dando o cuzinho e gostando muito pica deliciosa

25 de Junho de 2018 laureen Gays 502

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Meu nome é Mário, sou um cara macho, casado, discreto e já comi algumas bucetas sem que minha esposa soubesse, mas sempre procuro na net alguns contos gays pra ler, e alguns sempre me dava muito tesão, me deixava com a pica babando e com meu cuzinho piscando.

Bem antes disso eu também já desejava experimentar o sexo com outro homem, ou seja eu já sentia uma imensa vontade de sentar numa rola, ser enrabado, mamar uma pica e tomar um leitinho de outro macho, e quando eu via fotos de homens e mulheres pelados eu ficava fascinado com aquelas bucetinhas e aqueles paus lindos completamente eretos daqueles machos que me enchia de tesão.

Bucetas eu já havia comido várias, mas nunca tinha experimentado uma pica, eu tinha vergonha de me oferecer ou de cantar outro macho, por isso eu ficava só na vontade.

Um dia quando eu estava jogando futebol com vários amigos à noite encontrei o “Jourdi” um ex colega de trabalho do tempo que eu ainda era solteiro, como havia muitos anos que não nos víamos ficamos conversando após o jogo e fomos os últimos a ir pro vestiário, e antes de ir pro chuveiro fui dar uma mijada, foi quando “Jourdi” se aproximou, tirou o pau pra fora do calção

pra mijar bem a meu lado, e não pude deixar de ver aquele pau lindo que ele tinha, não era muito grosso mas longo com uma cabeça bem vermelha. Ver aquela ferramenta do meu colega bem ali do meu lado mexeu comigo, e eu não tirei os olhos da pica dele, que certamente percebeu minha admiração pelo seu mastro, e após acabar de mijar não o guardou,

ficou com ele na mão punhetando de leve e arregaçando ao máximo sua pica que acabou por ficar bem dura. Olhei pra traz e vi que todos já haviam saído do vestiário só ficando nós dois, voltei meus olhos pra sua pica que continuava dura, ele tirou a mão deixando me ver seu pau por inteiro enquanto ele duro pulsava, como se quisesse me dizer: Vem, sou todo seu!!!. Em seguida “Jourd” me disse:

Que tal se a gente fosse pra minha casa e tomássemos nosso banho lá, minha esposa está viajando e eu estou sozinho em casa, agente pode tomar uma cerveja pra descontrair, me disse isso com um leve sorriso nos lábios!!! Pensei comigo, é a oportunidade perfeita pra eu matar minha vontade, ainda mais com uma pica linda dessas!!! Também com um leve sorriso respondi:

Claro, porque não??? Saímos dali e fomos direto pra sua casa, cada um no seu carro. Logo que entramos “Jourdi” colocou dois copos na mesa, abriu a geladeira e tirou um litrão de cerveja, encheu nossos copos e começamos a beber e conversarmos, depois do segundo litrão ele pediu licença e foi pro seu quarto, depois já peladão chegou na porta e me chamou:

Vem, a água ta quentinha!!! Entrei no quarto e ele me mandou tirar a roupa, enquanto ele foi direto pro chuveiro, fiquei pelado e caminhei em direção ao Box, meu pau estava super duro, mas a minha vontade não era de comer, mas sim de dar, e o pau do Jourdi completamente ereto, duro como ferro. Eu estava de frente para a porta do box aberta e ao ouvir sua voz me chamando não agüentei ver aquela cena maravilhosa. Uma pica enorme, ereta, toda molhada me chamando. Tratei de atender o seu chamado e fui entrando embaixo do chuveiro onde fui abraçado e acariciado.

Ele me virou de costas, pegou um sabonete e enfiou no meio da minha bunda, eu que sem saber que iríamos nos encontrar , havia raspado os pelos da minha bunda deixando ela lisinha. Jourdi adorou a surpresa e começou a dedar meu cuzinho que suado estava molhado.

Ele apertava e sarrava toda a minha bunda, eu já estava quase gozando quando ele tirou a mão do meio do meu rabo. Então peguei sua pica que estava explodindo e coloquei no meio da minha bunda como se fizesse um cachorro-quente. Fiz os movimentos de vai e vem me esfregando naquela pica não tão grossa mas longa e dura.

Apertei seu pau com a mão, ele me olhou e disse: Ele é todinho seu, aproveita, me abaixei fiquei dando pequenas lambidinhas no seu pau, e olhando bem sacana para seu rosto. Ele estava ficando alucinado de tanto desejo, dava para ver pelos seus olhos. Em dado momento abocanhei, a cabeça da sua rola e Jourdi soltou um gostoso gemido de prazer. Não agüentando de tanto tesão, Jourdi segurou-me pela cabeça e passou e socar sua pica dentro da minha boca, fudendo-a como se fosse uma buceta, ou um cu.

Com minhas mãos em sua virinha eu fazia carinho em suas bolas, enquanto sua rola entrava e saia de minha boca num rápido vai e vem e eu estava adorando a experiência de mamar pela primeira vez a pica de um macho, de alguém que eu já conhecia.

Aquela era a pica que eu tanto desejava e mamei por vários minutos ate ele gemer e jorrar seu leite quentinho em minha boca, não quis fazer feio e engoli toda a sua porra chupando sua pica pra não deixar nem uma gotinha pra traz, era a primeira vez que eu chupava uma pica e sentia o gostinho do leite de outro macho em minha boca.

Depois de mamar todo o seu leite e a pica entrar em estado de repouso tomamos nosso banho e voltamos pra cozinha onde ainda nus, continuamos tomando mais cervejas,

Conversa vai, conversa vem, Jourdi se levantou e vi que sua pica já estava dura de novo, ele veio por trás de mim ainda sentado na cadeira e começou a passar seu pau em meu rosto, de um lado e do outro, logo abocanhei mais uma vez aquela pica deliciosa deixando ela toda babada, foi quando ele se aproximou do meu ouvido e disse:

Vamos pra cama, to louco pra comer esse cu, e eu que também tava louco pra entrar naquela vara nem pensei duas vezes pra aceitar seu convite, na cama deixei que ele se deitasse, abaixei lentamente minha cabeça até meus lábios encontrarem a cabeça daquele pau que dei um beijo, passei a língua em volta e logo em seguida comecei a engoli-lo bem lentamente, a cada centímetro que eu engolia eu chupava,

como se um fosse um pirulito delicioso, só conseguia escutar o Jourdi gemendo de prazer. Após engolir e babar em toda extensão da sua pica ele me fez virar como se fossemos fazer um meia nove, continuei a chupar naquela posição enquanto ele fazia um vai e vem gostoso como se ele estivesse fodendo minha boca, e estava. Enquanto eu chupava sua pica lambia também seu saco,


ele começou a passar a mão na minha bunda até então virgem, colocou o seu dedo na portinha do meu cuzinho e ficou alisando sem tentar enfia-lo apenas fazendo movimentos circulares. Aquilo me deixava louco e eu engolia e chupava o seu pau com mais gosto, com mais tesão ainda.

De repente ele pega um pote de creme na mão, e começou a passar o dedo, da mesma maneira que antes, no meu cuzinho só que agora com um creme e sem pedir licença enfiou seu dedo em meu cu, e disse:

Continua chupando, você vai gostar". E depois de algum tempo eu já estava gemendo com aquele dedo enfiado em meu cu e fazendo movimentos deliciosos de vai e vem, e movimentos circulares.

O meu tesão era tanto que comecei a chupa-lo como um louco, tirando e enfiando o pau dele na minha boca. Com movimentos rápidos que eram correspondido pelo seu dedo no meu cuzinho. Quanto mais rápido o movimento de seu dedo em meu cu mais rápido, o movimento da minha boca naquela pica. Até que ele atolou fundo o seu dedo no meu cu e disse:

- vou gozar, porra! Eu não aguento mais segurar. Ai ! vou gozar e começou a jorrar o seu leite na minha boca, pela segunda vez. Eu engolia com prazer toda aquela porra que ele jorrava em minha boca, e quando ele gozou e enfiou o dedo bem fundo no meu cu, mesmo com meu pau mole acabei gozando sem nem sequer relar no meu pau. Aquilo foi demais, gozei chupando uma pica, bebendo o leite do macho e com seu dedo atolado no meu cu.

Depois de um descanso e carícias de ambas as partes eu me sentia uma verdadeira fêmea deitada de conchinha com ele atraz de mim e seu pau já dando sinal de vida cutucando minha bunda.
Tão logo sua pica ficou pronta para um novo combate, ele me fez ficar de quatro na beirada da cama e novamente untou meu cu, deixando ele todo lambuzado de creme, untou também sua pica e encostou a cabeça na portinha do meu cu, me segurou firme pela cintura e foi empurrando sua rola no meu buraco até seu saco bater no meu.

Apesar de bem lubrificado foi uma dor quase insuportável, pois era a primeira vez que eu dava meu cu, vi estrelas e senti até uma certa tontura, gemi de tanta dor mas não reclamei, depois de instantes Jourdi começou um vai e vem lento e depois foi acelerando, a dor foi diminuindo e um imenso prazer tomou conta de mim ele jogou seu peso em cima de mim me deixando deitado na cama e metendo no meu rabo. Gemi muito.

Nunca havia sido comido e ele me comia com vontade enfiado com muita forca, me fazendo arrebitar minha bunda querendo que sua pica entrasse o mais fundo possível.
Oooooooohhhhhh... Oooooohhhhhhh!!!! Ele ficou preocupado com meus gemidos, mas pedi para continuar. Tá gostando, tá?...

- Tôooooo... Tôooooo... Aaaaahhhhh!!!!! Ai! Ai! Ta gostoso... Vai! Vai!!!!! Mete tudo... Tuuuuudo!!!!! Ele tirou um pouco, e meteu novamente. Foi um vai e vem alucinante.

Eu só fazia gemer, dar gritinhos como uma puta no cio. Eu estava me sentindo uma puta de fato dando pela primeira vez para o meu macho. Ele ouvindo meus gritos ficou entusiasmado, me fez abrir mais as pernas e meteu com mais forca ainda. Apertava o corpo dele contra o meu me segurando pelos ombros e eu sentia seu mastro bem fundo no meu cu, e eu gemendo pedia: Me fode! me come! Arromba meu cu!

Eu gritava. E ele continuou metendo, enfiou até o talo no meu cu e foi e socando, foi aumentando o ritmo até chegar a balançar todo meu corpo a cada socada, senti seu pau alargando mais ainda meu cu e engrossando la dentro, era o prenuncio de que Jourdi ia gozar, Ooooooh... Ooooohhhhhhh...

Tô gooooozannnnnnndo!!!! E logo senti seus jatos quentes inundando meu rabo e eu gozei também deixando meu sêmen sobre o lençol.
Foi a primeira vez que tomei no cu, e gostei, eu não imaginava que dar o cu era tão bom, tão gostoso.
Jourdi passou a me comer com freqüência, eu era uma verdadeira putinha quando estava embaixo dele, e sentia muito prazer em dar meu cu pra ele.

Naquele dia voltei pra casa com meu cu ardendo, cheguei era quase meia noite e minha mulher perguntou onde eu estava que tinha demorado tanto, eu disse que estava tomando umas cervejas com os amigos depois do futebol e acabei

esquecendo da hora, ela nem imagina que tomei cerveja sim, mas tomei muito leite de pica e tomei no cu também. Agora quero ajeitar pro Jourdi comer ela também, assim como eu, tenho certeza que ela também vai gostar da pica dele, mas isso é outro conto!!!
fim da amiga Mayara


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
CRENTE DO CU QUENTE há 1 hora

Olá, sou de Rio Claro/sp e vou contar uma história q aconteceu no começo...
tigreraiado Teens 7


meu vizinho e seus amigos me fuderam legal buceta há 6 horas

Cheguei no meu apartamento, fechei a porta e o telefone tocou. Ouvi uma voz...
laureen Grupal 24


TIRANDO O CABACINHO DO VIZINHO TESÃO há 6 horas

Uma tarde de sabado eu estava chegando no prédio, e vi que tinha movimento...
laureen Heterosexual 25


CHUPEI UMA BUCETA PELA PRIMEIRA VEZ SEXO TESÃO há 6 horas

Estava em uma época de vacas magras. Nada de sexo bom, nada de alguma...
laureen Grupal 11


COMO ARROMBEI A CRENTINHA, MULHER DO MEU AMIGO há 1 dia

Eu vou contar como comi uma mulher de um amigo o qual relutei um pouco por ...
tigreraiado Aventura 103


FER pior que CADELA no CIO, vamos BUSCAR o BRONHA há 1 dia

Ola galera quero logo relatar o que a Fer agora esta me cobrando,,,Ela simp...
bodiar Traição/Corno 51