Contos de fadas Eróticos/ 3ªpart /Bela e a Fera

20 de Março de 2014 Amy Grey Contos Eróticos 7863

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Visitem minha page no facebook >>>> Contos Eróticos

Bela estava em sua sacada admirando o lindo entardecer. Mas nada a fazia tirar um pensamento incomodo de sua cabeça.

Seu príncipe estava estranho.

Desde o momento em que tinha quebrado aquele feitiço, ela sabia que a partir daquele instante, poderia ser feliz com o homem que tanto amava. Mas ea percebera de uns meses para cá que seu lindo príncipe andava distante, mal humorado inquieto ate.

A porta e aberta abruptamente e um corpo conhecido invade o ambiente. Seu amado parecia estressado como sempre. Ele entra no comodo no mais puro silencio e parece não perceber a presença de sua linda Bela ali. Seu corpo estava tenso, fadigado e parecia perturbado com algo. Bela o observava atentamente com certo receio de se aproximar. Estava com medo da reação de seu príncipe. Ela sentia falta de seu carinhos, de seus beijos e juras de amor.

Disposta, ela caminha devagar em direção a seu príncipe. Seu coração palpitava dentro do peito. Seu corpo se aproxima aos poucos do corpo a sua frente virado de costas. Tremendo, ela toca sua delicada mão no ombro de seu príncipe.

Seu corpo se tensiona ao sentir aquele toque delicado. Ele sabia que era sua amada bela ali atrás de si, sim ele tinha a visto, mas ele queria a manter afastada de si. Sentia medo. Desde que percebeu que a fera voltara a habitar uma pequena parte de seu corpo, ele sabia que a qualquer momento poderia machucar sua amada Bela. O afastamento foi o melhor método para evitar seu incidente. Ele sabia que isso a deixava triste, mas o pensamento de machucar sua bela o fazia ter calafrios. Mas Bela não facilitava, estava sempre lá tentando se aproxima, perguntando o que havia. Mas como sempre ele decidia ignorar e guardar aquilo para si. Sofria com isso, mas era a melhor coisa a se fazer do que ver sua linda Bela sofrer. Ele vira seu corpo e logo encontra aquele par de iris castanhas o olhando atentamente. Ele sente todas as barreiras sérias de seu corpo se desmoronar. Bela era sua fraqueza. Toda vez que sentia aquele olhar sobre si, se senta fraco, impotente. Ele a amava, isso não podia esconder, mas precisava ser forte.

Seu olhar se imergiu ao se perder naquelas lindas orbitas azuis. Aquele simples olhar á fazia sentir fraca com as pernas bambas. O leve rubor subiu pelo seu rosto ao sentir sua excitação se espalhar pelo seu corpo. Seu príncipe a excitava ao extremo. Todas as noites e que se ele atrevia a fazer uma carícia mais íntima, sua intimidade se apertava e sua respiração ficava ruidosa. Sim ela o desejava, mais do que ele imaginava. Bela sabia que seu príncipe jamais daria um passo a frente sem sua permissão. Ela sonhava com sua primeira noite erótica com aquele homem pelo qual amava incondicionalmente.

Os olhos de ambos ainda continuam presos um ao outro. A conexão entre eles era forte, que o fez cortar em segundos. O olhar frio que ele a lança a faz encolher seu corpo de medo e tristeza. Será que ela havia feito algo? Será que ele enjoara dela? Jamais gostava de pensar nisso.

Ver seu corpo encolhido era como se mil facas atravessassem seu coração. O príncipe olhava para Bela com pena e dor. Ele sabia que ela estava triste, mas precisava a a manter longe de si. A fera nunca escolhia a hora de dominar sua alma, mesmo ele não se transformando nela.

— O que quer Bela? Ja não disse que não a quero perto de mim! — Diz com uma voz fria. Bela se encolhe ainda mais e sente pequenas lágrimas invadirem seu olhos brilhantes. Ela respira fundo e toma coragem.

— Porque estás afastado de mim meu príncipe? Eu lhe fiz algo para aborrecer-lhe? — pergunta baixinho com sua voz tremida.o coração do príncipe se aperta, mas ele precisava manter a postura.

— Já lhe disse Bela não tenho nada! Por favor não me incomode com isso! — diz se desviando de suas mãos e indo para outro cômodo do grande quarto.

Bela sente sua tristeza aumentar, mas ela não desistiria.

— Porque estás assim? — insiste.

— Ja disse que e para você para de pensar nessas coisas Bela e... — sua continuação e interrompida com uma pergunta que o surpreende por vir pelos lábios de sua Bela.

— Não sente mais prazer por mim meu príncipe. Meu corpo não o excita? — pergunta de uma vez. Sua face ganha um leve tom rubro. Ela sabia que havia sido um tanto corajosa de perguntar algo tão íntimo a seu príncipe.

Seu corpo está intacto no mesmo lugar. Ele se vira devagar e encontra sua linda Bela com a cabeça abaixada. Ele sabe que ela está constrangida.

— Bela porque...

— Não me deseja mais meu príncipe? — pergunta mais uma vez. Seu príncipe fica em silêncio. Ela o olha mais uma vez antes de tomar coragem para fazer o que sempre quis. Ela começa a tirar a delicada camisola de seda .Ela desliza de forma del forma lenta pelo seu corpo e cai a seus pés. Logo Bela se encontra nua e corada a mercê de seu príncipe.

Ele a olhava sem ao menos acreditar. Estava completamente chocado com a coragem de sua Bela. Seu corpo nu era iluminado pela linda luz do luar, o deixando ainda mais bonito. A excitação de seu corpo e forte. Seu membro pula dentro da calça. Ele estava encantado admirado. Ver aquele corpo que tanto deseja nu ali a sua frente a sua mercê era algo magnífico. Ele sempre desejou ter sua noite intima com sua Bela, mas sentia receio, medo ate de a assustá-la. Mas agora a vendo ali a sua frente, ele sabia que ela também queria tanto quanto ele. Ele precisava dominar a fera dentro de si. Ele respira fundo e começa a se aproximar.

Bela sente seu coração descompassado ao ouvir seus passos. Ela jamais poderia imaginar que teria tamanha coragem para fazer algo assim. Mas ela necessitava sentir o corpo de seu príncipe sobre o seu.

Bela sente uma sombra tapar sua visão. Ela estremece e engole em seco. Sabia que era seu príncipe ali a sua frente. Tomando coragem, ela ergue seu rosto lentamente em direção a seu príncipe. Os olhos de ambos se chocam. Bela se surpreende de ver o olhar de excitação de seu príncipe ao invés da repudia e desprezo. Um sorriso discreto brota de seus lábios, sim ele a desejava assim como ela o desejava.

Sua mão se ergue em direção ao rosto de Bela. A textura macia e quente de sua pele era explêndida. O contorno de sua boca era delicado e perfeito, parecia chamar-lhe para experimentar. O contorno de seu corpo era delicado, com curvas perfeitas. Sua pele parecia a mais linda e delicada porcelana. Ele a queria. Queria sentir aquele corpo delicado, sentir o contado quente daquele corpo sobre o seu, sentir sua parte úmida e saborosa.

Dominado pelo desejo, ele puxa Bela para seus braços e a beija com volúpia. Bela não nega de um suspiro brotar de seus lábios. Ele suga aquele lábio com fome enquanto suas mãos trabalham em apreciar aquele lindo corpo colado ao seu. Bela estava inebriada, excitada com aqueles toques atrevidos de seu príncipe ao seu corpo sensível. Suas pequeninas mãos pairam sobre aquele lindo cabelo sedosos os puxando devagar.

Bela pode sentir o quanto seu principe esta excitado. O contado de seu membro escondido sobre a calça em sua intimidade latejante e úmida a enfraquece e excita. O contato das bocas de ambos e sedento. O principe estava inebriado, completamente perdido naquele corpo. Ambos não aguentava mais. Precisavam se sentir.Soltando a boca de sua amada, o príncipe começa a se despir. Bela prende a respiração ao ver o peito nu de seu príncipe ali a sua frente. Os músculos de seu torso e ram esculpidos e fortes, mas nada muito exagerado. Não demora muito e logo a nudez dele pode ser vista ali a sua frente. Seu rosto cora ao ver o membro de seu príncipe completamente ereto ali a sua frente, totalmente excitado para ela. De alguma forma aquilo a excitava, mesmo causando um certo nervosismo. Seria sua primeira noite erótica com seu amado.

O príncipe podia ver o quanto sua Bela estava tensa. Sabia que aquela era a primeira vez que se viam nus, da forma que viram ao mundo. Ele sabia que ela estava nervosa, com certo medo. Ele precisava ser carinhoso, seria a primeira noite íntima de ambos.

Novamente ele se aproxima. Bela esta com a cabeça abaixada completamente envergonhada. O príncipe ergue sua mão ate o rosto de sua linda Bela e o ergue para si. Podia ver o rubor de sua face. Aquilo a deixava ainda mais bonita. Com lentidão, ele aproxima seus lábios dos dela num beijo delicado e apaixonado. A fera dentro de si queria se revelar, mas ele faria de tudo para a controlar, precisava ser delicado com sua Bela.

Ela podia sentir borboletas em seu estômago. A maneira delicada que seu príncipe a beijava a fazia ter certeza que ele ainda a amava. Estava feliz com isso, jamais queria deixar de ser amada pelo seu príncipe.

Ela sente seu corpo sendo erguido e ser depositado em uma superfície macia. O corpo de seu príncipe esta sobre o seu. Ela arfa ao sentir aquela boca descer por sua pele. Ele chupa a parte sensível daquele pescoço passando a língua de leve e o sugando com calma. O príncipe se excita ao sentir o sabor de sua pele misturado com o leve toque de jasmim do corpo de bela. Ele estava inebriado. Seus lábios seguem em direção aos seios de sua amada onde ele, suga morde e puxa o mamilo hiper sensível e duro. Bela pode sentir sua intimidade se apertar ao sentir aquela boca sedosa sobre seu colo. As mãos de seu príncipe estão descontroladas. Ela geme baixo ao sentir o contato dos dedos de seu amado em sua parte úmida e excitada que logo e trocada pela língua de seu príncipe. Ele raspa sua língua sobre aquele ponto sensível e chupa aquela parte molhada. Bela arqueia seu corpo e arfa. Jamais pensara que seu príncipe podia ser tão bom com a língua. O contato dela a sua intimidade era quente, avassalador.. Ela sente a boca de seu príncipe subir pelo seu corpo logo se chocando com a sua. Bela pode sentir seu próprio gosto nos lábios de seu príncipe. Suas línguas se chocam e batalham para se apoderar da boca de ambos. O suor corria pelo corpo de ambos. Eles estavam se amando, se entregando um ao outro de corpo e alma.

O ato e finalmente concluído quando Bela sente o membro de seu príncipe a invadir aos poucos. Seu corpo se encolhe com a dor que rasga suas entranhas, uma dor terrível, mas que com o tempo se torna puro prazer. Ela balança seu quadril querendo mais daquele contato. O príncipe percebendo, começa a mover lentamente. Bela geme e aperta o corpo de seu príncipe sobre si. Ela sente seu príncipe acelerar a cada instante seus movimentos. Os gemidos aumentam, assim como a forma que seu príncipe estoca dentro de si. Os gemidos se tornam gritos. Bela não se importa de ser ouvida. Ela estava sendo amada, estava fazendo amor.

O desejo de ambos assim que atingem seu ápice. O orgasmo vem de forma violenta e avassaladora. O príncipe deixa seu corpo desabar sobre o de sua bela, que solta um gritinho ao sentir o peso de seu amado sobre si. O suor escorre pelo corpo de ambos. Ele ergue seu rosto em direção ao dela podendo notar o brilho dos olhos de sua linda Bela. Ele sabia que ela estava saciada tanto quanto a si. De alguma maneira a fera que cismava em habitar seu corpo havia sumido. Ele sabia que a partir de agora poderia viver finalmente em paz consigo. Ele estava feliz. Bela agora agora finalmente sabia que poderia viver aquele lindo e puro sentimento. Ela se sentia feliz, saciada, completa.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Sempre fui putinha e de papai tb sexo incesto há 1 dia

O que vou contar aconteceu quando eu tinha 18 anos.Sou filha única,minha m...
laureen Incesto 558


De moça virgem a garota de programa luxuoso há 1 dia

conto de uma gde amiga Maria box box box.............. É um segredo qu...
laureen Virgindade 252


Agarrei a bunda gostosa da coroa ruiva no ônibus. há 2 dias

Olá, me chamo Marcos e amo uma boa oportunidade de tocar em bundas, mas va...
ylovearrimon Aventura 435


Nanda - Bombadas no Ano Novo há 2 dias

Nanda – Bombadas no Ano Novo (Conto Real) Uma amiga em comum nos apres...
kasa Heterosexual 204


Meu natal com a Fer, a ultima foda antes da viagem há 3 dias

Olá galera esse será o último conto antes da viagem,,,,,,,,, o meu Nata...
bodiar Exibicionismo 215


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 12 há 3 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 12 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO SEGUNDO ...
carlaomg Aventura 128