Pecado.

30 de Setembro de 2014 Sht Contos Eróticos 1632

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


          Quando chegou em casa, Noah foi para o quarto sem falar com Megan. No almoço ele não desceu. Tomou um banho e vestiu um short branco e uma regata, leve, já que ficaria em casa o resto do dia. Quando estava na frente do espelho penteando o cabelo, ela ficou pensando em todas as coisas que disse Noah, mas não se achava errada. Deixou sua escova na pia do banheiro e saiu em direção ao quarto de Noah. Não bateu na porta, abriu e o viu, ele usava apenas um short preto, sentado na ponta da cama, pensativo. Ergueu os olhos azuis em sua direção. Ela não fez rodeios. O olhou firmemente e começou a falar.– Qual o seu problema? - ela perguntou e ele não falou nada, apenas olhava para ela.– Noah, eu nunca me meti em seus rolos, porque você implica tanto com meu namorado?– Ele não é pra você. – Ele respondeu secamente.– Isso quem decide sou eu. – Megan respondeu ainda parada em sua frente. Ele levantou-se e andou até ela, parando na sua frente, a fazendo olhar um pouco para cima.– Ele só quer te comer e quando enjoar, vai te deixar. Se isso não te incomoda, talvez seja porque é o que você também quer.                
Megan não pensou duas vezes e deu uma bofetada na cara dele. Ele não reagiu, apenas ficou ali parado por alguns segundos e depois se afastou dela.– Eu não sou esse tipinho de garota que você costuma trazer  pra casa de madrugada. – ela disse exaltada.– Será que não? – Ele provocava. O que deixava Megan ainda mais nervosa.– Ele nunca encostou em mim, Noah.– Claro que não encosta. O que eu via lá em baixo, no sofá, a mão dele entre suas pernas e teus gemidos eram pura inocência dos dois. – Ele disse acendendo um cigarro. Ela olhava pasma, por não ter percebido que ele a observava quando ela estava com o namorado. Ficou corada, desviou o olhar. Ele a encarava.– Acho que você já entendeu, não é? Então não vou precisar falar das vezes que você achava que estava sozinha em casa e a porta do teu quarto ficava aberta. – Ela olhou para ele.– E você gostou do que viu? – Megan perguntou em tom provocativo.– Na verdade, eu tenho certeza de que faço melhor. – Noah disse, agora, mais perto dela. Ela não se moveu.– Se eu fosse você, não teria tanta certeza. – Ela sorriu.  – Você é incrivelmente insuportável.– Sim. Você deve achar mesmo. – Ele apagou o cigarro. – Ou então faz esse tipinho de quem não liga, mas no fundo é doida pra que eu te trate como uma de minhas vadias.              
  Megan se preparou para outro tapa, mas Noah foi mais rápido. Segurou sua mão, a colocando para trás, enquanto puxava Megan para junto de si. Ele a beijou. Segurando firme para que não fugisse. Relutante, Megan se inclinava para trás. Noah acompanhou, chocando seus corpos contra a porta. Ela tentava empurrá-lo, mas ele era muito mais forte e mantinha uma de suas mãos presa. Ele descia pelo seu pescoço, beijando, enquanto Ela se debatia, tentando se soltar.– O que você está fazendo, Noah? Para! – Ela pedia, mas ele não iria parar. Segurou mais firme a mão que mantinha presa nas costas dela, apertando ainda mais seus corpos e desceu a outra mão para entre suas pernas. Acariciando por cima da fina camada de tecido que a cobria. Ela estava incrédula e já não se movia mais tão rápido. Ele sorriu e subiu a mão, a fim de colocá-la por dentro de seu short. Megan travou, sentindo a mão quente dele a penetrando. – Ainda quer que eu pare? – Ele sussurrava em seu ouvido. Enquanto ia mais a fundo dentro dela. – Mente pra mim, Megan... Diz que não esta gostando. – Ele dizia com um meio sorriso debochado. soltando o braço que estava preso e levando sua mão para o seio dela. Ele a beijava com vontade, a deixando sem fôlego. Em movimentos rápidos, ele a suspendeu pela cintura e a levou em direção a cama. Noah se deitou por cima dela, afastando as pernas com as suas e se encaixando entre elas. Ele a beijava, não dando espaço para reclamações. Rapidamente, Noah ficou de joelhos na cama, arrancando o short e a calcinha dela. Voltou a se deitar sobre ela, levantando sua blusa até a altura dos seios. Suas mãos foram para baixo, afastando seu próprio short e deixando o volume que antes era um incômodo dentro das calças, amostra. Megan o sentia ereto se roçar entre suas pernas e sabia que não conseguiria para-lo.  Pôs a mão em seu peito, o fazendo parar para olhá-la por um minuto. Ele mantinha uma expressão de puro prazer enquanto ela tentava recuperar o fôlego. – Eu não quero isso, para!  – Ela disse sabendo que seria em vão. – Você sabe que não vou parar. Você não quer que eu pare. – Disse Noah, penetrando-a lentamente. Silenciada e sem ter o que fazer, Sentia apenas os movimentos lentos de Noah, que iam se intensificado a cada segundo. O desconforto foi se tornando prazeroso e logo a respiração de ambos já estava fora do normal. Noah mantinha uma respiração forte enquanto Megan se contorcia de prazer. Ela pôs as mãos em suas costas, por baixo dos braços dele, suas mãos escorregavam de tão molhada que a pele dele estava. Ela apertava seus dedos contra a pele dele, o fazendo gemer de um prazer intenso misturado com dor. – Geme pra mim. – Ele pedia, penetrando mais forte. - Prova que é minha. Ela fazia a cada investida, sem que ele precisasse pedir. Por um segundo ele parou, se afastando um pouco dela. Ficando novamente de joelhos na sua frente.  Ela passou a mão na cabeça, respirando fundo, tentando controlar a respiração. Ele a olhava fixamente. Levou a mão até seu membro e continuou com os movimentos rápidos, olhando-a intensamente. Em alguns segundos ele já estava esgotado e seu prazer estava todo derramado nas coxas de Megan. Ela apenas olhava exausta, sem dizer nada. Ele desceu até perto dela, sem encostar seu corpo ao dela e passou a ponta de sua língua em seu lábio inferior. – Melhor você tomar um banho, seu namorado pode não gostar de te ver assim. – Noah disse sorrindo debochadamente e se levantou, ajeitando o short. Megan sentou-se na cama, pegou o short q estava jogado no chão e passou em seu corpo, se limpando. Depois puxou o lençol da cama de Noah, se enrolou nele e saiu de seu quarto. No banho, ela lembrou de como foi bom e também se deu conta de como foi nojento. Ela jamais se esqueceria do desprezo de Noah. Ele ficou por um tempo sentado em sua cama, pensando em como foi grotesco trata-la daquela forma. Estava se sentindo péssimo, mas não daria o braço a torcer


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Agarrei a bunda gostosa da coroa ruiva no ônibus. há 10 horas

Olá, me chamo Marcos e amo uma boa oportunidade de tocar em bundas, mas va...
ylovearrimon Aventura 93


Nanda - Bombadas no Ano Novo há 16 horas

Nanda – Bombadas no Ano Novo (Conto Real) Uma amiga em comum nos apres...
kasa Heterosexual 79


Meu natal com a Fer, a ultima foda antes da viagem há 1 dia

Olá galera esse será o último conto antes da viagem,,,,,,,,, o meu Nata...
bodiar Exibicionismo 120


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 12 há 2 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 12 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO SEGUNDO ...
carlaomg Aventura 69


MINHA FILHA MINHA AMANTE MEU TESÃO há 2 dias

Sou Leo ,tenho 40 amos , 02 filhos, sendo uma filha na época de minha juv...
laureen Incesto 622


Fudi titia com meu tio ao meu lado tesão gostoso há 2 dias

Sou Ricardinho.....tenho 20 anos,louco para fuder buceta de todas as idades...
laureen Traição/Corno 559