Mil e uma fantasias com ela (Conto Lésbico 3)

09 de Junho de 2014 Empalidecida Contos Eróticos 5297

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Eu danço desde pequena, sempre gostei de imitar cantoras americanas na frente da TV quando passava os clipes, dançar fazia com que eu me senti- se livre e ousada, e nunca tive vergonha de dançar na frente de ninguém. Charlie já havia me visto dançar inúmeras vezes, em festas, em encontros GLS, onde havia musica eu dançava, ela sorria quando me via dançar, não sei se era engraçado para ela, ou se havia outro motivo do seu riso, mas era lindo vê-la sorrir... Ela é mais que uma amiga pra mim, pelo menos sempre quis ser mais que sua amiga, então eu sempre visitava a casa dela, ficamos horas na garagem sentadas em frente o portão conversando sobre tudo, ela morava sozinha, era independente, sempre admirei a força dela, além do seu corpo, ela era super grossa, arrogante e egocêntrica, mas isso nunca foi um problema pra mim. Conversando pelo celular, ela me convidou novamente para ir em sua casa, tomei um banho demorado, com direito a óleo corporal porque sempre fui fresca quando se trata do meu corpo, gosto de estar sempre cheirosa, arrumada... Coloquei meu short favorito, um jeans curto envelhecido e com rasgos no bolso da frente assim como na barra, minha regata com laterais abertas do Ramones branca, e um coturno no pé. Fui andando até a sua casa, andar e ouvir música me fazia pensar, ao chegar ela já estava me esperando no portão, ao vê-la não pude evitar abrir um sorriso largo. - Demorou pra chegar Amber. - Ela me disse assim que cheguei, - Desculpe, vim andando devagar. - Ela então me abraçou e beijou minha testa, se afastou e deu espaço para que eu entrasse, ao entrar logo me joguei no sofá, ela me olhou e disse: - Quer Askov ? - Porra, askov era minha bebida favorita, claro que aceitei. Ela pegou dois copos e serviu á nós duas, e eu peguei a garrafa de sua mão e comecei a beber. Ela não ligava, sabia que eu era assim, era espontâneo, sempre fui eu mesma com a Charlie, começamos a beber, conversar e rir, e ficamos assim por horas, não digo que fiquei bêbada pois estaria mentindo, mas o álcool sempre deixa as pessoas eufóricas e desinibidas, pedi pra que ela ligasse o som e então comecei a dançar, estava passando musicas agitadas, eu pulava, brincava, balançava a cintura, ela ficava me olhando e sorrindo, com aquela cara maliciosa, "Cara como ela faz isso comigo". Fui ate ela devagar, empurrei seu ombro pra que ela encostasse no sofá, fiquei sentada em seu colo de frente para ela, olhei em seus olhos, encostei nossos lábios e a beijei com calma, com uma das mãos em entrelaçada no seu cabelo curto, puxei de leve seu topete bagunçado, e comecei a dançar sentada em seu colo, com os nossos corpos encaixados, esfregando meu corpo contra o dela fazia ondas com o corpo, afastei nossos corpos, mordia meu lábio e com uma das mãos segurei meu cabelo... Eu rebolava, mexia a cintura para os lados, uma dança sensual de formava, virei de costas para ela, ainda sentada em seu colo, ela colocou as mãos em minha cintura e me apertou, e com as mãos ela acompanhava conforme eu rebolava em seu colo, enquanto dançava fui tirando minha regata, enquanto eu me despia, ela beijava minhas costas, abrindo meus sutiã devagar, tirando as alças do ombro passando as mãos devagar pelo meus braços, o seu toque me arrepiava, eu não sei como ela me fazia sentir tanta coisa em apenas um toque. Ao tirar meu sutiã, ela direcionou suas mãos até meus seios, e os apertava enquanto eu ainda dançava em seu colo, coloquei minhas mãos sobre as delas, direcionei suas mãos pelas minhas pernas, ao chegar perto da virilha ela apertou minha coxa com certa força sem me machucar, levantei e fiquei de frente pra ela novamente, dançando aquela musica sensual passei minhas mãos de baixo para cima, passando a mão pelos meus seios e levando-as até meus cabelos, ela se levantou e veio até mim, me beijou com tesão, e foi abrindo o botão do meu short, eu a ajudei a tirar o mesmo... Logo após tirei a camiseta dela, ela me jogou no sofá me deitando no mesmo, abriu minhas pernas e deitou seu corpo sobre o meu, ela beijava meu pescoço, beijos carinhosos, mordidas leves, tocava minhas partes mais intimas por cima da calcinha, brincando comigo, comecei a suar a desejando dentro de mim, senti o bico dos meus seios ficarem rijos e minha vagina molhada, ela tirava minha calcinha enquanto eu abria sua calça, ela não gostava que ninguém a tocasse, mas adorava ficar nua só pra me provocar, por um momento ela se afastou, e pediu que eu me tocasse, nunca havia feito isso antes para alguém, quero dizer já havia me masturbado antes, mas não com alguém me olhando. A olhei nos olhos, mordi o mesmo, e me toquei, esfreguei meu clítoris formando círculos, e ela me olhava com olhar de desejo, ela tirou a calça e a cueca, abriu minhas pernas e encaixou nossos corpos, beijou meu pescoço e foi descendo até que sua boca encontra-se meus seios, eu gemia baixinho, manhosa, e chamava seu nome, sua boca era gostava, e eu gostava da sensação de shock que seu beijo tinha sobre mim, arranhei suas costas com certa força, pude ver as marcas que eu havia deixado, ela foi descendo deixando marcas roxas numa linha reta que ia do meio dos meus seios até minha vagina, passou a ponta da língua devagar, ela sabia como me deixar completamente louca, coloquei as duas mãos em seu cabelo, segurando o mesmo e dando leves puxadas, ela mordia de leve meu clítoris, me lembro de ter marcas até lá, ela fazia tudo aquilo com violência, o que me fazia gemer mais alto, e a dor era tão gostosa que eu mal me importava. Mas eu também sabia provocá-la, então com sua boca em minha vagina comecei a rebolar devagar para poder sentir sua língua gelada, ela penetrou dois dedos e voltou a me beijar, eu gemia manhosa com a boca na dela, ela poderia não me deixar tocá-la, mas não tinha me impedir de passar a língua nos piercings nos mamilos que ela tinha, era tentador não fazê-lo, porém impossível... Eu beijava seu pescoço, mordia, e depois soprava devagar, aquela sensação de deixa-la arrepiada era inexplicável, era exitante, perto do seu ouvido eu gemia baixinho e chamava seu nome, enquanto ela penetrava com força, logo após ela se levantou, fiquei de quatro e ela voltou a me chupar, batia com força na minha bunda e pernas, nessas horas eu não me incomodava nem um pouco, curvei meu corpo para trás e coloquei meus braços ao redor do seu pescoço e comecei a sentar em seus dedos, sentia uns espasmos involuntários na minha perna, senti meu corpo amolecer, então gozei em seus dedos e desacelerei o ritmo, novamente ela me deitou no sofá e começou a me chupar novamente... O sexo com ela era se comparação, era fantástico e único, ficamos por horas, deitadas, abraçadas, conversando. Eu me sentia bem nos braços dela, me sentia em casa.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Ola galera sou bodiar, como ja tenho comentado min há 1 hora

Ola galera, é pequeno o conto mas quero relatar,,,,,,perto do meu deposito...
bodiar Traição/Corno 5


Eu e a Fer,,,,,,vizinho Davi vôlei no campinho are há 1 hora

Ola galera sou bodiar, como ja tenho comentado minha esposa não larga do m...
bodiar Exibicionismo 4


FER! Meu pau não saciou SEU TESÃO!,,,Ofereci outro há 1 hora

Ola galera quero dar continuidade no dia em que tiramos para comemorar o di...
bodiar Traição/Corno 5


buceta deliciosa da minha tia há 15 dias

Minha tia é uma mulher de 39 anos, uma coroa muito enxuta, toda trabalhada...
laureen Incesto 47


quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha há 16 dias

quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha tb demais sexo gostoso r...
laureen Grupal 87


Fodendo Gostoso com o Veterinário da nossa Fazenda há 16 dias

"Fui tomar um banho antes que faltasse luz, eu estava em um misto de apr...
dammasafada Aventura 75