Tensão parte 1

19 de Maio de 2014 Branca de neve Contos Eróticos 2490

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Bom aqui vai meu primeiro conto, lembrando quem conta um
conto aumenta um ponto qualquer semelhança mera coincidência. Tenho 23 anos,
branquinha, cabelos pretos lisos 1,84 de altura coxas e bumbum avantajados e
boca carnuda sempre tingida pelo batom vermelho,  bom chega de blablablá .



  Trabalho de
secretaria onde conheci um rapaz meio metido com tipo de galã de novela
mexicana aqui eu vou chama-lo de Ruan. Ele é bombado alto branquelo e de nariz
avantajado mais ate que charmoso. Sou do tipo brincalhona daquelas que tira
saro ate da própria cara, então sempre brinquei com todos mais aos poucos as brincadeiras
com Ruan foram ficando, mais apimentadas, mas o 
que não passava de troca de palavras.



 Eu boba romântica fui
me envolvendo me apaixonei pelo Ruan ele parecia e sempre me chamando de
certinha, pois nunca avançava o sinal. Será que o idiota não percebia que eu
era tímida apesar de tagarela. Um dia estou eu concentrada em meus afazeres
sinto um abraço volumoso por traz me assustei e vibrei quando vi que se tratava
do narigudinho me deixando arrepiada da cabeça aos pés  sentido aquele queixo e nariz  roçando meu pescoço me deixando tonta como se
estivesse enjerido uma bebida doce e alcoólica meu olfato sendo tomado pelo cheiro
forte marcante de sua colônia barata, 
quando somos interrompidos por um aspar de garganta de uma amiga  logo sou arrastada a realidade em e dou conta
onde estou  boca borrada pois a maioria
do meu batom se encontrava na gola e no pescoço de Ruan  e eu olhando para minha colega com os olhos
arregalados em um salto coro para o banheiro.



Em frete ao espelho ajeito o cabelo retoco a maquiagem,
com os  pensamentos voltados a situação
que eu vivera a uns minutos atrás quando sou surpreendida por minha amiga.



Amiga:- quem diria em Branca você toda certinha em?



Sorrio e digo que se eu fosse santa estaria no altar,
apesar de estar preocupada que ela me reportasse.



Logo ela diz;



A:- sua louca fica tranquila não vou te dedar. Então me
conta foi um beijo digno de novela



Respondo.



Eu: seria se você não tivesse chegado. Dou risos



A:- antes eu do que o chefe né?



Damos risadas, e somos interrompidas por Ruan batendo na
porta. 



Ruan: já chega de morcega e hora de trabalha.



Ao passa por ele no corredor sinto meu rosto queimar
quando sou puxada pelo braço ele diz.



Ruan: Deve-me uma camisa sua pestinha.



Eu sorri e digo que tinha batom em seu pescoço dai
seguem-se os dias normalmente ele continua se insinuando eu também, mas não
passa disso.



Toques sorrisos briguinhas hehehehe, Mais ele sempre me
tratando com carinho e nem mesmo deixando de me chamar de princesa perto de
minhas colegas.  E  eu 
sorrindo toda boba feito menininha que ganhou brinquedo novo, o gato
mesmo de folga indo me ver ate que um 
dia ele me chama e me diz que não estava pronto para um relacionamento
sério blablabla  eu logo respondo.



Eu: -por um acaso eu te pedi em casamento.



R:- você  é linda.



Agradeço dou um beijo no canto da boca do boy me despeço
e vou pra casa ainda com a cessação quente de um a mão em minha cintura.



Chegou fim de semana  eu passei ele todo pesando no meu gatinho como
uma boba apaixonada.



Bom es que estou no face quando vejo que Ruan esta de
relacionamento serio com outra meu coração salta na boca. Minhas amigas sem
entender o que houve e me perguntando, sai da rede.



E fui chora mais as lagrimas foram cessadas por um súbito
que tomou dentro de mim a “santinha” se tornara uma feiticeira toda produzida
com uma calça colada preta revelando a bunda 
redonda e arrebitada um espartilho vermelho revelado pela transparência
de uma blusa de seda sapatos altos e um perfume embriagante e claro meu
inseparável batom vermelho agora adornado uma 
maquiagem mais ousada e sex , já saindo de casa escuto comentários
vestida para matar em Branca.


Chegando ao trabalho as amigas prontas para secar minhas
lagrimas são surpreendidas pela nova eu, recebo um elogio do meu chefe percebo
ele me fitar com os olhos ao em vês de ficar sem graça e tão vermelha quanto
meu batom como ficava antes retribui o elogio com um sorriso e parti para o
trabalho recebendo elogio dos garotos do recinto.  Eis que com vinte minutos de atraso Ruan chega
e cumprimenta a todos com um boa tarde que não e respondido  por minhas colegas de trabalho que caem o
queixo ao ver  eu retribuir a saudação
com um sorriso dissimulado.



Eu: Boa tarde Ruan tudo bem com você?



R: E você Princesa?



Eu: Não sou a Branca de neve não sou sua princesa.



A conversa e interrompida por uma chamada de meu
chefe  me levanto e  saio para realizar minha tarefa batendo
cabelo na cara do galã de quinta  que
fica  sentindo meu perfume na recepção...


Continua


 



Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A história verdadeira de Lia,seus sonhos e desejos há 2 dias

Sou Lia,18 anos e a história que começo a narrar mudou minha vida... T...
laureen Virgindade 29


Voltei mas pedi seu cuzinho virgem há 2 dias

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 44


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam há 2 dias

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam Leo me deixava louca, estava ...
laureen Grupal 65


fuderam a bucetinha da minha namorada há 2 dias

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mome...
laureen Grupal 37


Mana dormiu em casa e meu marido mandou rola há 2 dias

Minha irmã safada e fogosa adoro rola atolada na sua bucetinha e cuzinho d...
laureen Grupal 75


Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 4 dias

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 55