Querido chefinho pt.7 (Ousadia em Furnas)

01 de Junho de 2014 Branca de neve Contos Eróticos 3020

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Na sexta de manhã acordo
com café na cama e beijos então meu lindo me diz:



Bil: _Acorda
preguiçosa esta na hora.



Eu: _Na hora de que?



Bil: _Do nosso passeio
anda... Anda... Anda...



 Levanto vou para minha mochila e pego um
biquíni de oncinha ,filtro solar fator mil pois como sou muito branca consigo
ficar vermelha que nem pimenta  peço para
Bil passar um pouco em mim antes de irmos 
ele reclama e diz para eu colocar uma roupa por cima pois ele não gosta
que eu exiba minha tatuagem por ai  e na
lancha sou apenas dele.



Visto uma  saída de praia vermelha transparente presa
por uma fina tira e escondo um biquíni surpresa na bolça uma peça preta  com alças em straz e uma calcinha fio dental
de amarrar.



Partimos sem deixar
pistas na casa  na camionete do pai dele
com a lancha engatada. No carro Bil me pergunta:



Bil: _Amada e sua mão
como esta?



Eu: _Normal só um
pouco dolorida, meu bem não se preocupa esta tudo bem.



Bil: _Branca parece
que o pessoal lá em casa não reagiu bem. 



Eu: _Eu sei para eles
sou sua amante, pois afinal de contas seu divorcio ainda e só de boca.



Bil: _Amor isso é uma
questão de burocracia você mais do que ninguém sabe que a mais de um ano meu
casamento era fachada.



Eu: _É! sua mãe me
disse que eu sou responsável pelo seu divorcio você usa seu irmão que é tão bom
só esta dando um apoio moral para a Shirley.



Bil: _Sim apoio moral
que ela retribuiu com uma viagem para Aguas Quentes regrada a boquestes no meu
portão.



Fico em silencio ele
acaricia a minha perna



Bil: _O que foi minha
linda?



Eu: _Nada estou só
curtindo a paisagem.



Então ele para  camionete eu olho Paisagem do Lago de Furnas 



Então ele desse a
lancha do engate e um rapaz o ajuda então ele agradece o despensa e ainda
implica com o pobre dizendo que ele estava olhando para mim, pois eu retirei a
saída de praia. Então adentro a lancha e vamos a nosso passeio



Então vejo que estamos
em uma parte deserta onde ele desliga  a
lancha para curtimos, disse a ele que tinha uma surpresa então entro na lancha
e me troco visto biquíni preto.



 Eu: _Gostou!



Digo a ele dando uma
volta



 Bil: _Eu amei.



Eu: _Quer tirar?



Bil: _Quero!



E caminha, em minha direção
eu então corro e salto na agua ele salta atrás eu mergulho e me escondo
entrando  novamente  na lancha e o pobrezinho mergulha grita meu
nome e eu assistindo a tudo ai deu uma peninha.



Eu: _Estou bem aqui



Ele sua safadinha e
adentra a lancha e me pega pela cintura e me beija me ergue nos braço me
livrando do biquíni sem nem ligar de alguém aparecer então me coloca no banco e
começa uma dancinha na minha frete tirando a bermuda molhada revelando uma  sunga branca encharcada  deixando transparente revelando o seu
documento lindo enorme erigido  então ele
se vira eu tendo orgasmos de tanto rir então dei tapinhas na bunda dele ele
então  se joga encima do banco novamente  e começa acariciar meu corpo eu vou beija-lo
mais ele se nega dizendo:



Bil: _Quietinha eu
quero comtemplar cada centímetro  de seu
corpo sentir seu cheiro  sentir seu
gosto.



E continua a
cariciando meu rosto pescoço partindo para meus seios com movimentos
delicado  e suga  meus mamilos desliza as mãos  minha barriga 
então começa movimentos circulares em meu clitóris  então  o orgasmo que já era eminente



 Já transbordou ai a única coisa que fiz foi
abrir a boca em um gemido sufocado por um beijo ai ele começa o ritual
novamente agora  usando a  língua 
e eu permaneço  em estado de
orgasmo agora mais intenso  já não sabia
se gemia se gritava meus dedos rangiam em atrito com  revestimento do sofá então consigo me lança
sobre ele  retribuir suas caricias
seguindo com minhas mão sobre seu peitoral 
definido  então  começo a acariciar seu pênis  então ele geme  e segura firme minha coxa  então início a o ritual dos beijinhos sem
deixar nenhuma parte de seu corpo sem ai delicadamente me cento em seu pênis
rígido encachado me lentamente e começando por movimentos circulares lentos intercalado
com  mais rápidos  ele tenta fazer algo porem e vencido pelo
prazer de minha cavalgada  logo sinto
sua essência quente pulsante sendo abraçado por minha perquinha  inundada que latejava de prazer  então caio sobre seu peito  esperando seu pênis  ser expelido naturalmente pela minha pipita
enquanto o beijo  e tremo cada centímetro
de meu corpo tomada pelo prazer.



Escuto um barulho
então Bil veste a bermuda eu a camiseta dele 
ele vai ver o que é



Eu: _Bil quem é?


O barulho dos jet skis
estava mais próximos ai Bil disse para eu me vestir obedeci e me vesti e fui
para junto dele logo vi algumas pessoas desconhecidas para mim porem para ele
não. Eram alguns amigos  dele ele logo me
respondeu



Bil: _São alguns caras
que fizeram faculdade comigo.



Eu logo fiz um bico,
pois o dia era nosso ele percebeu e disse.



Bil: _Eu não os
chamei, veste outro biquíni.



Eu: NÃO!!! Vou ficar
com esse.



Logo os malucos
subiram na lancha como um bando de selvagens eu me sentei  na prua do barco e quando Bil me apresentou
disse apenas



_Oi.



 E peguei o meu filtro tirei a roupa e fui
tomar sol de proposito só para provocar ele com o biquíni preto.



Então um dos amigos
dele disse



Amigo: _Você em sempre
com as novinhas em Bil.



Ele tirou um gole da
cerva em silencio ai levantei fui ate ele pegue a longnek.



E tomei um pouco e
sentei no colo de meu amado bem de cheio e fiquei prestando a atenção no
assunto entre aspas comecei foi provoca-lo 
então comecei a  rebolar
discretamente  sentindo  o volume em sua bermuda aumentar embaixo de
mim ai fui mais  cruel  peguei a garrafinha da cerveja e comecei a
beber a  cerveja  e a passar a língua em movimentos circulares
na garrafa quando os amigos dele estavam distraídos, então pedi para ele
colocar um tomate cereja em minha boca e chupei o dedo dele deixando ele entender
o que eu queria  ele respondia segurando
mina  cintura e me apertando contra seu
membro,  então ele disfarçava
espreguiçando  então levantei ele logo
disfarçou a mala com  a mão  então 
eu  dei um risinho pra ele,  os caras removerão entrar  na agua quando ameacei pular na agua ele me
puxou  e beijou-me e disse:



_ Branca esta
brincando com fogo!



 Então me arrastou para um canto um pequeno
cubículo e quando começou a soltar o meu biquíni um amigo dele voltou a lancha,
 um tal de Aderbal



Aderbal :



 _Bem que sua mãe disse que vocês estariam
aqui  que festinha animada



A que ódio me deu da
velha então disse.



 Eu: _ curte a sua festinha!



Deixando o amigo
perceber que estava  atrapalhando.



Mais mesmo assim o
folgado barrigudo deitou no banco da lancha encima da minha bolça então peguei
a bolça em único puxão, então  eu  fui para prua novamente e me deitei  então 
Bil resolveu ir embora os chatos pegaram os jets  e seguiram o caminho deles nem ajudaram o Bil
colocar a  lancha no  engate 
então  sobrou pra mim  manobra a camionete  então depois de muita luta  já estávamos na camionete.  Ele então me pediu desculpas  disse que iria me compensar: disse a ele  que havia uma forma e já comecei a abrir a
bermuda  dele e acaricia o ele então e
começou a dirigir com uma mão e acariciar com a outra  então quase saímos da pista ele já estacionou
em um local deserto  e  ali começamos caricias picantes e um sexo
louco  com risco de sermos surpreendidos
por alguém  e assim já caia noite quando
chegamos ao rancho  a mãe de Bil dona
Magnólia  estava  na varanda nos esperando dizendo que os
meninos já tinha ido e só restava  nos
três na casa e ela queria dormir  cedo
pois iriamos embora no sábado a tarde ela queria estar descansada ai lembrei
que a bonita tinha estragado minha tarde de amor  então tive minha ideia brilhante  ideia. A velha foi pro quarto ao lado Bil foi
arrumar algo para comermos então parti para o banheiro para uma surpresinha
para Bil, tomei um belo banho fui aminha mochila e vesti uma camisola de seda
vermelha, uma calcinha que era preza por um laço e  perfume de jasmim pulei na cama para espera-lo
colchão de mola  desse que range ate quando
viramos na cama.  A noite seria daquelas e
a velha iria ouvir nossa sinfonia de amor à noite toda.



Então meu lindo entrou
no quarto com uma bandeja de frutas calda de sorvete  queijo agua era o que tinha na despensa  pois havia resquícios de uma festa na casa.



Bil: _O pessoal acabou
com tudo aqui.



Eu: _Para mim só me
basta é você.



Disse a ele  enquanto deslizava meu corpo no dele, ele me
conteve e disse



Bil: _Calma, vamos
esperar minha mãe dormir.



 Então fiz oque ele não resiste, beicinho  pulei na cama com a cara no travesseiro e a
bunda arrebitada  então logo senti um
carinho da minhas costas ate a bunda  ele
se pois sobre mim disse.



Bil: _Você esta linda!



Eu: _Não estou não
você esta enjoado de mim.



Bil: _Quem disse isso.
hoje é você quer me consumir todo.



Eu: _Sim quero você
disse que me compensaria por hoje.



Quando digo isso sinto
o laço de minha calcinha ser desfeito ai só por capricho disse



Eu: _Sua mãe esta
acordada.



 Bil: _i dai ela esta na sala mesmo.



Nem ousei dizer pra
ele que a velha estava no quarto pois tinha um prazer em irrita-la



Ai ele começou a puxar
minha camisola então ele disse algo que não ouvi, pois o calei-o com um beijo e
que começou na boca e depois desci para seu pescoço  e
peitoral  nessa hora  sua 
bermuda estava arrebentando  ele retirou-a
e  pulou na cama fazendo cabeceira bater
forte na parede não contive a risada alta ele também não então começou as
caricias pois algo que dá prazer a Bil é me ver contorcer de tesão  então ele teve uma ideia  e cochichou em meu ouvido. 



Bil: _Que tal
partirmos para sobremesa?



E pegou a calda que
estava no criado então começou a espalhar em meu corpo e a lamber nesse momento
eu já estava começando a sentir a umidade tomar conto de minha pipita e ele
então percebendo meu momento de prazer 
contribuiu com caricias vigorosas, eu já gemendo  pedindo pra ele me consumir  ele dizendo que não que eu estava de  castigo por ter feito pirraça  então tentei  tomar o comando  da brincadeira passar para cima mais foi em
vão ele havia me rendido  completamente
então começou a ser mais cruel passou a 
pincelar minha vagina com seu pênis rijo 
sem me penetrar  ai que eu gemia
gostoso pedindo para ele me consumir  ele
só  dizia não então em  ele teve um descuido leve por uma batida que
vinha da outra parede então consegui passar 
por cima dele  conseguindo assim
me certar  rapidamente em seu  membro rígido 
ai quem não conteve o gemido foi ele que gemeu alto junto comigo  que gemi estremeci meu corpo  e comecei a rebolar forte em seu corpo  quente que parecia  ferver de desejo enquanto ele segurava forte
meus seios  então  ele se virou assumindo o controle  novamente enquanto eu segurava na cabeceira
da cama que gemia mais que nos dois juntos e assim foi o resto da noite nem nos
importamos com a viagem que faríamos  dia
seguinte.



Pela manhã tomamos
banho juntinhos  e fomos para mesa do
café da manhã



Então vi dona Magui.



Sorri e disse



Eu: _Bom dia, sogrinha
dormiu bem?



Ela nem me respondeu
eu dei de ombro e fui devorar  o café da
manhã



Bil se sentou
cumprimentou a mãe e disse que estava morto de fome acariciando minha perna e
dizendo



Bil: _Você acabou
comigo ontem. 



A mãe dele disse oque
ele ia fazer a respeito da gravidez de Shirley então eu gelei com a noticia na
mesa ele disse:



Bil:_Que gravidez



Magui: _ Ela esta
gravida veio aqui ontem atrás de você



 Ele retrucou



Bil: _Você tem que
perguntar para seu outro filho pois ele que é o pai



Então  me levantei da mesa corri pro quarto ele atrás  eu logo 
comecei a juntar minhas coisa ele dizendo para mim me acalmar



Bil: _ Calma! Amor
isso não muda nada entre nos dois 



Beijando-me dizendo:



Bil: _Nada vai nos
separar.



Eu chorando em seus
braços deixando transparecer algo novo em mim insegurança.



Continua...  



Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A história verdadeira de Lia,seus sonhos e desejos há 2 dias

Sou Lia,18 anos e a história que começo a narrar mudou minha vida... T...
laureen Virgindade 29


Voltei mas pedi seu cuzinho virgem há 2 dias

Voltei mas pedi seu cuzinho virgem como prova de amor ...sexo delicioso,tes...
laureen Virgindade 44


Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam há 2 dias

Vizinho jovem safado e seu primo me fuderam Leo me deixava louca, estava ...
laureen Grupal 65


fuderam a bucetinha da minha namorada há 2 dias

fuderam a bucetinha da minha namorada liberal,sexo total delicia Meus mome...
laureen Grupal 37


Mana dormiu em casa e meu marido mandou rola há 2 dias

Minha irmã safada e fogosa adoro rola atolada na sua bucetinha e cuzinho d...
laureen Grupal 75


Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro d há 4 dias

Davi no tempo certo, fez a Fer sentir o pau duro dele, a vagabunda pirou de...
bodiar Traição/Corno 55