coisa e olhando seu rosto, continuei com minhas enfiadas de dedo, agora um pouco mais rápido. Senti sua xana ficar molhadinha, praticamente encharcada, quando ela avisou que havia gente chegando perto de nós. Tirei meu dedo de dentro da sua buceta e levei até o meu nariz, cheirando aquele maravilhoso perfume.

   -Quero te chupar. Eu falei bem pertinho da sua orelha, deixando-a arrepiada. Perguntou se a gente iria para um motel, e eu falei que motel era comum demais, quero algo mais ousado e fomos andando para a saída da feira. Mas antes de chegarmos na saída, vi uma portinha que ia para um grande galpão de livros e a arrastei para irmos lá. Entramos e fomos para a parte mais funda daquela sala. Havia algumas dezenas de caixas com placas dizendo para onde aqueles livros seriam doados, quando a encostei numa caixa, levantei-a pelas coxas para sentá-la em cima, abrindo suas pernas e afastando sua calcinha para o lado. Abaixei e soltei minha língua para dentro dela e recebendo um gosto forte de bucetinha molhada. Ela gemia baixinho, olhando para os lados mas empurrando minha cabeça mais para dentro dela. Lambi com gosto aquela xaninha com cabelos loiros. Meu pau se mexia freneticamente dentro da minha cueca, quando não suportando mais  aquele tesão todo, me levantei, abaixei o zíper da minha calça e mostrando meu pau envergado e duro, enfiei dentro da sua buceta.

   Afundei meu pau dentro daquela vagina encharcada, com socadas rápidas, pois a qualquer momento poderia aparecer alguém. Queria ver como eram seus seios, mas a blusa que ela usava era complicada demais para tirar. Ela, de olhos fechados, se concentrava na foda, querendo porque querendo, gozar, como uma personagem de livros eróticos.

   A agarrei pela bunda, fazendo-a descer da caixa de livros, virando-a de costas para mim. Subi todo a sua minissaia, afastei sua calcinha com meus dedos e sem cerimônio, soquei novamente meu pau com força dentro dela, que para não gritar, tapou sua própria boca. Agora metia com gosto. Ela tinha me deixado com muito tesão e agora eu estava retribuindo. 

   Entrou algumas pessoas na sala, carregando algumas caixas, onde eu quase morri de susto e ela saiu correndo, mas a segurei forte e continuei metendo, socando agora com mais força. A cada socada ela gemia longamente e eu prestas a gozar, tirei minha rola que já espalhava porra pelas caixas que estavam por perto. Ainda bem que os livros estavam dentro das caixas, eu pensei. Nos arrumamos e tive que segurá-la, pois ela disse que ainda estava mole do alívio que ela estava sentindo agora. Com as pernas meio bambas, saímos daquela sala para a saída.

   A acompanhei até o seu carro, trocamos telefone e eu a avisaria quando a queria novamente, de preferência em lugares cheios. Um beijo simples e sem emoção nós trocamos e fomos cada um para sua casa. Apesar de não rolar nada mais carinhoso entre a gente, já havia pensado em comer aquela loirinha novamente...


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A história verdadeira de Lia,seus sonhos e desejos há 2 dias

Sou Lia,18 anos e a história que começo a narrar mudou minha vida... T...
laureen Virgindade 21


Voltei mas pedi seu cuzinho virgem há 2 dias

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 36


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam há 2 dias

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam Leo me deixava louca, estava ...
laureen Grupal 52


fuderam a bucetinha da minha namorada há 2 dias

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mome...
laureen Grupal 29


Mana dormiu em casa e meu marido mandou rola há 2 dias

Minha irmã safada e fogosa adoro rola atolada na sua bucetinha e cuzinho d...
laureen Grupal 59


Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 3 dias

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 48