Pode

26 de Julho de 2014 Lich Contos Eróticos 1924

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


   Continuação dos contos: Confie, No, Medo e Ele.

   Conto anterior: http://www.texton.com.br/contos-eroticos/10973/#!/ele

  Anoitecera finalmente, de dia não era seguro, mas a noite, a noite era receptiva. Todo passo que dava, um par de loiras o acompanhava, quase sempre alisando e beijando o homem que andava despreocupado nas ruas desertas. Ele saltitava e sorria com as duas garotas, comemorando algo inidentificável. Não viram ninguém todo o tempo em que andaram, nem cidadãos, bandidos ou a policia. O clima era de medo, ate as garotas reclamaram muito de um cheiro que surgiu de repente pelas redondezas. Um cheiro de cachorro muito forte, de um lobo. Elas detestavam lobos. Por isso estavam tão alegres, finalmente o homem resolveu sair um pouco para se divertir, reencontrar pessoas, comer. Chegaram em frente a um barzinho abandonado, local feio, pequeno e imundo, mas, o homem parecia conhecer bem aquele lugar. Olhou para a garota mais velha que tinha 16 anos, ele a beijou e passou a mão por baixo de sua saia pegando diretamente em seu sexo, já que a menina estava sem calcinha. A mais nova de uns 15 anos ficou com aquela carinha de pidona, mas, o rapaz já voltara a andar fazendo com que a irmã fosse consolara outra com um beijo ardoso de língua. Ele sabia que somente dois quarteirões os separavam de seu destino. Queria fazer uma visita a alguém de seu passado, queria apresentar suas novas “amigas” a ela. Com toda a alegria, abraços e beijos, as duas quadras viraram metros. Logo já estavam em frente a uma casinha pequena, humilde, caindo aos pedaços onde ele bateu a porta, mas, ninguém o atendeu. Ele riu com as meninas e deu uma batida tão forte que arrombou a casa, sem fazer muito barulho, já que ninguém que morasse lá apareceu, nem nenhum vizinho reclamara.

  A casa por dentro refletia o que ela era por fora. Pequena, humilde, caindo aos pedaços, só tinha quatro cômodos, e o que mais interessava os três era o quarto. Eles riam baixinho enquanto andavam nas pontas dos dedos e riam feito malucos, ele fazia sinal para se calarem mas não conseguia parar de rir, estava adorando aquela adrenalina. Mandou-as esperarem quando chegaram à porta do quarto onde um casal dormia despreocupado de conchinha. O homem soprou o rosto da mulher que demorou a abrir os olhos, quando o fez, saltou para trás batendo a cabeça no homem atrás dela que também acordou e notou a presença de um homem de uns 28 anos e esquelético rindo olhando para os dois. Ele se levantou de um salto e partiu para cima do homem que não esboçou nenhum sinal de reação, sendo assim, levou um grande soco na cara. Ele olhou com uma cara de que aquele soco não tinha passado de uma gostosa massagem, revidou com um soco no estomago que fez o carinha, que parecia ter 16 anos, se curvar. Ele ria e perguntava para mulher se ela realmente o trocara mesmo por aquele pirralho. Chamou as duas garotas que estavam do lado de fora e que já entraram nuas, mostrando aqueles corpinhos branquinhos e pequenos, então ele mostrou que tinha outra criança para “brincar” com elas que não perderam tempo. O agarraram e puxaram, já aproveitando que ele estava nu, assim como a mulher na cama, o levaram para sala e “cuidaram” dele deixando o ex-casal a sós no quarto.

  Ela já começou a chorar. Perguntando por onde ele andava, quem tinha feito isso com ele, porque não a procurou antes, etc. Ele somente desconversou e satirizou o fato dela nem ter esperado seu corpo esfriar e já foi se atirando no pau do vizinho, o senhor Sousa, perguntou ate se ela já não dava também para o pai do moleque. Ela ficou perplexa.

-Eu nunca trai você, ele era meu amigo, ele me fazia companhia enquanto você ficava naquele bar imundo com sabe-se lá quem.

-Eu ficava sozinho, ao contrario de você.

-Então onde arranjou aquelas criança?

-Olha quem fala em trepar com crianças.

-Eu achei que você tinha sido morto por aquela gangue de sequestradores da Metrópole.

-E fui. A gangue esta lá na sala agora estripando o pênis do seu namoradinho.

-O que você quer?

-Divorcio.

-Divorcio?

-É. Sabe por que eu ficava a noite toda naquele barzinho mequetrefe? Pra não ter que olhar pra essa tua cara pelo menos por algumas horas mais.

-Você mudou tanto.

-É, mudei sim.

  Ele a olhou com um grande par de olhos vermelhos destacados por sua pele extremamente pálida.

-Vamos assinar nosso divorcio com sangue.

  Com suas presas enormes, ele abocanhou logo os seios saltados do lençol dela. Como ficara aquele mês só com as meninas, ele sentiu muita falta de um peito com um pouquinho mais de carne. Chupou com sangue e tudo os mamilos rosados enquanto tapava a boca da mulher. Chupou ate quase secar quando enfim, chupou o pescoço ate ela morrer.

  Sentindo-se bem com ele mesmo por terem chegado a um acordo tão conveniente, ele caminhou para a sala onde as irmãs se beijavam enquanto o corpo do rapaz, também sem vida, sangrava no chão. Tinha muitas marcas de mordida, principalmente no pau. Abriu a porta e disse que estava na hora de irem. Elas perguntaram pra onde e ele disse que era melhor irem para a toca deles pois sentia que algo bom ia acontecer aquela noite. Elas perguntaram se iam atravessar o subúrbio nuas, ele tirou sua roupa e correu rindo, sendo seguido por elas.

  Esse conto faz parte de uma série, aguardem.



Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Agarrei a bunda gostosa da coroa ruiva no ônibus. há 10 horas

Olá, me chamo Marcos e amo uma boa oportunidade de tocar em bundas, mas va...
ylovearrimon Aventura 93


Nanda - Bombadas no Ano Novo há 16 horas

Nanda – Bombadas no Ano Novo (Conto Real) Uma amiga em comum nos apres...
kasa Heterosexual 79


Meu natal com a Fer, a ultima foda antes da viagem há 1 dia

Olá galera esse será o último conto antes da viagem,,,,,,,,, o meu Nata...
bodiar Exibicionismo 120


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 12 há 2 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 12 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO SEGUNDO ...
carlaomg Aventura 69


MINHA FILHA MINHA AMANTE MEU TESÃO há 2 dias

Sou Leo ,tenho 40 amos , 02 filhos, sendo uma filha na época de minha juv...
laureen Incesto 622


Fudi titia com meu tio ao meu lado tesão gostoso há 2 dias

Sou Ricardinho.....tenho 20 anos,louco para fuder buceta de todas as idades...
laureen Traição/Corno 559