Criando fama no prédio onde moro, as empregadinhas

16 de Junho de 2014 challenger Contos Eróticos 7465

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Não sei quem espalhou que eu era um verdadeiro safado, pode ser tanto a babá mulata que agarro ou... vai saber, fofoca é fofoca. Nunca curti isso de falarem meu nome por aí, mas acabei gostando, pois quando eu entrava no elevador, tudo que era mulher, que poderiam ser as babás, empregadas domésticas, coroas (casadas ou não) e até ninfetinhas, me olhavam diferente. No começo eu me incomodava é claro, vai saber o que andam falando de mim, mas depois...

   A primeira safadinha que não parava de me olhar era a ninfetinha que entrou hoje junto comigo na portaria. Ela estava indo para escola e quando me perguntou de que andar eu era, simplesmente tirou sua blusa do uniforme para meu mostrar seus belos peitos em formação quase saindo do seu topzinho vermelho. Mas que delícia! Claro que não vou passar nem perto de problemas, mas se ela me atacar, o que posso fazer? Ela sorria com carinha de desejo e eu apenas ficava com pau duro e tudo mais. Quando cheguei no meu andar, abri a porta do elevador, ela saiu junto comigo, o que estranhei, pois nunca a vira naquele andar, e esperou eu entrar no meu apartamente. Vi pelo olho-mágico que ela tirou uma foto da porta do meu apartamente e desceu as escadas. É doida? Eu não resisti e bati uma punheta imaginando ela me fazendo um boquete com aquele decote.

   Das sete às nove da manhã é a hora de se chegar as empregadas e babás daquele prédio, foi o que disse o porteiro do prédio. E lá estava eu, lendo meu jornal de frente para a minha portaria, vendo se alguma empregadinha safada poderia me dar mole, porque eu amanheci hoje com vontade de fuder bem gostoso em alguma cama, que não fosse a minha. 

   Nessa espera, entra uma que não parava de me olhar. Era magrinha, branca, meio feia de rosto, mas na boa, estava querendo foda mesmo. Corri para entrar na portaria, enquando ela ia para o elevador de serviço. Quando cheguei perto dela, entramos juntos dentro do elevador, ela me olhando e sorrindo e eu lá não achando muita graça nela. Perguntei seu nome, ela disse Cláudia, o andar para onde ela estava indo, ela falou o décimo, perguntei o que ela fazia e me disse que era empregada doméstica. Perguntei se ela não queria passar na minha casa depois, para eu experimentar o que ela cozinhava. Ela me olhou com cara de safada e disse que eu poderia ir para o décimo andar, depois que a sua patroa fosse embora para o serviço, tipo daqui uns dez minutos.

   Fui para o meu apartamento, peguei umas duas camisinhas, tomei mais um café e desci pelas escadas até o décimo andar. Chegando no décimo primeiro, ouvi uma porta que abria a todo o momento no décimo. Apareci no andar e Cláudia abriu a porta para eu entrar, fechando rapidamente. Ela era magra mesmo, estava com uma minissaia e uma blusa velha. Disse que sua patroa acabara de sair e que era para eu ficar a vontade. Não queria beijar aquela mulher, nem fazer carinhos ou qualquer coisa. Ela me ofereceu água e fomos para a cozinha, enquanto ela me entregava o copo com água, eu peguei sua mão e levei para o meu pau. Peguei no seu ombro e forcei ela ficar de joelhos. Tirei meu pau de dentro da calça e comecei a judiar aquela empregada.

   Bati meu pau na cara dela, chamando-a de puta e de vagabunda. Ela começou tímida, com lambidas na cabeça do meu pau e eu querendo foder, agarrei sua cabeça e enfiei meu cacete dentro daquela boca. Tirei suas mãos do meu pau e comecei a socar forte e fundo. Ela era sem graça demais e eu querendo apenas gozar e cair fora, a coloquei de quatro naquele chão gelado da cozinha. Coloquei a camisinha, cuspi na sua buceta. Meti sem dó naquela empregada putinha, agarrei sua cintura e comecei a socar rapidamente dentro dela. Ela gemia baixinho e eu puxava seus cabelos com força, fazendo ela reclamar e pedindo para eu parar. Chamei-a de puta novamente e mandei ela calar a boca, dando uma bofetada na cara dela. Não sabia porque, mas estava com raiva de mim mesmo. Comecei a bater forte na sua bunda, pequena e até bonitinha. Ela começou a gemer de um outro jeito, rebolando sua bunda e pedindo mais. Batia naquela vagabunda com vontade, até deixando minha mão doendo e sua bunda ficando bem vermelha. Ela deitou no chão gelado e eu, como um cachorro no cio, não parava e fiquei socando forte dentro dela, bem colado ao seu corpo e xingando muito no seu ouvido.

   Fui gozando e metendo dentro dela, socando forte nas últimas metidas. Saí de cima dela, peguei minha camisinha, enfiei dentro do bolso e fui embora. Mal olhei para ela, e apesar de satisfeito, era outra que nem queria ver de novo. 

   Cheguei no meu apartamento, fazendo a promessa de não mais comer pessoas assim. Quero algo melhor, mais difícil e claro, com um corpo e rosto mais apresentável. Sei que minha "fama" deverá ficar pior depois da...da...como era o nome dela mesmo? Cacete, estou piorando nas minhas fodas...

   


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
buceta deliciosa da minha tia há 14 dias

Minha tia é uma mulher de 39 anos, uma coroa muito enxuta, toda trabalhada...
laureen Incesto 36


quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha há 15 dias

quando fui comer um cuzinho apareceu uma bucetinha tb demais sexo gostoso r...
laureen Grupal 82


Fodendo Gostoso com o Veterinário da nossa Fazenda há 16 dias

"Fui tomar um banho antes que faltasse luz, eu estava em um misto de apr...
dammasafada Aventura 68


ENTRE TAPAS E BEIJOS COM MINHA TARADA! há 16 dias

Há anos que não visitava aquela cidade litorânea e como teria que ficar ...
luiz_sanches Hetero 51


Futebol e Sexo - Sempre tem um cuidando do alheio há 17 dias

Herbert e Luzia, um casal jovem, ele com seus 23 anos e ela com seus 19 ani...
juck Aventura 71


Como desvirginei a putinha de minha filha delicia há 19 dias

Como desvirginei a putinha de minha filha, delicioso tesão demais,bucetinh...
laureen Incesto 255