A Primeira Vez Que Dei de Quatro

14 de Julho de 2014 mc_quelzinha Contos Eróticos 14476

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Nem todas as mulheres gostam de ficar de quatro, mas eu amo! Amo quando um homem forte e másculo me pega pelo cabelo, me joga na cama, rasga minha calcinha, me bota de quatro e mete o pau em mim com vontade. Quando um homem me pega assim, eu sou toda dele, ele pode fazer o que quiser comigo que eu vou aceitar como uma cachorrinha treinada.

Mas sabe quantos homens me comeram assim na vida? Apenas dois. Os homens hoje em dia são fracos, parece que ficam com medo de me quebrar por eu ser pequena e magrinha, ou talvez acham que se derem um tapa na minha bunda ou ficarem com uns fios de cabelo meu em suas mãos eu iriei desistir de dar pra eles. Ei homens, sejam homens!

Enfim, vou contar aqui como foram as sensações de dar de quatro pela primeira vez. Eu fiquei de quatro por vontade própria, sempre tinha visto em filmes, na internet ou mesmo minhas amigas falando, e mesmo antes de perder o cabaço eu já queria ser comida de quatro, como uma cadela. Eu queria perder meu cabaço de quatro, mas não foi assim. E meu namorado jamais tomava a iniciativa, então uma vez eu fiquei de quatro pra ele, na cama dele, e mandei ele me comer.

É estranho ficar sem ver quem está a te comer, quem é o cara que está colocando um pau dentro de você, mas é delicioso. Eu fiquei de quatro em uma cama de solteiro, de cara para a parede, e botei a bunda bem empinada pra trás, esperando o meu gostoso destino. Em seguida senti a mão dele me pegando na cintura, aquilo me estremeceu toda, senti o tesão andar pelo meu corpo inteiro.

Quando ele pincelou o pau na minha bucetinha, eu já devia estar pingando, e minha expectativa foi crescendo junto com meu tesão. E enfim ele meteu, senti o pau dele entrar devagar e ir até tocar o fundo da minha buceta, doeu! Parecia que minha buceta estava mais curta, o pau dele entrava e tocava no fundo e doía, mas depois fui acostumando, e foi ficando maravilhoso. Dei sinal e ele começou a meter forte, e eu sentia o corpo dele bater em mim, a pele dele estalar na minha bunda, e aquele pau me rasgando toda até o fundo. Delícia demais, eu gemia e gritava, nem parecia que era a terceira transa de uma garota tão novinha, mas foi assim que foi.

Ele então bateu na minha bunda, uma vez, outra, e várias, minha bunda estava ardendo, minha buceta estava ardendo, meus joelhos estavam ardendo e eu só conseguia gemer, e gritar, e gemer mais ainda, até que eu gozei. Foi meu primeiro gozo, eu não cabia dentro de mim, eu tremia e sentia vontade de fugir do pau dele, mas ele continuava metendo, e eu estava secando e aquele pau me machucava, mas era bom, minha sensibilidade ao tesão estava incrível, minhas pernas estavam trêmulas e eu parecia sem controle do meu corpo. Meu namorado depois disse que eu rebolava louca, eu nem sabia disso.

Então o tesão voltou, mais intenso, mais forte, e ele estava montado em mim, metendo o pau inteiro (ou o que eu acho que era inteiro) dentro da minha buceta, e meu joelho não aguentava mais, ainda mais com ele largando o peso sobre mim. Eu estava prestes a desabar, e enfim ele gozou, encheu meu interior com a porra dele, foi a primeira vez também que ele gozou dentro de mim, eu senti seu leite escorrendo, quente, e o pau dele pulsava MUITO, de uma forma deliciosa, e eu não sabia se gemia ou se mordia o lençol.

Meu namorado tirou o pau e eu fiquei um pouco ali, sentindo minha buceta aberta e ouvindo ela fazer barulhos estranhos por causa do ar que entrou. Estava ardida, eu me sentia rasgada, e ao mesmo tempo me sentia realizada, me sentia mulher, me sentia feliz e apaixonada pelo fato de ter uma buceta. Eu estava sorrindo como boba enquanto meu namorado bufava jogado ao meu lado na cama, e ele falou que minha bucetinha pulsava por dentro, e eu nem sei como fiz isso.

Depois desse dia viciei, e pra ele, só pra ele, eu ficava de quatro sem ele mandar ou me colocar. Mas ele me largou, me chamou de puta quando pedi pra ele puxar meu cabelo, e eu só queria sentir o que minhas amigas sentiam. Ele me humilhou e eu levei muito tempo pra me recuperar, e só me recuperei quando fui comida de quatro de novo, dessa vez obrigada, com direito a puxão no cabelo, tapa na bunda e xingamento.

E qual o meu xingamento preferido? Puta. Vai entender, né?


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
meu tio tirou meu cabacinho delicia adorei há 6 horas

Entramos na casa de meu tio, ele me sentou em um banco, eu quase que desmai...
laureen Incesto 27


meu pai fudeu minha bucetinha bem gostosinho há 6 horas

Desde menininha eu via meu pai fudendo minha mãe e Desde menina via meu...
laureen Incesto 17


tirei o cabacinho da minha prima fogosa buceta del há 6 horas

tirei o cabacinho de minha priminha gostosa Eu morava um pouco distan...
laureen Heterosexual 16


o safado gozou na minha calcinha e bucetinha,metrô há 6 horas

gozou na minha calcinha e bucetinha no metrô, Meu nome é Mel ,loir...
laureen Fantasias 33


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 15 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 22


Dando a bucetinha para meus sobrinhos tesão delici há 3 dias

Boa noite sou Bia e tenho 30 anos branca com cabelos escorridos e falsa ma...
laureen Incesto 176