A química do prazer!

26 de Agosto de 2014 Monica Contos Eróticos 3292

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Já no horário marcado, estou em frente a uma loja aguardando uma amiga para entrarmos no teatro. Passa do horário combinando então resolvo ligar para saber se ela já esta a caminho, enquanto converso com ela no celular, noto que despertei a atenção de um moço a minha frente, que se encontrava conversando com um amigo, ele então se vira e passa a mirar em meus olhos e logo correspondo fitando também aquele rosto sensual.

Eu estava meio sem jeito ao telefone, pois enquanto me concentrava para entender onde ela estava, aquele belo rapaz me desconcentrava a minha frente. Ele era alto, negro, cabelos cacheados e tinha um lindo sorriso de menino. Mal terminamos de falar ao telefone e o carro da minha amiga chegou, e ela mais a frente teve que me chamar pois eu não havia notado a sua chegada ali. Olhei mais uma vez o rapaz que me observava e caminhei em direção a minha amiga e seguimos para assistir a peça.

Alguns dias se passaram e na mesma semana, fui convidada por outros amigos para assistir a um show, estávamos conversando, rindo e dançando, e após o inicio do show me chamaram para apresentar um amigo do pessoal, que por coincidência era o negro lindo. Me espantei por ser ele e justo na mesma semana, foi nosso primeiro contato carnal e apenas com um forte abraço pude sentir o calor da química enorme que corria entre nós como ondas elétricas que percorriam fortemente todo meu corpo.

O engraçado foi que durante a festa não dançamos, ele estava receoso de falar comigo e eu com ele, embora em vários momentos ele demonstrava interesse por mim, principalmente por meus longos fios ruivos. Inventava assuntos e sempre terminava me chamando de linda e acariciando meus cabelos, porém não foi também dessa vez que nos entendemos infelizmente.

O caso é que passou um mês no esquecimento, até que de repente eu me recordo da sua beleza, e do seu abraço sensual e provocante que despertava belas fantasias eróticas. É então que pergunto por ele a nossa amiga em comum, que me diz que há poucos dias ele também havia perguntado por mim, mas estava sem jeito de entrar em contato. Ela me pergunta se eu quero que ela fale do meu também interesse e eu respondo que sim. Mais tarde ele me liga, e então passamos quase uma hora conversando sobre tudo, até que marcamos um encontro para o outro dia a noite, em um barzinho.

Ao chegar notei seu olhar de admiração a minha beleza, e o mesmo olhar retribuir a ele. Logo ele veio me abraçar, com seu abraço característico por todas que a conhecem, que logo te deixa ao auge da excitação. Conversamos e rimos muito, pude notar seu jeito ainda moleque, inquieto e observador. Ao nosso primeiro toque de lábios, percebi o quanto aquele garoto era delicioso, seu beijo transbordava luxúria, o movimento lento e bastante demorado que sugava meus lábios me incendiava e me deixava completamente molhada.

Ao mesmo tempo, acariciava meu pescoço e me puxava para junto de si, e eu sentia cada pedacinho do seu corpo, começando pelo peito forte, suas coxas coladas a minha e seu membro já exaltado, louco para se juntar ao meu. Estendemos a noite com alguns amigos nossos, porém ainda cedo ele teve que se retirar, mas antes me fez prometer que nós encontraríamos no outro dia.

No outro dia saímos ainda de dia, e fomos ver uma exposição, terminando a noite em um jantar. Eu havia escolhido uma lingerie cor-de-vinho, contrastando com a minha cor branca, quase pálida e semelhante a cor dos meus cabelos. Eu sabia que daquela noite não passava, era tensão de mais para ambos suportar sem motivos. Como eu pensei, ele me convida para ir a sua casa, continuar nossa conversa e o vinho. E uma onda de arrepios circula meu corpo ao escutar o convite.

Chegando a sua casa, sentamos no chão e reiniciamos o papo e os risos, com um ingrediente a mais que não poderíamos ter saboreado no restaurante, o movimento de mãos a todo tempo pelos nossos corpos, beijos inesperados pelo colo, costas, braços e pernas, palavras e olhares mais quentes, preparando e atiçando para o momento aguardado que viria depois.

Afastamos os copos e estendemos nossos corpos no tapete da sala, ele deitou seu corpo quente e eletrizante sobre mim, me comprimindo levemente sobre o chão e seu corpo. Começou a subir suas mãos sobre minhas pernas levantando meu vestido, apertava minhas cochas com paixão de quem adora delirar no prazer da junção de dois corpos em um só. Tirou minha roupa e analisava meu corpo, com um olhar de desejo e ao mesmo tempo de contemplação, começou a apertar meios seios ainda sobre o sutiã enquanto apertava seu pau sobre minha buceta, que estava desesperada para ser penetrada por ele.

Também por cima da calcinha, deslizava seus dedos em mim, tocando meus lábios e meu clitóris totalmente excitado, a essa altura ele podia sentir a minha calcinha molhada de tão lubrificada que eu estava. Então ele afasta minha calcinha

sem retira-la e começa a tocar diretamente minha bucetinha escorregadia que faz seus dedos deslizarem ao percorrê-la, me toca nos locais certos e me faz gemer de prazer, e quanto mais eu aumento os gemidos mais ele aumentava seus movimentos até que me faz gozar daquele jeito.

Ele então tira meu sutiã e beija meus seios durinhos, apalpa-os sensualmente e chupa meus mamilos eriçados. Enquanto isso eu o aperto sobre meu corpo, sentindo seus músculos das costas e dos braços. Tira minha calcinha e em seguida toda a sua roupa, me revelando seu membro extremamente ereto, e eu desejei gozar novamente, mas dessa vez com ele.

Entre minhas pernas ele encaixa seu corpo, suas mãos me acariciam, seus lábios percorrem meu corpo, minhas pernas, meu sexo, seu corpo por cima do meu, seu calor, seu membro me penetrando com ardor. Ele penetrava forte, e eu o pedia para fazer com mais força e rapidez, pois assim sempre me dava mais prazer e como sempre eu gozava, e foi o que aconteceu contorcendo – me e sugando aquele pau gostoso dentro de mim.

Eu então começo a chupa-lo, lamber todo seu pau, enquanto acariciou seu saco, coloco a minha boca e faço os mesmos movimentos de sobe e desce com minhas mãos, começando devagar e aumentando a velocidade até vê-lo gemer desesperadamente ao mesmo tempo que ele me aperta com força de prazer, gozando um jato quente em minha boca.

Continuamos no mesmo ritmo, nos víamos de vez em quando, nada marcado, tudo ao acaso e sempre terminava na cama, ligados pela mesma energia envolvente que atraia nossos corpos como um imã desde o primeiro momento em que nos vimos.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 13 horas

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 17


pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo há 13 horas

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 14


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam de nov há 14 horas

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam de novo...FINAL Leo me deixav...
laureen Heterosexual 13


fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sex há 14 horas

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mom...
laureen Heterosexual 11


Minha esposa e suas amigas deliciosas,tesão delic há 14 horas

fudendo adoidado a bucetinha da minha esposa e suas amigas deliciosas,tes...
laureen Grupal 16


meu marido me ofereceu pra seus amigos buceta ardi há 14 horas

Meu marido me ofereceu para seu amigo da rola grande , sexo tesão demais ....
laureen Traição/Corno 15