Depois da festa - 1

09 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 2904

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Eram uma da manhã, quando um casal saiu da casa noturna aos gritos. Eu estava praticamente na frente, dentro do meu carro, fazendo plantão na porta esperando minha irmã e suas amigas saírem. Vi e ouvi toda a discussão. Parece que ele, meio bêbado agora, beijou uma garota na festa e ela presenciou tudo. O cara tinha na verdade cara de mané, desses que se vestem bem, tem dinheiro e status. Mas a mulher que brigava, caracas, que mulher.

   Ela deveria ter uns 1,70 de altura, cabelo liso preto e magra. Mas magra com uma curva de bunda, que deixava todo mundo excitado, inclusive as mulheres. Usava uma saia branca quase até os joelhos, mas bem colada. Barriguinha de fora e pela blusa, deveria ter uns belos e gostosos melões. Tinha coxas bem torneadas e ficavam lindas com seu salto alto.

   Os dois discutiram e quase entraram nas vias de fato. Acompanhei ela com o olhar, até que ela pegou o celular do namorado e jogou no chão. A raiva foi tanta que deu até para ver pedaços voando. O cara ficou possesso de raiva e partiu para cima dela. Foi quando eu tive que intervir. Corri até os dois e segurei a mulher, é claro. Não havia ninguém para apartar a briga, pois ainda era muito cedo e até os seguranças estavam dentro da festa.

   Notei que o cara, além de ser feio, era um coroa babaca. Xingou a morena de puta e outros nomes mais feios. E ela só o chamava de broxa, que dizia que ele não comparecia, que a única coisa que ele sentia tesão era para as merdas de suas garrafas de whiskys. Ela estava altinha e fora de si, pegou uma pedra no chão e dizia que iria arrebentar o carro e tudo mais, foi quando ele correu, ligou seu carro e a deixara ali.

   Pensei que ela iria chorar ou se desesperar, mas ela sentiu um certo alívio. Estava indignada com ele e foi quando ela me explicou tudo. Realmente o cara era um babaca. A convidei para sentar no meu carro, pois a noite estava gelada. Ela nem me escutava direito, só queria se vingar e eu já estava me cansado das suas ameaças. Perguntei se ela queria mesmo se vingar, ela afirmou que sim. A agarrei pelo braço e levei para uma parte escura do estacionamento. Joguei ela no capô de um carro e encostei meu pau duro naquela saia colada branca. Ela me perguntou o que era aquilo e eu passava minha mão na sua bunda gostosa, não queria nem mais ouvir ela falando. A puxei pelos cabelos, fiz ela ficar de joelhos, abaixei meu ziper da calça preta e tirei minha rola para fora da cueca.

   Ela dizia que não chuparia pau de estranhos e blá blá blá, recomeçava a falar com sua voz irritante. E numa dessas, eu coloquei meu pau dentro daquela boca, mandando ela se calar. Ela chupou umas poucas vezes, a peguei pelo braço de novo e a joguei no capô do carro. Passei meu pau melado na sua saia, forçando a pressão. Ela só falava para eu soltá-la, mas meu tesão era muito forte. 

   Quando levantei sua saia, com suas mãos, forçava para baixo. É, realmente era uma puta. A gostosa estava sem calcinha! Queria passar a língua nela, mas ela negava tanto que só tinha que meter minha rola dentro dela. Segurei sua boca e sem ligar para suas negações, penetrei naquele rabo. Era impressionante como sua cintura era fina e seu rabo gostoso. Ela não gostou de eu penetrá-la e soltou seus "cachorros" em cima de mim. Enquanto ela me xingava, a comia. Ela tentava me bater e eu só socava meu cacete naquela buceta. 

   Nossa, como ela era chata! Já estava perdendo o meu tesão, quando resolvi ser mais bruto. Puxei seus cabelos e comecei a meter mais rápido e em menos de cinco minutos, estava gozando na sua bunda e na sua saia. Pensa numa mulher que ficou nervozinha.

   Disse que ela queria se vingar de outra forma tipo conversar com outro homem. Levantando a minha calça que estava no chão, comecei a rir dela. Tipo, seu namorado beija uma garota praticamente na sua frente e você se vinga "conversando" com outro cara.

   Ela surtou comigo, dizendo que ele era a razão de viver e blá blá blá...já não aguentava mais ela falar. Apenas me virei e voltei para o meu carro, sem que ela visse qual era. Entre dentro dele, pela porta de trás e me abaixei. Cacete, que mulher baixaria. A transa foi uma merda, mal gozei. Mas se ela realmente não quisesse dar para mim, teria que fazer muito melhor do que esse fingimento todo.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Agarrei a bunda gostosa da coroa ruiva no ônibus. há 10 horas

Olá, me chamo Marcos e amo uma boa oportunidade de tocar em bundas, mas va...
ylovearrimon Aventura 93


Nanda - Bombadas no Ano Novo há 16 horas

Nanda – Bombadas no Ano Novo (Conto Real) Uma amiga em comum nos apres...
kasa Heterosexual 79


Meu natal com a Fer, a ultima foda antes da viagem há 1 dia

Olá galera esse será o último conto antes da viagem,,,,,,,,, o meu Nata...
bodiar Exibicionismo 120


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 12 há 2 dias

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 12 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO SEGUNDO ...
carlaomg Aventura 69


MINHA FILHA MINHA AMANTE MEU TESÃO há 2 dias

Sou Leo ,tenho 40 amos , 02 filhos, sendo uma filha na época de minha juv...
laureen Incesto 622


Fudi titia com meu tio ao meu lado tesão gostoso há 2 dias

Sou Ricardinho.....tenho 20 anos,louco para fuder buceta de todas as idades...
laureen Traição/Corno 559