Bulinando no elevador a babá mulatinha...

14 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 17757

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Faz quase uma semana que não vejo a babá mulatinha tímida e estava com saudade do gosto do seu corpo. Também fiquei poucas vezes no apartamento, trabalhando em dois empregos, cada um diferente do outro. Fiquei rindo sozinho de um pensamento idiota meu: trabalhando em casa, tenho minhas deliciosas "comidas caseiras", que até o momento são a babá mulatinha, a religiosa e a torcedora loirinha, mas sou guloso e quero claro, mais e mais; já trabalhando fora, às vezes a comida é tão refinada que se torna rara, o caso da feia gostosa no arquivo, a coroa louca atrás da parada, a estagiária que se masturbou quase na minha frente e da novinha trilouca de bêbada com seus seios pulando para fora da sua blusa.

   Estava arrumando meu café da manhã, como sempre faço e tentei escutar algum som da minha vizinha fantasma. Eram umas oito e pouco, normalmente quando a vizinha fantasma sai para sei lá onde. A porta finalmente abriu e olhei pelo "olho mágico". A mulatinha estava com o carro de bebê e apertou o botão para chamar o elevador. Como eu estava de calça folgada, camiseta e sandália, ou seja, apresentável, iria com certeza junto. Peguei minha carteira em cima da mesa e saí, dando uma desculpa para mim mesmo de que iria comprar um jornal.

   Apareci do lado de fora, "comendo com os olhos" a babá, que estava vestida exatamente do mesmo dia em que a comi dentro do apartamento da vizinha fantasma: calça colada preta e uma blusa branca grande. Será que é uniforme? Ela rapidamente me olhou e eu na porta do elevador, disse um "bom dia" e percebi que a minha vizinha fastama carregava no colo seu filhinho. Porra, me broxou na hora, tanto pelo fato de que não iria comer a babá tímida e gostosa, quanto por ver como a minha vizinha era feia de rosto e de corpo.

   Segurei a porta para elas entrarem e depois eu entrei. Fiquei exatamente atrás delas e bem perto da babá. Não conversamos e nem nos olhamos. A minha vizinha feia fantasma, conversava com seu filho babão, a babá segurava o carrinho, olhando para o chão e eu ficava de pau duro, olhando sua bunda. Mas precisava tocar naquela mulatinha deliciosa. Fiquei olhando para a vizinha, com meu celular na mão esquerda e comecei a bulinar a mulatinha com a mão direita. Minha mão não foi tímida, passei nas costas da babá e fui descendo até a bunda pequena e macia. Fiquei bulinando sua bunda e meu pau latejava dentro da cueca, até que enfiei meu dedo do meio bem em cima da buceta. A babá só poderia apertar com força o carrinho de bebê.

   -Nossa, mas como esse elevador demora para descer! Disse a vizinha feia fantasma. Isso me assustou e tirei rapidamente minha mão daquela bundinha, me fazendo broxar rapidamente. A vizinha fantasma me olhou, procurando um apoio. Eu sempre fui sincero e disparei:

   -Eu gosto dessa lentidão, nos faz parar para pensar e até me relaxa. Ela não gostou muito do que eu disse e tratou mal sua babá, que não fazia nada além de olhar para baixo.

   Odeio quem trata mal os empregados. Para mim, nem existe a palavra empregado, é a pessoa que te ajuda, seja em casa, na rua ou quando trata seu bebê. Tive vontade de brigar com aquela idiota feia, mas fiquei na minha. Chegando no térreo, a tapada vizinha disse que esquecera a chave do carro em cima da mesa e bufou que nem uma lerda. Antes de entrar dentro do elevador, falou para sua babá ficar com o "João sei lá o resto do nome" que iria pegar a chave. E se foi subindo para o décimo nono andar. A babá colocou o menino no carrinho e eu a puxei pelo braço, indo para os fundos da portaria, perto do elevador de serviço. Ela me seguiu sem dizer uma palavra. 

   A parte boa do meu prédio é que ainda não tinha câmeras de segurança, aumentando meus lugares para "comer minha comida caseira". Me encostei na parede e a fiz ficar de costas para mim, com sua bundinha roçando meu pau que não parava de latejar. Não poderia me deliciar e fui direto. Coloquei minha mão esquerda dentro da sua calça e calcinha e enfiei meu dedo dentro da sua bucetinha quente. Percebi que estava bem meladinha, o que me fez ficar muito louco! Abaixei minha calça, fazendo o mesmo com a calça colada da babá. Ela não mostrou resistência e até empinou sua bundinha para que minha penetração fosse mais fácil.

   Mas que bucetinha gostosa de meter! Agarrei sua cintura e meti dentro dela com socadas rápidas e curtas. Ela gemia baixinho e eu estava com muita "fome". Ouvimos o elevador descendo e freneticamente penetrei mais rápido, e assim, com mais duas ou três socadas com força, tirei meu pau de dentro dela. Minha porra saiu como jato e foi parar na parede onde havia uma planta e um lixo. Gozei gostoso e estava morgado. A babá se arrumou rapidamente e para a minha surpresa, passou um dedo no meu pau, que ainda estava com um pouco de porra e se abaixou, engolindo meu pau, chupando bem devagar e sugando minha rola.

   -Que horas vocês voltam? Mas ela não respondeu porque forcei sua cabeça para mais fundo com a minha mão. O elevador finalmente chegou e ela me respondeu que iriam passar o dia inteiro na casa da avó do "João não sei o nome" e rapidamente saiu, empurrando o carrinho de bebê, enquanto eu me arrumava.

   Foi a rapidinha mais gostosa que tive na semana. Minhas mãos estavam trêmulas, minhas pernas bambas e eu saí para comprar um jornal, completamente relaxado e satisfeito.



Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
buceta deliciosa da minha tia há 15 dias

Minha tia é uma mulher de 39 anos, uma coroa muito enxuta, toda trabalhada...
laureen Incesto 44


quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha há 16 dias

quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha tb demais sexo gostoso r...
laureen Grupal 86


Fodendo Gostoso com o Veterinário da nossa Fazenda há 16 dias

"Fui tomar um banho antes que faltasse luz, eu estava em um misto de apr...
dammasafada Aventura 69


ENTRE TAPAS E BEIJOS COM MINHA TARADA! há 17 dias

Há anos que não visitava aquela cidade litorânea e como teria que ficar ...
luiz_sanches Hetero 52


Futebol e Sexo - Sempre tem um cuidando do alheio há 18 dias

Herbert e Luzia, um casal jovem, ele com seus 23 anos e ela com seus 19 ani...
juck Aventura 73


Como desvirginei a putinha de minha filha delicia há 20 dias

Como desvirginei a putinha de minha filha, delicioso tesão demais,bucetinh...
laureen Incesto 266