Coelhinha Novinha da Páscoa

14 de Maio de 2014 Del Contos Eróticos 7085

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


"...a novinha estava de bruços na cama, com as pernas abertas e a rabetinha empinada..."

Conteúdo originalmente publicado no site Contos Eróticos Aleatórios.

Por mais que eu tente me afastar de confusão, ela sempre acaba me procurando. Nesse caso a confusão se deu por eu me envolver com a prima de um grande amigo meu, sem problemas nesse ponto, exceto por ela ser novinha. Nada escandaloso, e de acordo com suas próprias palavras, era “velha o suficiente” para entender o que queria e como queria.

Moreninha, 1.65 m, uns 50 kg, longos cabelos castanhos, peitos bem pequenos, delicados e pontudos, com deliciosos mamilos saltados que me levam ao delírio. Naturalmente bonita, com traços delicados e um aparelho nos dentes que dá um toque adicional ao conjunto. Mas seus principais atributos são as coxas volumosas e bem torneadas, além de uma bunda enorme e arrebitada. É do tipo de mulher que não precisa se arrumar para causar acidentes de trânsito na rua, um espetáculo.

Desde que tivemos nossa primeira experiência sexual, não paramos mais de nos encontrar, sempre escondidos, afinal ela cultivava desde os 14 anos um namorado (bem mais velho e rico) escolhido pela família, algo bem retrógrado que ela me confessava odiar. E como um bom zé ruela, o namorado sequer explorava todas as qualidades sexuais daquela moreninha, apenas fazia um “feijão-com-arroz” básico e nada mais. Chegava a ser divertido e ao mesmo tempo revoltante ouvir ela contando sobre suas experiências com o namorado.

Uma de nossas melhores transas ocorreu logo depois da Páscoa, quando marcamos encontro para eu lhe dar alguns chocolates. Quando eu já estava no caminho para encontrá-la no shopping, ela me ligou e disse que ela iria ficar sozinha em casa o dia inteiro, apenas com a tia na casa dos fundos. Fizemos um planejamento rápido sobre como eu entraria sem ser visto por ninguém e fui pra lá. Assim que entrei, esperei um pouco por ela, que apareceu logo depois, trancou a porta, fechou as cortinas, ligou o ar-condicionado do quarto e mandou que eu esperasse por ela lá.

Ela já estava demorando uns 15 minutos para aparecer e comecei a ficar bolado, imaginei que alguém tinha aparecido e me preparei pra alguma merda que pudesse acontecer. Vesti minha roupa de novo e me deitei embaixo da cama, tentando de alguma forma me esconder de algum jeito. Quando ouvi o barulho da porta abrindo, me mantive quieto até ter certeza que ela estava sozinha e eu não estava na merda. Ela me chamou e disse que estava tudo bem, pediu desculpas pela demora e disse que estaríamos sozinhos por bastante tempo.

Quase fui ao delírio quando saí do esconderijo e vi como minha novinha estava. Ela usava orelhas falsas de coelho na cabeça, um vestido preto tomara-que-caia mega colado no corpo com um pompom colado atrás, simulando rabo de coelho, além de carregar na mão um cesto cheio de chocolates que ela dizia ser para a brincadeira. Estava maquiada com um batom bem forte mas no limite, salto bem alto e uma cara de safada que fez meu pau explodir na hora.

Assim que saí e fui pra perto beijá-la, ela me afastou e disse para eu tirar minha roupa. Eu recusei e mandei ela fazer isso por mim, então ela disse que a coelhinha não iria fazer isso, que a coelhinha só queria saber da minha cenoura. Porra leitor, ela queria me tirar do sério. Conforme fui tirando a roupa ela colocou um funk pra tocar e começou a dançar, dizendo ela que era para me excitar (como se fosse necessário). Já sem roupa eu fui na direção dela, mas ela mandou eu sentar na cama e só observar como ela empinava a bunda de forma incrível. Cada empinada revelava um pouco de sua calcinha branca totalmente enfiada e também um detalhe que eu ainda não havia contado aos leitores: ela tem uma buceta ENORME, carnuda como poucas que já vi na vida.

Fiquei sentado na beira da cama tocando uma bela punheta enquanto ela dançava o funk “Louca, Louquinha”, sendo que quem estava ficando louco e descontrolado ali era eu. Quando a música acabou eu perguntei se poderia participar da brincadeira, mas ela disse que não, que queria ver eu gozando em uma punheta por ela e saber se depois de gozar eu teria forças pra fazer o que ela quisesse. Ela queria um escravo, queria alguém que fizesse o que o namorado gordo e velho dela não tinha condições de fazer. Ok, eu estava ali para isso, enquanto ela dançava o funk “Flexionando”, eu tocava uma bronha espetacular. Avisei que gozaria logo e perguntei aonde ela queria que eu gozasse, ela simplesmente se abaixou na minha direção e abriu a boca, dizendo que queria tudo ali dentro. Lamento deixá-lo com inveja leitor, mas ela é uma das muitas mulheres que dizem que minha porra é doce e sempre querem provar.

Fiz exatamente conforme ela pediu, jogando três jatos de porra naquela boquinha linda, tomando o devido cuidado de acertar um pouco naquele aparelho dos dentes, pra ela abrir um sorriso metálico esporrado pra mim, suficiente pra me deixar pronto pra outra. Assim que acabei de gozar loucamente, ela sorriu como eu pedi e perguntou se eu estava pronto para continuar, respondi que sim, apesar de meio receoso, torcendo para a minha trosoba não refugar.

Ela aproveitou que já estava perto do pecado e pegou minha minhoca intrépida com as duas mãos, iniciando um boquete com lambidinhas na cabeça. Logo depois ela colocou tudo em sua boquinha, que ainda guardava parte do meu gozo e eu podia ver cada vez que ela passava a língua na base do meu pau, do saco até a cabeça, loucura. Ela alternava essas linguadinhas com chupadas fortes e tentativas de engolir meu pau todo, apesar de sua boquinha pequena só aguentar a metade. Era divertido ver aquela menina com orelhas de coelho chupando meu pau, mas eu queria mais, queria fazer um 69 e enfiar a cara naqueles 20 kg de buceta, então a segurei pelo cabelo e deitei na cama, puxando ela para continuar seu boquete.

Ainda vestida e usando seu salto enorme, ela se virou e ficou sobre mim na posição de 69 ainda, uma delícia. Puxei o vestido pra cima até a cintura, deixando aquela bunda moreninha e redonda totalmente de fora, a qual não resisti em dar alguns tapas até deixar vermelha. A calcinha branca pequena e encharcada ainda estava no lugar, e eu comecei a lamber aquele melzinho por cima do pano mesmo, fazendo aquela novinha soltar gemidos enquanto se deliciava lambendo e chupando minha piroca. Coloquei a calcinha pro lado e passei a língua naquele cuzinho gostoso, depois desci chupando aquela buceta que irrigava mel de forma incessante, enquanto enfiava um dedo em cada buraquinho que estava ao meu dispor.

Quanto mais eu chupava aquela prexequinha, mais minha morena se contorcia e chupava meu pau com mais desejo, me deixando cada vez mais próximo de despejar outra carga de leite naquela boquinha. Mas se eu fizesse isso com certeza minha trosoba não iria aguentar continuar acordada sem tomar um smurfzinho, então passei a guarda e coloquei aquela moreninha deitada de costas na cama, com as pernas abertas e a prexeca pronta para ser engolida. A idéia era essa mesmo, mas ela pediu para eu fazer ela “se sentir um helicóptero” (sic), igual da última vez que havíamos transado e ela tremeu por vários minutos após ter orgasmos múltiplos com minha língua super habilidosa.

Primeiro tirei aquela calcinha linda e notei que havia o desenho de uma cenoura nela, que minha moreninha descreveu como o caminho para eu alimentar a coelhinha. Com aquela mega prexeca totalmente depilada de frente para mim, comecei o fascinante trabalho de levar aquela novinha a um orgasmo incontrolável. Essa minha moreninha tem uma buceta tão incrível, tão deliciosa, tão carnuda, tão molhada, que é até difícil escolher o que fazer, então fico alternando entre lambidas, chupadas e mordidinhas no grelinho, linguadas no buraquinho, um dedo, dois dedos, absurdo de tesão lamber essa menina tão tesuda. E melhor do que apenas trabalhar no cunnilingus é ouvir os gemidos incomparáveis da moça, uma verdadeira sinfonia do prazer masturbando meus ouvidos...

Continue lendo a deliciosa aventura de Del e essa novinha fantástica no site Contos Eróticos Aleatórios.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
ARROMBADA NA INTERATIVIDADE - DELICIA DE MORENO há 4 horas

Estava muito ansiosa aquela noite. Eu e meu namorado estávamos indo para...
lsanchesb Aventura 18


meu tio tirou meu cabacinho delicia adorei há 13 horas

Entramos na casa de meu tio, ele me sentou em um banco, eu quase que desmai...
laureen Incesto 46


meu pai fudeu minha bucetinha bem gostosinho há 14 horas

Desde menininha eu via meu pai fudendo minha mãe e Desde menina via meu...
laureen Incesto 49


tirei o cabacinho da minha prima fogosa buceta del há 14 horas

tirei o cabacinho de minha priminha gostosa Eu morava um pouco distan...
laureen Heterosexual 41


o safado gozou na minha calcinha e bucetinha,metrô há 14 horas

gozou na minha calcinha e bucetinha no metrô, Meu nome é Mel ,loir...
laureen Fantasias 63


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 22 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 27