Cherry e Alice (Conto Lésbico)

30 de Janeiro de 2014 Del Contos Eróticos 10820

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Conteúdo originalmente disponível no site Contos Eróticos Aleatórios. Este conto foi escrito pela minha (deliciosa) parceira Cherry.

Quando eu tinha 7 anos, uma amiga me chamou pra brincar. Tá, achei que fossem aquelas brincadeiras normais de meninas de 7 anos (tipo secretária, professora, brincar de casinha) mas quando cheguei na casa dela, vi que a brincadeira ia ser bem diferente. A colega tinha arrumado a cama dela toda e a fantasia era brincadeira de médica. E FOI AÍ que vi que não seria nunca uma garota igual as outras… na vida. Depois da experiência com a amiga, o prazer ficou trancado a sete chaves até os meus 12 anos e, mesmo depois dos 12, o outro prazer (aquele que me foi apresentado na casa da coleguinha) permaneceu trancado até pouco tempo.

Com 19 anos conheci Alice. Tinha acabado de entrar pra faculdade e até aquela hora só tinha experiência com homens, mas uma experiência homossexual sempre me fez falta. Tentei, juro que tentei, passar essa vontade para os meus parceiros, mas me envolvi com muita gente estranha… enfim… deu ruim. Só foi dar certo mesmo quando uma loirinha de 18 anos cruzou o meu caminho e sentou do meu lado na aula de Fundamentos de Marketing do primeiro período. Nossa… Alice me fazia ficar com a calcinha molhada só pelo fato de sentar do meu lado (sempre com as menores saias do guarda-roupa) e parecia que ela sabia o que estava fazendo. Parecia não, ela sabia.

Depois de alguns meses só se fazendo amiga, começou a me chamar pra beber depois da aula toda sexta e depois de muitas tequilas percebi que a mesma vontade que eu tinha ela também tinha. Chegou a tal ponto que tive que ser mais direta (apesar de não gostar de ser a ativa da situação), numa dessas sextas em que ela descaradamente começou a se atirar, olhar muito e jogar muita indireta. Eu já estava ficando toda melada de vê-la fácil, quase implorando pra levá-la para casa e chupar aqueles seios super empinados (que por um acaso já estavam todos ouriçados), quando vi que não dava mais pra aguentar. Passei a mão no pescoço dela, puxei o cabelo de leve e perguntei o que ela estava querendo. A moça só faltou me comer! Quando percebi, minha língua já estava passando pela altura do ombro dela e pescoço, e os puritanos do bar já estavam ficando horrorizados com a cena (cena linda).

Foi quando ela pediu (com a voz mais sexy que já ouvi):

- Vamos pro teu apartamento?

Saímos correndo.

Fiz questão de pegar o caminho mais longo até minha casa, só para aproveitar o estado alcoolizado de Alice. Aliás, esse nome caía muito bem nela, era uma mistura de cara de criança com o corpo muito convidativo e ela sabia muito bem como usar essa mistura. Durante os 20 minutos em que ficamos no carro ela se aproveitou de cada parte do meu corpo e até hoje não sei como não bati num poste. Ela mordia minha orelha, apertava meus seios e a minha boceta por cima da calcinha com tanto tesão que achei que não fosse aguentar subir os 6 andares de elevador. Depois de passarmos pelo hall do edifício (Alice saltitando, deixando a saia subir e mostrar a bundinha branquinha com a calcinha azul), entramos no elevador e eu logo a ataquei, levantei a saia dela e baixei a calcinha, dizendo:

- Você quer me deixar louca desse jeito não é? Me deixa rasgar essa calcinha. 

Ela respondeu um não com o dedinho e me deu pra chupar (filha da puta). Mas a calcinha já estava baixada até a coxa dela, o que me deu possibilidade de passar o dedo naquela boceta incrível, cheia de mel e pulsando. Comecei a rodar meu dedo no clitóris e isso fez a loirinha gemer bem alto e me fazer rir (muchas tequilas hermanos), finalmente consegui ver o tesão nos olhos dela, e naquela hora eu podia fazer tudo...

Continue a leitura deste delicioso conto da suculenta Cherry no site Contos Eróticos Aleatórios.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Agarrei a bunda gostosa da coroa ruiva no ônibus. há 10 horas

Olá, me chamo Marcos e amo uma boa oportunidade de tocar em bundas, mas va...
ylovearrimon Aventura 93


Nanda - Bombadas no Ano Novo há 16 horas

Nanda – Bombadas no Ano Novo (Conto Real) Uma amiga em comum nos apres...
kasa Heterosexual 79


Meu natal com a Fer, a ultima foda antes da viagem há 1 dia

Olá galera esse será o último conto antes da viagem,,,,,,,,, o meu Nata...
bodiar Exibicionismo 120


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 12 há 2 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 12 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO SEGUNDO ...
carlaomg Aventura 69


MINHA FILHA MINHA AMANTE MEU TESÃO há 2 dias

Sou Leo ,tenho 40 amos , 02 filhos, sendo uma filha na época de minha juv...
laureen Incesto 625


Fudi titia com meu tio ao meu lado tesão gostoso há 2 dias

Sou Ricardinho.....tenho 20 anos,louco para fuder buceta de todas as idades...
laureen Traição/Corno 559