Gordinha safada dentro do ônibus lotado...

15 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 59925

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Dispensado cedo do trabalho, fui para a parada, que estranhamente estava lotada. Jogo do Brasil, estreia da Seleção, aquela ansiedade total para se chegar em casa. Na parada estava uma loirinha gordinha, usando um provocante vestido preto. Não parava de fazer "selfies" com seu celular. Apesar de ser cheinha, não a dispensaria.

   Enfim, nem saberia para onde ela iria e ficar de pau duro olhando era tudo o que eu não queria. Pensei demais em "chegar" nela, quando vejo meu ôibus chegando. Cacete, aos que sabem o que é estar dentro de um ônibus lotado, sabem da minha tristeza, ainda mais depois de um trabalho estressante.

   Mas minha felicidade começou a aparecer quando aquela gordinha de vestido curto também deu sinal para que o ônibus parasse e quando parou fiz de tudo para ficar pertinho dela, o que não foi difícil, pois entrou só nós dois.

   Bom, na verdade nem entramos no ônibus. De tão lotado, paramos na porta, ela na minha frente, um degrau acima e eu embaixo. Nossa, mas que visão da bunda dela eu tive. Estava praticamente colado nela. E nos olhamos quando seguramos no mesmo lugar. Bom, ela me olhou com cara de "peixe morto", com total indiferença. Eu olhei com interesse e fiz até o meu "olhar", mas me senti rejeitado por ela. Fico rindo disso, pois aquele olhar poderia significar tanta coisa...

   Ela tinha uma bolsa grande, que estava no braço esquerdo, tampando a visão de qualquer pessoa que poderia ver o que eu iria fazer. E mais com a minha mochila, dava para esconder também o que estava prestes a começcar. Arrumei meu pau que estava torto dentro da calça e subi mais um degrau, roçando de leve a sua bunda. Ela permaneceu parada e eu com coidado comecei a encoxá-la. Se ela me olhasse com cara feia, com certeza pararia e ficava na minha. O problema é que ela começou a empinar sua bunda e a rebolar, bem de leve. Deixei ela fazendo isso por alguns minutos, o que me excitava muito.

   Num ônibus lotado e de dia, você não pode fazer nem caras e nem boca, tem que olhar para um ponto e ficar com cara de que "não está acontecendo nada" e ela sabia muito bem disfarcar. Começou a olhar seu celular e eu olhava para a pista, ou o que conseguiria enchergar. Sua bunda roçava meu pau, como se pedisse para eu fazer com mais força e com mais força eu encoxava ela. Quando o ônibus dava aquela sacudida, eu fincava meu pau duro com mais força na sua bunda. Fui "pegar meu celular" e comecei a passar minha mão na sua bunda, para ver como era. Cacete, que gordinha gostosa! Adoraria vê-la de quatro agora na minha frente, iria fuder com gosto!

   Passava minha mão nas suas coxas brancas e lisas, e ela começou a rebolar tão gostoso que no calor do momento, eu tive que tirar meu pau de dentro da calça e quando de novo ela foi rebolar e sentiu meu pau, só vi ela abaixar sua mão e fazer um "não" com o dedo. Cacete, que puta. Então, coloquei meu pau dentro da calça de novo e continuei a encoxá-la e a nos esfregando. Aquele seu cabelo loiro e grande passando pelo meu peito e pescoço me deixava insano.

   Ela me esfregava tão colada no meu cacete duro, que vi como ela gostava de tudo aquilo e eu não poderia perder tal chance. Agarrei sua cintura, o que fez subir um pouco seu vestido. Ela não desceu e nem arrumou. Olhei para os lados e vi que dava para subir tudinho e foi o que eu fiz. Mas que bunda gostosa me revelou, com uma calcinha fio-dental preta. Só faltava entrar dentro daquela buceta, mas continuei a roçar meu pau e foi o que fizemos por mais de vinte minutos, quando aquela gordinha safada, parecia que estava gozando, rebolou forte no meu pau por alguns segundos e completamente, caiu em cima de mim, com suas pernas tremendo. Eu estava quase lá também e com ela em pé, caída em cima de mim, fui socando meu pau naquela bundinha, sentindo minha porra quente se espalhar pela cueca.

   Quando parei de me esfregar naquela bunda deliciosa, eu abaixei discretamente seu vestido para baixo enquanto ela ainda estava "caída" em cima de mim. Precisava saber e antes de baixar seu vestido, passei meu dedo dentro da sua calcinha, que estava completamente encharcada. Levei meu dedo para o nariz e senti o cheiro daquela sua goza...Definitivamente, aquela loirinha gordinha tinha que estar de quatro em cima da minha cama. Ela ainda segurava seu celular, peguei-o na sua frente e adicionei meu telefone. 

   Se ela me ligasse ou não, seria obra do destino. Ela finalmente se levantou, acabou de arrumar seu vestido e antes de ir embora, me olhou diferente, com um sorriso leve, me deu um beijo na bochecha e se foi para a multidão.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 37 há 16 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 37 Aviso aos seguidores que, após qu...
carlaomg Traição/Corno 19


DENTRO DO ONIBUS ELE ENFIOU O DEDO NA MINHA BUCETA há 20 horas

Sou Mel , tenho 25 anos ,seios fartos ,bunda arrebitada bem gostosa ,tesuda...
laureen Fantasias 93


Peguei o cunhado FODENDO minha filha e FODI c/ ele há 3 dias

Olá, me chamo Geane, na época deste fato eu era casada com um médico, ca...
dammasafada Aventura 229


AMANDO O PADRASTO há 5 dias

Agora que eu expliquei meu décimo oitavo aniversário, eu preciso de tomar...
tigreraiado Incesto 230


FUDENDO A BUCETINHA DELICIOSA DE UMA GP há 5 dias

Todos os meus colegas já saíram com garotas de programa e eu sempre ...
laureen Heterosexual 130


Meu Amigo Me Comeu Bem Gostoso, Abriu-Me Todinho! há 6 dias

Oii meu nome é Jimmy durante toda a minha vida juntei poucos amigos, mas c...
songeun Gays 161