Mamando com prazer!

08 de Agosto de 2014 Amy Cooper Contos Eróticos 9346

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria



Já estava saindo com esse cara novo a umas duas semanas e embora eu goste de bancar a poderosa difícil eu já estava louca pra transar com ele. Não entendo o porquê, sou perfeitamente paciente, espero ter certeza antes de dormir com alguém, mas dessa vez é diferente, ele me conquistou tão facilmente e eu nem o conheço tão bem assim, só sei que preciso dormir com ele, e farei isso essa noite. 

Assim que chego em casa tiro todas as minhas compras da sacola, tomo um banho e vou direto pro salão ao lado depilar tudo, é meio arriscado depilar tudo no mesmo dia que se transa, principalmente se for na cera, mas já to acostumada a ficar assada ou coisa do tipo. Quando volto pra casa e tomo mais um banho, dessa vez na banheira e bem longo, normalmente eu pegaria o chuveirinho e faria uma leve pressão só pra me satisfazer um pouco, mas hoje não, quero estar totalmente louca de desejo quando encontrá-lo. Visto a lingerie que me deixa mais bonita e me olho no espelho e me vejo: cabelos médios com luzes loiras, olhos castanho escuro e cara de safada, meus peitos acho que são a melhor coisa que eu tenho são enormes e naquela lingerie preta com renda deixa minha pele branca meio bronzeada ficar tao sexy, fico me olhando com muito tesão. Tenho um corpo muito bonito, não sou magra, sou malhada, tenho 1,65 de altura e apesar de ter um corpo normal tenho seios desproporcional, são bem grandes. Visto minha saia cinza, meu salto vermelho e uma blusa preta, faço uma maquiagem bem simples e passo um batom vermelho.

Pego um táxi e quando chego no bar com quinze minutos de atraso mando uma mensagem, mas lá está ele em pé alto, magro, moreno claro do sorriso encantado r. Lá estava aquele homem pra quem eu tanto queria dar me esperando, enquanto me aproximo faço questão de fazer todos os homens me olharem, coloquei a roupa mais discreta que eu tinha (pois não tinha decote nenhum) e o salto mais chamativo, justamente pra eles me olharem tanto quanto se olha um enigma sem resposta. Me aproximei e ele me deu um delicado beijo na boca, afastou a cadeira pra mim e eu sentei, ele pediu um narguilé e uma cerveja, e ficamos conversando durante um tempo. Ele é do tipo safado-romântico, quando nos beijávamos ele fazia um carinho na minha perna e na minha mão, e quando conversávamos ele segurava minha mão e as vezes afastava meu cabelo do rosto. 

Era a hora de pedir a conta, eu precisava dar o sinal, ele me beijou eu me envolvi no beijo quente dele e coloquei a mão por baixo da camisa dele, pele macia, cravei as unhas e soltei um leve suspiro entre o beijo. Ele tava no ponto, pediu a conta e fomos pro apartamento dele que era ali perto. Ele abriu um vinho enquanto eu ia no banheiro, retocar o batom e o perfume. Quando voltei ele estava sentado no sofá de um jeito convidativo, eu não aguentava mais, eu sentei no colo dele tirei a camisa dele e beijei todo aquele peitoral magro dele. Ele estava excitado, eu podia sentir. Deixei que ele me despisse até ficar somente com a lingerie que eu tanto adorava. Ele passou a mão delicadamente pelo meu corpo por cima da lingerie, eu não podia esperar mais, eu preciso tê-lo. AGORA.

Beijei-o com delicadeza e rapidez, um beijo quente, um beijo prazeroso. Enquanto nos beijávamos freneticamente suas mãos percorriam meu corpo tirando qualquer peça de roupa restante, e eu lutava contra a calça jeans dele e a cueca quando cheguei ao que eu queria fiz um leve carinho. Ajoelhei olhei nos olhos deles e eu fiz o que eu mais gosto de fazer, meti a boca lá. Meti com tudo, é grande demais, vai ser difícil colocar tudo pra dentro, eu me esforçava cada vez colocava um pouco mais pra dentro, acariciava as bolas dele enquanto chupava deliciosamente como se chupa um picolé em um dia quente. Passava a minha língua por todo o pau dele e colocava cada vez mais pra dentro da minha boca, era desconfortável e agradável, eu adoro um desafio. Pronto encaixou todo dentro da minha boca.  Eu mamava enquanto olhava pra ele, entrando e saindo da minha boca, ele tava louco, cara de safado e adorando meus movimentos, eu chupava, lambia, mamava e fazia menção de que ia engolir a cabeça várias e várias vezes, eu ele arfava conforme eu aumentava a velocidade, então ele gozou dentro da minha boca.

Eu engoli cuidadosamente, limpei a boca, sentei em cima dele e voltei a beijá-lo, ele me deitou no sofá e eu já sabia, hora de retribuir. O bom de fazer um boquete incrível é que o parceiro sexual sempre vai tentar de tudo pra você ter o mesmo prazer. Nenhum jamais conseguiu, mas eu sabia que esse ia ser inesquecível. Ele começou me acariciando a xota de leve, poucos movimentos e delicadeza e eu só pensava, vamos eu já to bastante molhada vem vem vem. Ele começou encaixando um dedo, depois outro, doeu, eu gemi e ele acelerou, entrando e saindo com os dedos, ele colocou a boca no meu peito enquanto me acariciava com força em baixo, eu sentia um misto de prazer e dor, um misto de gemidos e gritos, eu gostava dessa parte, não tem como vc se concentrar em nada, uma mão percorrendo meu corpo pressionando minha bunda e cintura e a outra me penetrava e com a boca ele mamava em meus seios. Depois ele me chupou, nossa que delicia, ele passava  a língua de leve enquanto dava leve chupadas, e os dedos continuaram pressionando e cutucando, só que dessa vez no meu cu. Eu gosto disso. Eu to delirando. Eu preciso ser penetrada já. Ele leu meu pensamento.

Me pegou no colo e me deitou no chão, gelado, mas eu não tava nem ai, tava louca de desejo, eu tava delirando de prazer, eu precisava ser penetrada. Ele veio por cima e foi colocando devagar. Só dor, só sinto dor, cade o prazer? Fazia 7 meses que eu não transava com ninguém, tava apertada. Ele devagar encaixou completamente. Quando me acostumei com a sensação dentro de mim eu tive que tomar o controle da situação, tive que rolar e ficar por cima dele. Comecei a rebolar e subir e descer, uma das mãos dele ficou na minha cintura me ajudando nos movimentos e a outra mão no meu pescoço colocando um dos dedos dele na minha boca. 

Eu gosto de sexo sujo, de sexo sem vergonha, de sexo sem nojeira. Eu chupava um dedo dele enquanto subia e descia no pau dele, rebolava cada vez mais rápido, cada vez mais gostoso, minhas mãos estavam arranhando o peito dele por completo, eu gemia de prazer enquanto chupava o dedo dele. eu rebolava mais e mais, ele ta gostando, ele gemeu, ele segurou mais um gemido, ele ta chegando lá, e tava mesmo. Ele mudou a posição me deitando no chão com as duas pernas pra cima e continuou a meter na minha vagina, metendo rápido enquanto eu gemia de prazer, ele chegou lá. Suspirei. Ele gozou no chão. E nos abraçamos nos próximos dez minutos antes de eu ir embora e nunca mais vê-lo.  


Gostou? Quer mais? 

http://femmefatalebyamy.blogspot.com.br




Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
traindo meu marido com muita buceta rola e gozadas há 1 hora

Casei-me muito jovem e logo fiquei grávida mas perdi o bebê....mas enfi...
laureen Traição/Corno 7


BETO, NOVO PATRÃO E COMEDOR DAR FER. há 3 horas

Ola galera quero que vcs comecem a entender como a Fer esta se tornando tã...
bodiar Traição 0


Mariana, Marilu eu e o cunhado de minha irmã há 18 horas

Depois que Mariana minha aluna particular resolveu me trazer sua amiga Ma...
renata Jovens 28


Traida,Trai dando o cú para o novinho: Ex-noiva há 1 dia

"acabei caindo no colo dele, e não resisti, era muito cheiroso que o beije...
dammasafada Aventura 58


Sempre amei meu pai,quis dar a bucetinha virgem, há 2 dias

sempre amei meu pai,quis dar a bucetinha virgem,até que ele me fudeu gost...
laureen Incesto 107


Mariana Aluna Atrevida e sua amiga há 3 dias

Mariana e sua amiga sairam de minha casa e foram ao encontro de sua mãe. L...
renata Incesto 81