Chapeuzinho Vermelho

17 de Março de 2014 Del Contos Eróticos 7015

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Conteúdo originalmente publicado na Arte da Pimpagem, meu finado blog. Para ler contos eróticos de qualidade, visite Contos Eróticos Aleatórios.

Dona Mel, aliás, "Madame Mel" (como ela prefere ser chamada) está agora trabalhando efetivamente comigo na administração do estabelecimento. É minha sócia júnior. Só que ela ainda não entendeu que ela agora é efetivamente minha subordinada e, horário flexível deixou de ser direito dela. E nesse dia ela foi embora duas horas antes do horário de fechamento e me deixou sobrecarregado de trabalho.

Fui puto pra casa, doido pra encontrar ela pelo caminho e proceder com a punição por sua atitude errada. A punição? Tapas na bundinha branquinha da loira.

Porém, logo que abri a porta, me deparei com uma cesta cheia de doces sobre a mesa de jantar. Uma quantidade absurda de chocolates, bolos, balas e outros doces em geral. Mas tinha muita coisa, uns 3 ou 4 de cada tipo. Bombons tinham uma infinidade, daqueles grandões. Maluco, eu cheguei em casa numa larica do caralho, com mais desespero por glicose do que uma formiga, o que eu pensei?

"Ah porra, tem uma caralhada aqui, vou comer um só e ela nem vai perceber."

Comi um bombom. Fez jus ao nome, bom pacaralho e, pra completar, tinha recheio de alguma bebida alcoólica. Nem preciso dizer que me atiçou.

"Essa merda deve ser para aquela velha escrota da mãe dela, vou comer mais um, a velha retardada nem vai notar." - pensei.

Comi mais dois bombons e um desses cup cakes. Muito foda, tudo bom pacaralho. Então pensei mais:

"Ah, foda-se aquela filha da puta, vai acabar ficando diabética comendo essa merda toda. Vou comer um pouco depois dou dinheiro pra Mel repor."

Quando percebi, já tinha comido todos os bombons alcoólicos e dois dos três cup cakes. Foi aí que apareceu o capeta, aliás, a Mel, com uma capa vermelha cobrindo o corpo todo.

Mel: "Caralho Delicious M. Sweetness, puta que pariu!"

Del: "Porra diabo, que susto dos infernos, literalmente."

M: "Você fez um estrago na cesta Del, comeu quase tudo."

D: "Quase tudo nada, tem doce pacaralho aí, é pra quem?"

M: "É pra vovó." - disse ela com voz doce e cara de menininha.

D: "Que vovó? Você fumou alguma coisa? Nem eu nem você temos avó mais."

M: "Vou levar pra vovó lobinho, não tente me impedir."

D: "Lobinho? Porra Mel, cadê o baseado? Escondeu aonde?"

M: "Del, que a vodka acaba com a sua memória eu não tenho dúvidas. Mas agora estou suspeitando que você fugiu da escola, e no primário."

D: "Quem é a loira aqui?"

M: "Del, você é filho de proveta? Nunca contaram historinhas pra você dormir?"

D: "Você me conta várias até hoje."

M: "Tomar no cu Del, vou procurar um lobo pra me devorar na rua. Talvez o porteiro ou o zelador da noite."

D: "Boa sorte com eles. Vou terminar de comer esses doces aqui, já que fantasma de avó não come."

M: "Pela estrada afora eu vou bem sozinha..." - saiu ela cantarolando.

Quando Mel cantou essa musiquinha, eu finalmente raciocinei sobre o que ela estava falando.

Del: "Poooorra Mel, agora que eu entendi, você é a BRANCA DE NEVE."

Mel: "E você é o preto de burro."

D: "Olha o preconceito."

M: "Preto apenas como antônimo de branco, sem preconceito Del...mas pelo amor de Deus, de onde você tirou Branca de Neve?"

D: "Dos SETE PORQUINHOS."

M: "Ah Del, vai se fuder, você tá zoando com a minha cara..."

D: "Non eczite la BRANCA DE NEVE y los SIETE PORQUINHOS?"

M: "Desisto de você." - ela pegou a cesta de doces e foi em direção à porta.

D: "Deixa um chocolate aí pelo menos."

M: "Vá à merda. Nem vai me impedir de ir?"

D: "Devo?"

M: "Pela estrada afora eu vou bem sozinha, chamar o porteiro pra comer minha bucetinha..."

D: "Como você é vulgar dona Melissa. Use camisinha."

M: "Como você é filho da puta Del."

D: "Mamãe é santa, pura e virgem. Eu nasci por intermédio da coleta do óvulo dela e sou fruto de fertilização in-vitro."

M: "Ai ai Del querido...Vamos tentar de novo?"

D: "O quê? Fertilização in-vitro? Quer outro Del?"

M: "Para de ser palhaço Del, vamos brincar..." - disse ela se esfregando em mim.

D: "Vamos. De quê? De branca de neve e o porcão gigante?"

M: "De Chapeuzinho Vermelho Del! Chapeuzinho Vermelho! Eu sou a Chapeuzinho Vermelho! Lembra da história?"

D: "Mel, eu te juro que não lembro."

M: "Vou resumir, a Chapeuzinho Vermelho é uma menina que quer levar uns doces para a vó, mas um lobo faminto quer roubar os doces e comer a menina com a boca. Para isso, ele vai na casa da avó, come a velha com a boca, finge ser ela mas, quando vai tentar comer a menina com a boca um caçador chega, mata o lobo, tira a avó da barriga dele e todos vivem felizes para sempre."

D: "Deixa eu ver se entendi, tem uma adolescente emo revoltada e com sexualidade exacerbada, que anda com uma capa vermelha como uma retardada pela floresta para provocar um lobo pedófilo que enfia a pica na velha pra poder enfiar a pica na novinha depois. Mas um espertão metido a puliça chega, fura o olho do lobo e come a novinha como herói. Que foda."

M: "Del, minha barriga dói de tanto rir."

D: "Mas precisamos de mais gente pra brincar disso. E eu não quero ser o lobo, pois eu quero comer a novinha."

M: "Ai Del, você vai ser o lobo e o caçador ao mesmo tempo."

D: "E a velha? Vamos chamar sua mãe?"

M: "Gracinha você. A velha fica na sua imaginação fértil."

D: "Já é, vamos começar. Vou comer a novinha emo. O que ela tem embaixo da capa?" - disse eu tentando levantar a capa vermelha da Mel.

M: "Nada disso Del, antes vamos caracterizar você como lobo."

D: "Meu ovo."

M: "Seu ovo também."

D: "Puta que pariu, nada é fácil."

Mel foi até o quarto e trouxe umas orelhas de cachorro marrons e prendeu na minha cabeça. Trouxe também um nariz comprido que usei quando brincamos de Coyote e Papa Léguas. Para arrematar, aqueles "dentes de vampiro" que vendem em lojas à fantasia. Ela também tentou passar tinta guache marrom no meu corpo, mas eu neguei a tempo.

Del: "Caralho Mel, essa porra desse dente falso tá fudendo minha gengiva."

Mel: "Ti lobinhu lindinhu!"

D: "Imagina se alguém me vê assim, to fudido."

M: "Olha que eu tiro foto."

D: "Se você tirar foto, amanhã nosso vídeo da foda de ontem aonde você pede pra te chamar de 'éguinha pocotó' estará no youtube."

M: "Brincadeirinha Delzinho vingativo."

D: "Quem tem, tem medo. Vamos brincar logo antes que eu pule os passos e coma a Chapéu Vermelho antes da hora."

M: "Calma Del, calma."

Ela pegou a cesta e saiu andando pela casa cantando a musiquinha da Chapeuzinho Vermelho. Eu fiquei olhando aquela cena com vontade de rir e vontade maior ainda de rasgar aquela capa e enfiar a pica na Mel enquanto comia alguns chocolates. Mas ela estava esperando algo de mim.

M: "Corre atrás de mim Del, você é o lobo."

D: "Tá de sacanagem né?"

M: "Corre atrás de mim porra, mostra que você é homem."

D: "Na boa Mel, não vou correr atrás de você, vamos facilitar essa brincadeira."

M: "Del, dá pra colaborar?" - disse ela fazendo carinha sexy e botando a mão na cintura.

D: "Dá, corre aí..."

M: "Lindo!"

D (sussurrando): "...porra de promessa sem jeito..."

M: "O que você falou Del?"

D: "Nada, corre aí."

Como eu não estava com a menor vontade de ficar correndo pela casa como retardado, tratei de colocar a minha vantagem em comprimento de perna à prova e peguei logo ela. Pensei que era a hora de comer a Chapéu e os doces, mas não era ainda. Mel mandou que eu deitasse na cama e me cobrisse para fazer a cena aonde a Chapeuzinho encontra o lobo se fingindo de vovó. Porra.

Mel: "Vovó, pra quê esses olhos tão grandes?"

Del: "Pra ver melhor a tua bunda netinha."

M: "Del, colabora. Responde direito."

D: "Estou respondendo."

M: "Não Del, responde como um lobo se fingindo de vovó responderia."

D: "Então."

M: "Del, colaboraaaaaaa!" - disse ela com a mão na cintura e cara de choro.

D: "Tá, vai chatinha."

M: "Vovó, pra quê esses olhos tão grandes?"

D: "É pra te ver."

M: "Vovó, pra quê essa orelha tão grande?"

D: "Pra te ouvir...gemer!" - e morri de rir.

M: "Vou fingir que não ouvi...e, vovó, pra quê essa mão tão grande?"

D: "Pra dar tapa no seu bumbum."

M: "Del!"

D: "Pra quê a porra da mão grande caralho?"

M: "Para me fazer carinho oras."

D: "Ok, respondi isso."

M: "Vovó..."

D: "Já sei, vai falar do meu pau tão grande?"

M: "Se eu tivesse enxergado ele, falaria..."- e morreu de rir.

D: "..."

M: "Como você diz Del, 'deixou quicando na área, eu chutei.'"

D: "Continua logo essa porra vadia."

M: "Ficou putinho, ficou?"

D: "Dá pra continuar essa porra? Quero chegar na parte de comer a Chapeuzinho Puta."

M: "Ai vovó, e pra quê essa boca tão grande?"

D: "Pra te morder?"

M: "Não idiota, pra me comer."

D: "Pra comer é o pau sua mula."

M: "Del, você está estragando a brincadeira."

D: "Tá, vai, é pra te comer."

M:"Agora vem me comer."

D: "Oba!" - puxei a capa dela. Ela estava usando um espartilho preto e calcinha fio-dental da mesma cor com detalhes em diamante. Coisa finíssima.

M: "Gostou? Mas o certo é o lobo me comer com a boca."

D: "Isso explica o motivo da gerente ter ligado achando que meu cartão tinha sido clonado."

M: "Vamos continuar logo a história Del."

D: "O que eu faço?"

M: "Vem me comer com a boca, corre atrás de mim."

D: "De novo?"

M: "Deeeeeeeeeeeel."

D: "Táááááá porra!"

M: "Aaaaaaaai, socorro, um lobo."

D: "E agora?"

M: "Agora você vira o caçador."

D: "E...?"

M: "E salva a Chapeuzinho Vermelho."

D: "E...?"

M: "E fim da história."

D: "Mulher de filme que é salva sempre dá pro cara que salvou ela."

M: "Eu sou uma menininha inocente."

D: "Foda-se, vou comer."

Arranquei os enfeites e pulei pra cima da Mel. Abri seu corselet e chupei seus peitos com uma vontade absurda, como se fossem os últimos peitos que eu chuparia na vida. Ela tirou minha blusa e abriu minha calça. Logo fiquei de cueca e a deitei de bruços na cama.

Aquela bundinha linda com pelinhos dourados que brilhavam mais que o diamante da calcinha me fazia delirar.

Mel: "Não é para rasgar essa."

Del: "Obrigado por avisar."

Bem que tive vontade de rasgar, mas doeu meu bolso de pensar. Fui descendo aquela calcinha com a boca e, ao chegar no final da bundinha, afastei as laterais e mergulhei no meio, encontrando aquele cuzinho rosado e delicado com minha língua, lambendo firme, buscando enfiar minha língua lá dentro se possível fosse.

Sem mais cerimônia me posicionei por cima dela e coloquei o little Del em sua prexequinha que já estava encharcada. A comi deliciosamente nessa posição e em todas as outras que nossa experiência nos trouxe conhecimento. Fizemos sexo durante a noite inteira, sem parar, sem descanso, alimentados apenas pelos doces que estavam na cesta.

Quando acordamos pela manhã, o lençol e nossos corpos estavam tomados por açúcar, resíduos sexuais e outras coisas não identificáveis, revelando o cenário do sexo tórrido que ocorreu na noite anterior.

Mel: "Delzinho..."

Del: "Diga minha chapeuzinho delícia."

M: "Já pensei na próxima brincadeira..."

D: "Jura?"

M: "Sim."

D: "E qual será?"

M: "Vamos brincar de Avatar."

D:"Aquelas merdas azuis retardadas?"

M: "Sim."

D: "Ai meu caralho..."


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
A história verdadeira de Lia,seus sonhos e desejos há 2 dias

Sou Lia,18 anos e a história que começo a narrar mudou minha vida... T...
laureen Virgindade 29


Voltei mas pedi seu cuzinho virgem há 2 dias

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 44


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam há 2 dias

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam Leo me deixava louca, estava ...
laureen Grupal 65


fuderam a bucetinha da minha namorada há 2 dias

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mome...
laureen Grupal 37


Mana dormiu em casa e meu marido mandou rola há 2 dias

Minha irmã safada e fogosa adoro rola atolada na sua bucetinha e cuzinho d...
laureen Grupal 75


Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 4 dias

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 55