Uma transa para relaxar

29 de Maio de 2014 Bia Vieira Contos Eróticos 5680

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Mais uma vez fomos trabalhar no fim de semana. Trabalhamos com assessoria de comunicação, ele é jornalista e eu estava no terceiro ano da faculdade de comunicação. Ele prestava assessoria para uma campanha eleitoral e eu era uma espécie estagiária. Trabalhar com política é estressante, passamos noites acordados resolvendo questões burocráticas. Toda a equipe trabalhava, mas como ele era o coordenador da campanha, adivinha quem ficava com a  maior parte do trabalho? Desde que entrei passei a trabalhar diretamente com ele. Era sábado a noite e eu estava com a chave do comitê - o coordenador tinha deixado comigo mais cedo - surgiu uma emergência e me ligaram pedindo que fosse para o comitê imediatamente. Quando cheguei lá já tinham  dois integrantes da equipe de campanha a minha espera. Quando tentei abrir a porta, a chave estava errada. Em vez de me dá a chave do comitê , o coordenador me deu a chave de sua casa. Por isso foram buscá-lo com a chave certa.

Quando ele chegou resolvemos os problemas que surgiram, passamos e-mails, tudo resolvido, poderíamos ir embora, mas surgiu uma reunião de última hora com toda a equipe. O delegado do partido e um dos candidatos da chapa proporcional que foram resolver as questões conosco saíram e ficamos só nós dois a espera do pessoal. O comitê funcionava numa casa alugada e em um dos quartos tinham duas camas. Entramos para o quarto e ficamos deitados (cada um em sua cama) conversando. Conversa vai  conversa vem e eu lhe perguntei se ainda estava traindo. Ele disse que traindo era uma palavra muito forte. Ele sempre foi safado, mas no momento mal tinha tempo para pensar em sexo. A mulher dele já tinha saído de casa duas vezes, estava insatisfeita porque ele não tinha mais tempo pra ela. Ele estava extremante estressado, mas quando começamos conversar ele ficou mais relaxado. No meio da conversa ele disse:

-Você está deitada no lugar errado.

Sem entender pedi que ele explicasse e ele disse que eu deveria estar deitada ao seu lado. Confesso que fiquei sem graça e desconversei. Nesse momento alguém buzinou na frente do comitê. Era o motorista que tinha chegado. Fomos abrir  a porta junto e nos caminho ele me fez a seguinte pergunta: "Você perguntou por perguntar ou queria mesmo saber?" se referindo à pergunta que eu tinha feito antes sobre a traição. Sem nenhuma maldade, eu disse que queria saber. Ele sorriu discretamente. Quando o motorista entrou ele perguntou pelo pessoal que se reuniria conosco e disse que estávamos esperando deitados na cama. Foi quando eu interrompi dizendo: "Cada um na sua, que fique claro". Ele sorriu mais uma vez (com o ar de quem dizia: por mim seria na mesma).

O motorista entrou no banheiro e voltamos para a sala onde estavam as mesas e os computadores. Eu já estava sentada e antes dele sentar-se me deu um beijo de surpresa. Fiquei atordoada com a atitude dele e muito sem graça. Depois o motorista saiu do banheiro e foi até a cozinha tomar um café. Ele veio e me beijou novamente. Desta vez um beijo mais ousado, de língua. Eu fui logo ficando excitada, mas me controlei para não demostrar. Depois do café o motorista saiu para buscar o restante do pessoal. Foi quando ele veio e me agarrou de um jeito que nem tive tempo de dizer não. Nos beijamos vorazmente. Ele me carregou de um jeito que encaixei na sua cintura. Voltamos pro quarto. O pau dele estava muito duro eu já toda melada. Nos amassamos, estávamos num  rala e rola gostoso, quando ouvimos um barulho de carro. Saímos e voltamos pra sala antes de ir mais mais adiante. Quando vimos que foi alarme falso voltamos a nos agarrar. Ele sentou-se na cadeira e eu sentei em seu colo e ele começou a tirar minha blusa  e chupar meus peitos que estavam de bicos durinhos de tanto tesão.

Eu sempre ia trabalhar de calça, no máximo com um vestido adequado para local de trabalho. Mas nesse dia eu fui de short e camiseta. Era fim de tarde de sábado, eu só iria resolver uma coisinha e voltar logo, não vi problema em ir de short. Ele disse que não resistiu ao me ver de shortinho. Quando estávamos no amasso gostoso a galera chegou. Ele estava desconsertado de pau duro e nem conseguiu abrir a porta. Depois da reunião fomos pra casa. Eu estava louca de vontade de dar pra ele e mal podia esperar pelo outro dia, que teríamos outra reunião.

No domingo, quando nos encontramos a primeira coisa que ele me perguntou foi sobre a mensagem que tinha mandado pra mim na noite anterior. Eu estava apreensiva, com medo de ser descoberta e aquilo me deixava ainda mais excitada. Quando tivemos a oportunidade de ficar a sós continuamos o que tinha começado no sábado. Eu estava usando um vestido tomara que caia. Ele me agarrou com força, me beijou me tirando o fôlego. Eu já estava molhadinha e ele de pau duro. Me agachei na sua frente, abri o zíper de sua calça e chupei seu pau como nunca tinha feito antes. Ele ficou louco, chupei até que ele gozasse em minha boca. Engoli a metade, outra metade ele espalhou pela minha, melando até o meu vestido.

Depois daquele dia, sempre que tínhamos oportunidade, nós transávamos para relaxar. Ele passou a frequentar a minha casa, vez por outra eu ia na casa dele também. A esposa que tinha saído de casa na época, voltou pouco tempo depois. Já se passaram quase dois anos e ainda mantemos um rolo. Agora, com o conhecimento da mulher dele, vivemos momentos únicos de prazer a três.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
ARROMBADA NA INTERATIVIDADE - DELICIA DE MORENO há 12 horas

Estava muito ansiosa aquela noite. Eu e meu namorado estávamos indo para...
lsanchesb Aventura 25


meu tio tirou meu cabacinho delicia adorei há 21 horas

Entramos na casa de meu tio, ele me sentou em um banco, eu quase que desmai...
laureen Incesto 56


meu pai fudeu minha bucetinha bem gostosinho há 21 horas

Desde menininha eu via meu pai fudendo minha mãe e Desde menina via meu...
laureen Incesto 53


tirei o cabacinho da minha prima fogosa buceta del há 22 horas

tirei o cabacinho de minha priminha gostosa Eu morava um pouco distan...
laureen Heterosexual 51


o safado gozou na minha calcinha e bucetinha,metrô há 22 horas

gozou na minha calcinha e bucetinha no metrô, Meu nome é Mel ,loir...
laureen Fantasias 77


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 1 dia

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 32