Segredos de uma mulher casada VIII

16 de Maio de 2014 Aline Contos Eróticos 1351

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Segredos de uma mulher casada
VIII


Leila sempre
foi uma amiga confidente.  Depois que nos
casamos,  cada uma tomou um rumo
diferente e não nos vimos mais.



Puxa como
você esta bonita,  disse ela,  e eu olhando o seu lindo corpo disse,  nossa, 
você esta um baita mulherão! 
Rimos.  Sentadas conversamos
sobre tudo,  a vida,  o casamento, os filhos e é claro,  o sexo. 
Leila se dizia feliz em sua relação com Otávio seu marido.  Ele a completava e sua vida sexual era bem
comum.  Instiguei-a a me falar de suas
fantasias,  ela então começa a se
abrir... diz que sente necessidades porque o ritmo do Otavio não é mais como
era antes,  eles apesar de terem 50
anos,  eram muito conservados,  pelo menos ela era muito bonita!  Fomos evoluindo na conversa até que comecei
a lhe falar sobre a minha fase sexual atual. 
Ela estalou os olhos dizendo que não acreditava que eu,  uma garota tão prendada tão carola estivesse
vivendo da forma que dizia,  a boca
pequena quase uma putinha... rimos. 
Senti que ela se interessou por minhas histórias e muitas vezes pediu
detalhes.



Só não se
agradou quando falei da minha filha Fátima. 
Ela num primeiro momento se chateou.



Mas depois
de eu explicar que foi melhor ela conhecer o sexo comigo apoiando e interagindo
do que buscar as experiências com qualquer homem e ainda correr o risco dessa
primeira relação seja traumatizante colocando em risco a própria formação de
mulher.



Pedimos umas
bebidinhas e após alguns goles,  mais
soltinhas,  falávamos apenas sob sexo e a
percebi que a Leila estava realmente muito carente.  Eu precisava ajudar a minha grande amiga.



Para dar um
rumo as minhas idéias,  perguntei o que
ela estava fazendo e onde morava.  Fiquei
surpresa quando disse que estava residindo bem perto dali e tinha ido ao banco
pagar umas continhas.  Disse-me que
Otávio estava viajando e que chegaria no final de semana.  Seus filhos estavam na faculdade, portanto
ela estava literalmente só.



Decidi então
lhe surpreender.  Perguntei se me
acompanharia num barzinho mais intimo para podermos conversar sem sermos
incomodadas.  Topou,  fomos em seu carro.  No caminho liguei para o Sidney,  o macho que me lançou no mundo do
prazer.  Perguntei se estava ocupado se
poderia se encontrar comigo no barzinho, 
falei que estava com uma amiga e gostaria de apresenta-la.  Senti-o vibrando do outro lado da linha.  Leila pergunta quem é esse seu amigo?  E eu respondo,  é um dos meus amantes,  ela olha apavorada para mim mas acabamos
rindo....



Tínhamos
tomado algumas doses e Leila estava super alegre quando Sidney chegou.  Nos abraçamos,  demos um beijo gostoso,  e em seguida apresentei-lhe a Leila.  Ele muito cortes, tomou sua mão,  a beijou, e olhando em seus olhos diz;  prazer imenso conhecer uma mulher tão
linda!!  Leila enrubesceu.  Depois de algumas conversas,  peço a Sidney que dance comigo,  pisco para Leila e saio à frente e ele
agarradinho em minha cintura passando seu pintão já duro em minha bundinha.



Encosto no
ouvido do Sidney e digo;  desafio você a
conquistar a Leila,  ela está super
carente e se você conseguir,  podemos os
três fazer um programa até no máximo meia noite.  Ele sugere então antes mesmo que a musica
termine,  voltarmos à mesa,  iria pedir para Leila dançar com ele.  Leila fica em dúvida,  está temerosa,  afinal imagino que nos seus 25 anos de casada
seria a primeira vez que estava num barzinho e iria dançar com um outro
homem.  Sidney foi carinhoso.  Aproveitou a musica lenta para apertar Leila
em seus braços,  suas mãos enlaçavam sua
cintura, seu rosto ao lado da cabeça de Leila se aproximava de seu
pescoço.  A cada movimento da
musica,  me parecia que eles se fundiam
mais um no outro.  Percebi que ele já
estava no pescoço de Leila,  ela estava
com seus olhos fechados e as mãos do Sidney já estavam sobre a bunda dela.  Pronto imaginei,  já conquistou.



Certamente
pelos efeitos da bebida,  as defesas de
Leila eram frágeis,  ainda mais diante de
sua carência.  Não tardou para que eu
visse Sidney iniciando um selinho que acabou se transformando num beijo
desesperado,  louco,  sufocante, 
vi Leila desabando...



Chegar até a
mesa foi uma tarefa difícil para ela. 
Ela estava zonza,  menos pelos
efeitos da bebida,  mais pelos efeitos de
seus hormônios.  Ela olhou para mim,  me abraçou e senti que queria chorar..  Levei-a ao banheiro e disse que ela poderia
ficar tranquila,  éramos muito amigas e
continuaríamos a ser  Teríamos o nosso
segredo e ela poderia ser feliz como quisesse. Se quisesse ir embora agora,  poderia, 
eu iria com ela,  se quisesse
ficar,  eu ficaria com ela.



Acho que
minhas palavras foram de encontro à insegurança que sentia e ao sair do
banheiro percebi que iríamos ter uma noite maravilhosa.



Sidney era
um homem de sorte.


continua



Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
DIA NAMORADOS,VIAGEM, UMA FANTASIA DA FER,E MUITO há 6 horas

DIA NAMORADOS,VIAGEM, UMA FANTASIA DA FER,E MUITO EXIBICIONISMO,,,,CADA VEZ...
bodiar Exibicionismo 12


Eu tinha 13 aninhos e todos me fuderam no colégio há 6 dias

Eu tinha 13 aninhos e todos me fuderam no colégio Eu estudava numa escola...
laureen Virgindade 364


Perdendo a virgindade com a titia delicia buceta m há 6 dias

Perdendo a virgindade com a titia Paul, 18 anos,vou contar como perdi a...
laureen Virgindade 114


o pai da minha amiga comeu minha bucetinha gostoso há 6 dias

Aos 19 anos, após entrar na faculdade, conheci Karen, minha amiga que já ...
laureen Heterosexual 235


EU E A FER,,,,NOSSA COPA SÓ COMEÇOU,,,NOVOS AMIGOS há 6 dias

EU E A FER,,,,NOSSA COPA SÓ COMEÇOU,,,NOVOS AMIGOS,,,COMEÇO DE UMA NOVA ...
bodiar Traição/Corno 98


dando a bucetinha no trem sexo tesão há 6 dias

somos um casal normal, tarados por sexo e exibicionismo, essa ocorreu em ...
laureen Fantasias 177