Pegando a Safadinha da Academia

20 de Agosto de 2014 Observador Contos Eróticos 7614

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Olá, sempre fui uma pessoa ligada a esportes e ao corpo, faço atividades físicas desde criança.
Comecei a malhar em academia a partir de 2002. Ultimamente algumas mulheres tem chamado minha atenção nessa academia, em especial duas delas que vestem sempre calcas e bermudas legging tão coladas que muitas vezes me pergunto se estão com ou sem calcinha.
No decorrer dos meses uma delas parou de frequentar o mesmo horário que eu, enquanto a outra, uma morena baixinha, cerca de 1,58, cabelos castanhos no ombro, rosto de ninfeta, nariz fino, boca pequena, pernas torneadas sem exagero e um bumbum pequeno, porem redondinho, continuou, a encontro todas as noites. O que chama a atenção é o volume no meio de suas pernas, o pacote sempre marcado pelas suas roupas e que muitas vezes quase divide aquela bela racha ao meio.
Eu sempre fui uma pessoa mais reservada nesses ambientes, nunca puxo papo, porem sempre que possível a como com os olhos e imagino sacanagens.
Uma noite, percebo que chovia forte, não me importei pois meu carro fica no estacionamento da academia e com certeza não iria me molhar.
Ao descer as escadas me deparo com ela esperando a chuva passar, não sei o que deu em mim, mas naquele momento senti que poderia ser a única oportunidade de chegar junto sem parecer que a estava xavecando, criei coragem e falei:
-Oi, tudo bem, precisa de alguma coisa, uma carona? Sei que nem me conhece, mas estou percebendo que está ai a algum tempo.
Qual foi a minha surpresa quando ela deu um belo sorriso e disse:
-Poxa, muito gentil da sua parte, eu moro a 1km daqui e geralmente vou caminhando, mas nessa chuva não consigo ir embora, para que lado você vai?
Para não perder essa oportunidade disse que mesmo que fosse um pouco fora de mão, 1km não me tiraria do trajeto com certeza... ela sorriu e aceitou o convite.
Fomos para meu carro e seguimos caminho, realmente era bem próximo o condomínio onde ela morava, ao chegar na portaria ela fez sinal para o segurança e autorizou minha entrada, comentei com ela que a tempos atrás tinha dois amigos que moravam no mesmo condomínio, e sei que os blocos são razoavelmente distantes da portaria.
Por isso ela havia autorizado minha entrada, ela morava no bloco 1, o mais distante da portaria. Ao parar o mais próximo possível para ela descer a chuva piorou, virou uma tempestade...
Desliguei o carro e ficamos conversando, ela perguntou se eu não tinha compromisso, horário com nada (na minha cabeça o único compromisso que eu queria ter era o de trepar com ela dentro do carro, que a essa altura já estava com os vidros embaçados pela nossa respiração). Deixei apenas a luz interna acessa para que pudéssemos nos ver.
Disse que não e começamos a conversar. Questionei a respeito dela sempre utilizar fones de ouvido na academia e de um tempo para cá não mais os utilizar, de parecer estar mais sociável... foi então que ela me disse estar em crise com seu namorado, terem dado um tempo e deu uma risadinha achando graça o fato de eu ter percebido tudo isso, ou seja, ela tinha a certeza de que eu a observava e notara tudo isso de algumas semanas para cá...
Papo vai e papo vem (a chuva não parava de cair) ela comentou que gostava de homens mais “tímidos e reservados” não tão marombados, porem definidos e que já havia notado o meu jeito mais reservado dentro da academia. Também elogiei o corpo dela. Confesso que nessa hora me senti um pouco mal.... será que eu estava passando uma imagem de “tímido”, “nerd”, “metido” para as mulheres da academia, que nunca me viam falar com ninguém?!?!
Ao elogiar o corpo dela, definidinho, também comentei que ela parecia ser bem novinha, com rostinho de ninfeta... ela prontamente me respondeu:
- Ninfeta? Aparências enganam viu?! Sou é muito mulher... Jogando um olhar malicioso e se virando para mim.
Nessa hora não tive como resistir, ao virar para mim, sentando de lado no banco, deixou as pernas entreabertas e sua bermuda legging branca denunciava a aquele belo volume, repartido... olhando de perto pude perceber a marca de uma minúscula calcinha envolvendo seu sexo.
Ela deu uma risadinha e perguntou:
- Gostou do que viu?
Nessa hora meu cacete ficou duro como uma pedra e antes que eu falasse qualquer coisa ela disse:
- Pelo volume que estou vendo, aposto que adorou...
Não tive dúvidas e cheguei perto para beija-la.
Beijei-a e fui com as mãos descendo pelo seu corpo inteiro, comecei a apalpar seus seios deixando os bicos duros.... Ela também ia percorrendo meu corpo com suas pequenas e hábeis mãos e rapidamente tirou minha camiseta...

Tirei sua camiseta e top e rapidamente comecei a beijar seu pescoço, chupar seus seios e a mordiscar seus bicos que já estavam duros de tanto tesão...

Fomos tirando nossas roupas desesperadamente e quando percebi já estávamos no banco de traz do carro, ela toda nua, revelando um corpo delicioso, toda depiladinha, seios pequenos e rosados porem empinados e com marca de biquíni, aquela visão me deixou maluco...

Eu já estava em ponto de bala, quando ela se virou para mim com aquela cara de ninfeta safada, passando a língua pelos lábios e já segurando a base do meu cacete dizendo:

- Posso te chupar?

Respondi que meu cacete era todo dela que podia fazer o que quisesse, nossa que delicia, ela começou a salivar a cabeça e logo estava com o cacete todo enfiado na garganta.

-Nossa como a safada sabia chupar gostoso, quase gozo logo em sua boca... Uma língua macia igual a de veludo. Fui ao delírio mas consegui me segurar.

Enfiei minha mão por baixo e pude sentir sua xotinha toda alagada, sem cerimônia, enfiei dois dedos em sua xota molhadinha, e comecei o movimento de vai-e-vem, ela gemia bem baixinho e eu adorava sua voz gemendo pra mim e pedindo para não parar.
Me acomodei melhor no banco, deixei ela encostada e coloquei minha boca em sua xotinha molhada, chupava com vontade enquanto a penetrava com dois dedos, ouvia os gemidos dela e isso me excitava mais ainda...

Após alguns minutos assim sentei com meu membro duro igual uma pedra, ela não perdeu tempo e veio por cima de mim.

Em um único movimento certeiro sentou lentamente em meu mastro, e logo começou a rebolar gostoso em meu cacete, enquanto eu chupava seus mamilos rosados, agora ela não tinha como evitar, gemia como uma cadela e eu me deliciava com seus gemidos. Ficamos nesse vai e vem delicioso por alguns minutos, eu queria variar, mudar de posição, mas devido ao fato de estarmos dentro do carro isso infelizmente não era possível...

Coloquei minhas mãos na cintura dela e comecei a forçar seu corpo para baixo, sentindo aquela bucetinha engolir meu cacete por completo, logo os gemidos ficaram cada vez mais intensos, e ela começou a rebolar em meu cacete descontroladamente.

Não demorou para ela anunciar:

— Ah! eu vou gozar! vai mais rápido vai! fode!

Comecei a estoca-la sem dó, fundo e forte, logo ela gozou gostoso em meu pau, dei mais algumas estocadas e me permiti gozar em sua bucetinha que me apertava, foram jatos intensos e fundos, inundando suas entranhas com meu líquido quente. Ficamos nessa posição deliciosa alguns minutos, nos beijando e aproveitando o momento.

Nessa hora caiu a ficha, havíamos feito essa loucura sem camisinha.... Ela bem safadinha olhou para mim e me tranquilizou dizendo:

- Não se preocupe, eu tomo Anticoncepcionais.

Nos recompomos e nos vestimos, nessa hora percebemos que a chuva já havia parado, sinceramente nem sei dizer a quanto tempo...

Me despedi dela com um beijo cheio de tesão e ela retribuiu.

Não vejo a hora de repetir a dose, porem dessa vez em um ambiente adequado e com tempo de sobra, essa transa com certeza contarei em uma próxima vez.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
A melhor ferias do ano,,no CRUZEIRO,,,tudo é novo há menos de 1 hora

Ola galera vou começar a narrativa dos fatos da viagem do cruzeiro,,,,vou ...
bodiar Grupal 4


dei o cuzinho bem gostosinho p um amigo safado há 5 horas

Um dia estava conversando com um ‘”amigo “safado e tarado que envia ...
laureen Virgindade 90


Minhas duas filhas safadas. há 7 horas

O que passo a relatar não me deixa orgulhoso, mas não quero privar ...
donovanbr Incesto 158


mandei rola na bucetinha da minha irmã delicia de há 1 dia

Minha Irmã tinha na época 18 para 19 anos e já despontava como um tesão...
laureen Incesto 397


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 14 há 1 dia

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 14 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO QUAR...
carlaomg Traição/Corno 72


Primeira suruba com Andreza há 1 dia

Fazia um mês que comia Andreza. Uma noite eu estava na casa de um amigo e ...
cachorrao Grupal 291