De pernas abertas para o sobrenatural

24 de Abril de 2014 Narceja Contos Eróticos 9188

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Por NARCEJA®

Ser mulher, como era bom sentir – me mulher...A cada “pombada” de Michael delirava de prazer e sem - vergonhice...Safada e putinha se abrindo toda para um desconhecido...

....................................

“Borboletinha tá na cozinha. Fazendo chocolate para a madrinha.

Poti, poti. Perna de pau. Olho de vidro.

E nariz de pica-pau (pau, pau).”

- Corre Narceja, corre... Dizia Michael pulando a cerca e desaparecendo por entre as árvores....

Levei muitos anos para perceber que Michael era apenas fruto minha imaginação infantil. Quando criança, vivi um caso de amor com um menino traquinas de cabelos castanhos e olhos relâmpagos.. O garoto estava sempre vestido de um macacão jeans surrado e um tenis branco de cadaços azuis. Sempre aparecia depois que todos saiam. Bricávamos por horas e nos divertíamos muito.

Certo dia, cheguei da escola e contei para mãe que estava namorando um menino que morava em uma casa depois das árvores do nosso quintal. Minha mãe na época não deu importância, achara engracado... coisa de criança!

Aos 8 anos meus pais me levaram para uma psicóloga. A moça de terno azul queria saber sobre Michael, estava curiosa para conhecê-lo. Contei tudo à moça simpática, de como o amava e do nosso selinho...Michael nessa época era meu namoradinho. Lembro que tive várias conversas com essa moça simpática...Depois desses encontros meus pais deixaram-me em paz com Michael.

Meses depois de tais acontecimentos, Michael me contou que estava de mudança, que precisava ir embora e isso não demoraria muito tempo. Chorei muito abracando-o tenramente.

As brincadeiras foram diminuindo com o tempo. Já não via Michael tão frequentemente no quintal. Também já não o procurava com tanto afinco...

Aos 10 anos Michael desapareceu por completo...Lembro ainda da última vez em que o vi: Ele estava sentando na grama ao lado de uma roseira. Ao avistá-lo, fiz sinal com a mão e fui ao seu encontro. Michael estava estranho, não era mais o menino traquinas que conhecia...estava sério com o semblante preocupado:

- O que aconteceu? Seus pais brigaram com você? Perguntei triste.

- Eu vou viajar...chegou o dia. Ao pronunciar tais palavras Michael se levantou e me abraçou pela última vez. Senti uma lágrima escorrer e molhar meus lábios. E assim ele se foi sem dizer uma palavra...perdeu-se por entre as árvores como de costume.

Anos depois, já mulher de sonhos corrompidos, passava pela fase mais dificil de minha vida, uma traição seguida de uma separação...O demônio da rejeição me martelava as entranhas.

Mais um dia se passara naquele holocausto em que vivia, cheguei em casa cansada de mais um dia de trabalho, tomei um banho, meus remédios habituais de perda da realidade e deitei em minha cama acompanhada da tv ligada e um diálogo banal da novela das oito... De repente ouvi um movimento na cozinha, parecia que alguém se encontrava ali...senti uma presença, levantei amendrontada e liguei as luzes da casa, chequei a porta e estava trancada.

As janelas fechadas...morava sozinha no décimo andar... A cozinha vazia e aquela sensação de estar sendo observada me tomou por inteiro...Não, caros leitores, não estou louca! Maluca estaria se não desse vazão a tais presentimentos e acontecimentos que se sucederam deixarando-me atormentada e de alma consumida.

Apaguei as luzes, deitei na cama...me virei de lado, a tv já desligada e olhos cerrados. Ouvi novamente passos precisos se aproximando da cama. Os sons das pisadas me levaram ao desespero da imobilidade e o terror cresceu nas batidas do meu coração quando ouvir aquela voz familiar:

- Não tenha medo Narceja, eu voltei! Ao ouvi tais palavras senti um corpo masculino caindo sobre o meu e uma mão tapar minha boca com a rapidez de segundos.

- Calma, sou eu..Michael. Disse susurrando no meu ouvido.

Por um momento achei que tinha morrido e estava num plano desconhecido por nos humanos..por outro momento achei que estivesse sonhando e tal pensamento acalmara-me os ânimos. Assim que o estranho liberou minha boca, senti seus labios carnudos tocarem os meus, seus dentes morderam levemente meus labios secos que molharam- se ao toque mais brando de seus caninos.

Abri a boca para receber sua língua morna entrar e tomar conta de meus labios. Cedi ao enrosco de nossas línguas num beijo demorado que me acendeu a boceta instantaneamente.

Afrouxei as amarras do meu corpo e me abri para encaixá-lo naturalmente. Senti encostar ali por entre minhas pernas um músculo prontuberante de carne dura. Me abri mais, o máximo que pude...enquanto suas mãos apertavam meus seios grandes e fartos. Naquele momento me entreguei aquele ser sem me importar com mais nada...Era quase 1 ano sem ser invadida por um homem...estava seca, sedenta por preenchimento de ferro.

Jamais poderia imaginar tal situação...apenas joguei tudo para o alto e me abri o mais que pude, tirei eu mesma a calcinha e a camisola, me abrir novamente e naquele momento esperava sentir a maior piroca que pudesse ter direito nessa vida. Me encontrava completamente vazia de carnes e o peso de Michael sobre meu corpo me excitava intensamente a ponto de susurrar em seu ouvido:

- Me come!

- Toma! Pau Pau! Gritou com raiva Michael .

Nessas alturas dos acontecimentos senti apenas um tsunami de carne invadir minha vulva encharcada de tesão. Um pedaço grande e gordo de carne me invadiu por inteira espancando minha boceta sem qualquer consideração ou respeito...O vai e vem daquele abuso dentro de mim me levava a gemer alto e contrair minhas ancas num pedido de socorro, me come mais. Fode mais...me arrebenta as carnes!

As pernas já apoiadas em suas costas ou por vezes abertas formando um V gigante facilitavam a profundidade da metida..que poderia naquele momento ultrapassar as barreiras anatômicas e cravar-se em meu cérebro sem qualquer cerimônia ou cuidado.

Aqueles corpos eram so carne cedenta de prazer, carne fodida e comida...Ser mulher, como era bom sentir – me mulher...A cada “pombada” de Michael delirava de prazer e sem - vergonhice...Safada e putinha se abrindo toda para um desconhecido...ali sendo comida de perna aberta, gemendo e sentindo um corpo masculino me cobrindo o ventre me sentia miseravelmente mulher.

Como era gostoso sentir o bafo de homem inundar minhas narinas e seus pêlos roçarem em minha pele macia...Era como um pequeno animal sendo devorado por um outro animal maior e mais forte...Era apenas assim que sabia ser mulher...E tome “pombada” forte e intensa ate findar numa chuva de leite viscoso e branco...Sim “Porra” de homem, leitinho, esperma...eram todos esses nomes para me fazer sentir-me puta e gozar.

Acordei com o despertador tocando..Abri os olhos e olhei em volta...tudo vazio... Tudo não passou de um sonho?! Não estava certa...Por instinto enfiei dois dedos na boceta e aprofundando o toque, busquei para meu espanto e terror um rastro de esperma.

Site : http://narcejacontos.wix.com/narceja

Email : [email protected]

Facebook : https://www.facebook.com/narceja.contos

Twitter : https://twitter.com/Narceja

Todos os direitos reservados. Proibida sua reprodução total ou parcial, bem como sua cessão a terceiros, desta obra sem a autorização da autora, segundo versa a Lei nº 9.610/1998. Violar os direitos do autor constitui crime e está sujeito as penalidades de acordo o art. 184 do Código Penal Brasileiro. Obra registrada em Cartório.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Dando a bucetinha para meus sobrinhos tesão delici há 17 horas

Boa noite sou Bia e tenho 30 anos branca com cabelos escorridos e falsa ma...
laureen Incesto 61


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 37 há 1 dia

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 37 Aviso aos seguidores que, após qu...
carlaomg Traição/Corno 28


DENTRO DO ONIBUS ELE ENFIOU O DEDO NA MINHA BUCETA há 2 dias

Sou Mel , tenho 25 anos ,seios fartos ,bunda arrebitada bem gostosa ,tesuda...
laureen Fantasias 138


Peguei o cunhado FODENDO minha filha e FODI c/ ele há 4 dias

Olá, me chamo Geane, na época deste fato eu era casada com um médico, ca...
dammasafada Aventura 269


AMANDO O PADRASTO há 5 dias

Agora que eu expliquei meu décimo oitavo aniversário, eu preciso de tomar...
tigreraiado Incesto 258


FUDENDO A BUCETINHA DELICIOSA DE UMA GP há 6 dias

Todos os meus colegas já saíram com garotas de programa e eu sempre ...
laureen Heterosexual 148