Clara. Capítulo 2

03 de Abril de 2014 renata Contos Eróticos 1828

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


 Mais um dia corrido na agência. Havia pessoas para todos os lados preparando suas férias. Minha cabeça estava fervilhando e eu só conseguia pensar em uma única coisa: "A hora de ir embora". A tão aguardada hora finalmente chegou, arrumei minhas coisas, peguei as chaves e fui embora. No caminho de volta, resolvi dar uma parada na praça. Sentar naquele banco rangento, embaixo daquela arvore me fazia refletir e relaxar. Sentei no banco, fechei os olhos, senti uma leve brisa tocar em meu rosto e relaxei, respirei fundo.... quando abri os olhos...  Surpresa! Quem estava do meu lado? A moça do sorriso perfeito. O sorriso que derretia a Antártida e corações gelados. A moça linda da praça. Fiquei meio constrangida de tê-la tão perto. Meu coração acelerou um pouco e senti minhas mãos ficarem instantaneamente suadas. Acho que ela percebeu meu nervosismo e resolveu puxar assunto para quebrar aquele clima meio tenso que tinha pairado no ar.

_Esse lugar é confortável né?! - disse com um sorriso encantador nos lábios. Puxa, de perto ela era ainda mais linda.
_Encantador. - respondi sem perceber que estava parecendo uma tola
_Como?
_...É... eu quis dizer "muito". Muito confortável.
_Ah sim - ela riu- sabe que gosto de vim aqui quando quero pensar um pouco, relaxar...
_Nossa!
_O que foi?
_Acho que somos um tantinho parecidas. - entreabri os lábios, deixando escapar um sorriso.
_Prazer, meu nome é Mariana, mas pode me chamar de Mari -  disse ela, estendendo a mão direita
_Clara! - falei pegando sua mão delicada.

Conversamos mais um pouco sobre a praça e coisas que gostávamos de fazer. Até que:

_Clara, foi um prazer te conhecer. É difícil encontrar pessoas legais assim que nem você.
_Que isso Mariana?! O prazer foi todo meu. Você é uma mulher encantadora.

Senti que ela corou com o meu elogio e logo em seguida disse:

_Obrigada, Clara. Adoraria passar horas conversando com você, mas tenho que ir embora.
_Ah... que pena.Posso te pedir uma coisa? Se você não puder eu entendo.
_Pode falar.
_Me dá seu número? É que... eu gostei tanto... gostei tanto de conversar com você.

Sem hesitar passei mu número para ela e ela em seguida passou o dela pra mim.   
Meu Deus! Que fim de tarde maravilhoso. Antes eu não tinha nem coragem de me aproximar e agora até tínhamos trocado telefones.
Fui para casa com um sorriso bobo no rosto. Cheguei em casa, tomei um banho demorado, comi alguma coisa e me joguei no sofá. Estava quase adormecendo quando senti meu celular vibrar. Era uma mensagem. Desbloqueei a tela e li:

   "Foi tão bom poder conversar com você essa tarde. Espero que tenha sido o mesmo pra você. Durma bem. Boa noite.                                                                                                                               Mari"

Sorri ao ler a mensagem e fui deitar feliz. Feliz como uma criança que ganha seu primeiro video-game.



 Na manhã seguinte acordei ainda feliz, mas a felicidade se desfez quando olhei a hora

_Puta que o pariu, Clara!

Levantei da cama num salto, tomei um banho rápido e saí, não dirigindo, mas voando.
Cheguei na agência meia hora atrasada e aquilo já parecia o inferno. Deus, de onde é que aparece tanta gente com a intenção de viajar? Pouco antes da hora do almoço fui chamada na sala do meu chefe. Fui com ar de quem sabia que viria bronca.

_Bom dia, senhor Thobias.
_Bom dia, Clara.
_O senhor me chamou até aqui...
_Sim! A chamei sim. Bom, eu não sou um homem de rodeios e vou logo dizendo o porque de eu ter lhe chamado até aqui. Eu suponho que já saiba o motivo, mas mesmo assim devo  lhe advertir. Não posso permitir mais atrasos mocinha. Meia hora custa dinheiro.
_Mas senhor...
_Sem "mas" mocinha. Você está aqui há pouco tempo e se eu quiser lhe pôr no olho da rua ponho agora mesmo. Tenho certeza que há vários profissionais por aí querendo o seu emprego. Estamos entendidos, mocinha?
_Sim Senhor - assenti e saí da sala com uma raiva enorme daquele velho.
_Velho broxa! - exclamei baixinho
_O que disse, Clara? - perguntou Jaqueline ao cruzar comigo no corredor.
_Nada Jack, deixa pra lá.
_Então Clara, quero saber se quer almoçar comigo hoje.
_Ah Jack, muito obrigada pelo convite, mas estou sem fome. Vou aproveitar para dar uma volta na praça.
_Huuum.. "Volta" sei... pra mim você tem é uma paquera nessa praça. Levando em consideração o fato que agora você não sai dessa praça
._Não fale besteiras Jack. Só vou até lá para esparecer um pouco. Bem, já vou indo antes que termine meu horário. - beijei o rosto dela e fui.     

Como Jaqueline podia me ler assim? Sabia exatamente que eu estava de "olho" em alguém. Também, eram 10 anos de amizade. Às vezes eu tinha a impressão que ela conhecia mais a mim do que eu mesma.     Cheguei a praça e mais uma vez, sentei no banco à procura daquela leve brisa que tocava meu rosto, na perspectiva de que aquela raiva que eu estava sentindo do meu chefe fosse levado embora junto com a brisa. Velho nojento! Fechei os olhos e recostei a cabeça no banco da praça. Quando abri os olhos, Mariana estava sentada ao meu lado, sorrindo pra mim como um anjo

._Parece que temos mais uma coisa em comum.
_O que? - perguntei atônita
_Vir à praça nos mesmo horários - ela meio que sorriu. Mas foi tão sutil  que eu nem sei se chamaria aquilo de sorriso.
_Pois é, na verdade estou no meu horário de almoço e resolvi vim para..
._Esparecer. Entendo! - ela completou a minha frase como se estivesse lido em meus olhos que eu estava meio triste.
_Sim. Esparecer - sorri para ela.
_Sabe Clara, eu ia te ligar mas já que te encontrei aqui... quero lhe fazer um convite.
_Convite?
_Sim.
_Posso saber que convite é esse, Senhorita! - respondi já me animando.
_Bem.... no sábado vou completar 26 anos e gostaria muito da sua presença. Será uma comemoraçãozinha lá em casa e ficaria muito feliz se você comparecesse.
_Estou surpresa!
_Surpresa? Porquê?
_Bem, a gente se conhece há tão pouco tempo. E você me convida assim para a sua casa... Vai que eu sou uma maníaca?
_Tenho certeza que não.
_E posso saber como pode ter tanta certeza?
_Eu sinto! De você só espero coisas boas.   

Corei com o comentário dela, ela percebendo continuou a falar para quebrar o clima.

_E então, Clara? Você vai?
_Com toda certeza! Pode contar com minha presença.   

Ela abriu um sorriso encantador e me deu um beijo estalado no rosto. Corei mais uma vez e antes que ela percebesse me levantei e disse:

_Preciso ir embora._Tudo bem, te espero ansiosamente. 

     Ah Deus, o que será que ela quis dizer com aquele "ansiosamente". Será que ela sentia por mim o mesmo que eu sentia por ela? Ah não! Ela não era lésbica. Pelo menos não parecia. Mas e aquele "ansiosamente" o que será que ela quis dizer com aquilo? Só que te espera, Clara. Assim como espera todos os outros convidados. 

  O resto da tarde passou rápido e a hora de ir embora chegou. Só  que eu não conseguia tirar da cabeça Mariana falando: "Te espero ansiosamente". Ah Pai, eu iria pirar. 
Na saída Jaqueline me puxou pelo braço.

_Não vá embora sem me esperar.
_Você que manda "generala"!

  Desci o elevador, entrei no carro e fiquei esperando por Jaqueline. Minutos depois ela estava entrando no carro e me dando ordens.

_Pronto, agora já pode dirigir. O que acha de irmos para aquele barzinho perto da praia? Eu estava pensando em um chope... humm..
_E quem disse que eu quero ir para bar? E quanto mais tomar chope? - falei reprovando totalmente a ideia de Jaqueline
_Eu disse, Clara! E dirige logo esse carro que estou a fim de tomar meu chope.
_Chaaata! - disse eu já girando a chave e acelerando o carro.

   Chegando no bar, Jaqueline tratou de escolher uma mesa e pedir duas bebidas.

_E aí, Clara? O que é que tá pegando?
_Hã? - me fiz de desentendida.
_Ah Clara, não se faça de boba. Sei que tem alguém em jogo e quero saber os mínimos detalhes.
_Jaqueline... Jaqueline... eu não consigo esconder nada de você né amiga?!
_Eu sabia! - ela deu um grito quase que vitorioso e eu comecei a rir do seu gesto infantil - e então Clara? Eu quero saber os detalhes. É bonita? Gostosa?   

Comecei a rir mais uma vez.

_Ai Jack... ela é... encantadora.
_iiiih! É amor!
_Que amor Jaqueline, não viaja. Eu só estou... digamos que... interessada!
_E ela?_Ah ela... Ela eu não sei. A gente é só amiga.   

Então resolvi contar a história toda, para que ela parasse de me encher de perguntas. 

 _Ih amiga, ela mal te conhece e já te convidou para ir à casa dela? É óbvio que ela tá interessada.
_Jack, não viaja. É só uma festa de aniversário.
_Uma festa de aniversário que pode se transformar em tantas coisas...
_Pronto! Por isso não queria te contar nada. Você imagina coisas demais, Jack.
_Vai dizer que você também não imagina, Clara? 

  Terminamos o chope e deixei Jack em casa. Segui direto para o meu apart. Tomei um banho e me joguei na cama, cochilei e acordei com o celular tocando. Tomei um susto. Era Mariana. Atendi atônita.

_Alô?!
_Alô, Clara. Te acordei?
_Sim...
_Desculpe, não queria incomodar.
_Não há o que desculpar. Eu estava apenas cochilando. Então, a que devo a honra da sua ligação?
_Então, hoje cedo eu te convidei mas esqueci mas esqueci de te passar o endereço.
_Ah, é mesmo. Eu nem percebi.
_Então, você tem papel e caneta por perto?
_Tenho sim, pode falar.

    Então anotei o seu endereço em um caderninho de cabeceira. Após anotar, disse que estava tudo certo. 
 _Era só isso Clara. Te espero no sábado...ansiosamente. Boa noite! 
_Boa noite, Mari! 

Mais uma vez o "ansiosamente". Dessa vez ele veio acompanhado de um "Boa noite" tão doce quanto mel. Adormeci com sua voz meiga ecoando em meus ouvidos e só sabia pensar em uma coisa: "Quando é que o sábado vai chegar?"                                                                                                                         Cont...


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 5 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 10


Dando a bucetinha para meus sobrinhos tesão delici há 3 dias

Boa noite sou Bia e tenho 30 anos branca com cabelos escorridos e falsa ma...
laureen Incesto 161


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 37 há 4 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 37 Aviso aos seguidores que, após qu...
carlaomg Traição/Corno 55


DENTRO DO ONIBUS ELE ENFIOU O DEDO NA MINHA BUCETA há 4 dias

Sou Mel , tenho 25 anos ,seios fartos ,bunda arrebitada bem gostosa ,tesuda...
laureen Fantasias 268


Peguei o cunhado FODENDO minha filha e FODI c/ ele há 6 dias

Olá, me chamo Geane, na época deste fato eu era casada com um médico, ca...
dammasafada Aventura 410


AMANDO O PADRASTO há 7 dias

Agora que eu expliquei meu décimo oitavo aniversário, eu preciso de tomar...
tigreraiado Incesto 326