14 anos - um colega - madrugada em casa.

19 de Julho de 2014 Qualquer Contos Eróticos 19107

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Foi no meio dos anos 90. Eu tinha 14 anos.
Era a época que saiu o videogame PS1 e era uma febre.
Eu tinha um amigo da mesma idade que eu conhecia desde sempre. Sempre estávamos juntos.
Num sábado resolvemos marcar uma jogatina até altas horas na minha casa. Meus pais iriam viajar e minha irmã, mais velha, nunca ficava em casa.
Começamos a jogar lá pelas 21:00h e foi se estendendo até de madrugada. Chegou uma hora que já estávamos cansando e resolvemos dar uma parada. Eu já o tinha convidado a dormir em casa e ele aceitou. No meu quarto tem aquelas camas que sai outra da parte de baixo. Eu deitei em cima e ele embaixo. Ele resolveu dormir só de cueca, pois estava quente aquela noite. Estava com a luz acesa e ficamos conversando uma porrada de coisas. Enquanto conversava eu ficava meio que olhando aquele volume na cueca, mas sem dar na cara, meio que disfarçando. Ele deitou aos contrários de mim e sempre aquilo ficava no caminho. Ai veio aquele assunto que ele puxou. Começou a falar sobre sexo e que estava louco para transar. Disse que batia umas seis vezes por dia para acalmar. Nisso ele começou a mexer de leve no pau e aquilo começou a ganhar volume. A cueca dele estava ficando estufada. Nisso eu comentei que aquilo estava ficando engraçado, dando risada da situação. Ai ele me pergunta se eu estaria a fim de ajudar ele a sossegar, matar a vontade de transar. No mesmo instante fiquei paralisado, deu um gelo na barriga. Voltou a perguntar novamente e fiquei gaguejando sem saber se falava sim ou não. Nisso ele tirou para fora. Nunca tinha reparado no pau dele, o negócio era grande e todo torto para esquerda. Ele começou a bater ali mesmo e falou que só nós estávamos na casa e que ninguém ficaria sabendo. Fiquei na duvida, mas ai ele se ajoelhou e pediu para pegar no pau dele para sentir. Como não fiz nada ele resolveu pegar a minha mão e colocar no pau dele. A minha mão não fechava em volta do pau dele. Ele começou a usar a minha mão para bater uma punheta. Do nada ele deu uma gozada ali mesmo na minha parte da cama. Putz. Levantei-me e peguei um punhado de papel higiênico para limpar toda aquela porra. Após isso quem disse que ele sossegou? Falou que agora iriamos para um passo mais além. Pediu-me para ficar de quatro na parte da cama dele. Eu estava com vergonha daquilo, pois ele ficaria vendo o meu cu como ninguém nunca tinha visto. Ele ficou insistindo até que me puxou da minha cama e cai na dele. Cai de bruços e quando fui me virar ele já estava sobre mim com aquele negocio de fora todo duro. Estava esfregando na minha bunda, mas eu estava de cueca. Nessa me pegou pela cintura e me colocou de quatro como queria. Abaixou minha cueca, mas resolveu tirar toda de mim. Fiquei com a cabeça encostada no colchão. Ele pegou nos meus joelhos, afastou o que deu e escancarou a minha bunda. Percebi que ele deu uma cuspida na mão e começou a passar na cabeça. Ai ele passou uma das pernas do meu lado e encostou a cabeça bem na entrada do meu cu. Fiquei olhando para frente, tremendo com aquela situação, esperando que ele fosse logo e sossegasse de vez. Senti aquilo forçando a entrada, mas em vez de entrar só empurrava o meu cu para dentro. Eu era totalmente virgem nisso e estava bem justo. Ele parava e dava mais uma lambuzada com cuspe. Voltava a forçar até que comecei a sentir o meu cu se abrindo. Começou a entrar a cabeça e o meu coração ia disparando mais ainda. A dor ia aumentando cada vez mais que cheguei a pedir para parar, mas ele falou que logo iria passar. Estava doendo até minha cintura onde ele estava me segurando com as mãos. Estava me agarrando com as mãos que até ficou marca dos dedos. A cabeça começou a entrar e a dor só ia aumentando. Eu estava a ponto de chorar de dor quando passou a cabeça. Nessa hora deu uma boa aliviada, até soltei aquela respiração de alivio. Mas isso foi por pouco tempo. Ele começou a forçar para entrar tudo, mas a dor estava bem menor. Ai ele se posicionou melhor, deu aquela ajeitada no pau no meu cu e deu uma estocada com força. Puta que pariu! Ele deu aquela enterrada com gosto que senti todo meu intestino saindo fora de posição. Dei um berro e saltei com tudo para frente. Coloquei a mão no meu cu e comecei a gemer alto de dor, fiquei de lado paralisado esperando a dor passar. Ele ficou ali na mesma posição me olhando. Passaram uns dois minutos e dor foi passando. Perguntou-me se eu estava bem e falei que sim. No mesmo instante ele me segurou e levantou novamente de quatro. Pedi para parar com aquilo, pois a dor foi muito grande. Ai ele me prometeu que não iria mais enfiar tudo. Ficou ali até me convencer. Resolvi deixar novamente. Voltei a ficar de quatro e ele veio a enfiar de novo, mas sem colocar tudo. Começou a entra e ficava perguntando até onde eu podia enfiar. Foi indo até que falei que esse era o máximo que podia entrar, onde meu intestino estava esticando. Passei a mão para ver quanto sobrou e tinha uns quatro dedos de distância. Ai ele voltou a dar as suas bombadas, mas sem enfiar tudo. Mas aquilo foi rápido e logo ele falou que ia gozar. Coloquei a cabeça no colchão e deixei-o gozar. Mas nesse momento ele deixou de lado o trato de não enfiar tudo. Senti o pau dele inchar e nisso deu aquela enterrada para enfiar tudo. Nisso ele estava esperto e tinha me segurando com força na cintura. Tentei me soltar, mas o que acabou acontecendo foi que cai de bruços com ele em cima. Ai não tinha mais jeito. Foram uns 10 segundos mais doloridos da minha vida. Eu o sentia urrando e tentando enfiar mais. Eu sentia aquilo dentro de mim como se estivesse indo para no meu estomago. Fiquei com o rosto no colchão e com os dois braços sobre a cabeça. Eu estava chorando de dor. Ele ainda ficou um tempo em cima de mim sem tirar. Eu sentia aquilo pulsando, mas estava amolecendo. Ai ele começou a dar umas mexidas com corpo sobre o meu e comecei a sentir aquilo endurecendo, crescendo e a dor voltando. Arranjei forças não sei da onde e o joguei de cima de mim. Fui direto ao banheiro, sentei no vaso e fiz força para sair a porra de dentro de mim. Saiu uma boa quantidade, mas ao limpar vi que tinha sangue junto. Fiquei muito preocupado na hora. Ele entrou no banheiro e me mostrou o pau dele, que estava duro cheio de fezes. Pediu-me o papel higiênico e não falei nada do sangue. Tomei um banho e fui dormir, mas não consegui. Passei a noite acordado com aquele safado deitado ao meu lado.
No dia seguinte falei que nunca mais iria fazer isso de novo e ele nunca mais tentou algo comigo novamente.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
dei a bucetinha pro meu cunhadinho delicia de pica há 1 dia

Eu tinha 18 anos e namorava há dois. O irmão do meu namorado era um gato ...
laureen Traição/Corno 85


meu sogrão ataca de novo, ai minha bucetinha..pica há 1 dia

meu sogrão ataca de novo, ai minha bucetinha....delicia de pica Eu me ...
laureen Traição/Corno 75


mais historias de corno tesão gostoso deliciaaaaa há 2 dias

-Gosto muito de levar chifres... O prazer só é total quando minha esposa ...
laureen Traição/Corno 51


historinhas de corno .....sexo gostoso corno tesão há 3 dias

Conheça histórias dos cornos ...... homens que têm prazer em dividir su...
laureen Traição/Corno 66


fudeu minha bucetinha gulosa,bem gostoso amei, há 4 dias

fudeu minha bucetinha gulosa,bem gostoso amei, Dentro de casa ele fude...
laureen Virgindade 149


Meu Genro e seu pai me foderam, primeira DP...amei há 5 dias

"saiu do banho enrolado apenas em uma toalha branca, chegou próximo a mim,...
dammasafada Aventura 234