A curiosidade me fez ser estuprada no cinema

14 de Junho de 2018 LSanches Grupal 553

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Muitos aqui já me conhecem dos contos que meu namorado escreve, de todas nossas aventuras. Nós temos um relacionamento incrível, que chamamos de Amor Estranho Amor.
Como ele mora em São Paulo e só vem para cá de dois em dois meses, ele sabe que eu tenho um tesão difícil de satisfazer com apenas os nossos relacionamentos e não perco a oportunidade de transar com outros caras quando ele não está aqui.
E foi inclusive em um destes momentos que eu fui com uma amiga a uma casa de swing e conheci o Rod.
Desde a primeira vez que transamos já senti que ele era diferente, muito carinhoso e lembrando muito meu namorado, pelo respeito ao meu prazer e pela forma carinhosa de me tratar. Tanto que depois daquela noite voltamos a sair outras vezes.
Nesta última vez que meu namorado esteve aqui comigo eu recebi um convite do Rod que queria me levar a um cinema aqui, que além de filmes de sexo explícito na sala tinha cabines onde passavam filmes de sexo para assistirmos a sós.
Meu namorado logo foi contra, pois disse que estes ambientes não são frequentados por meninas e apenas por gays e caras nojentos tarados que vão atrás de gays. Mas minha curiosidade e tesão fizeram eu aproveitar que meu namorado não estava e aceitei o convite do Rod.
Assim que chegamos fomos para a plateia. Estava muito escuro e sentamos logo na última fileira para acostumarmos com a escuridão. O cheiro do cinema era muito ruim, uma mistura de porra com agua sanitária que chegava a enrolar meu estomago.
Na tela um filme de qualidade muito ruim, uma menina dava para 3 caras ao mesmo tempo. O Rod me abraçou e logo começou a me beijar e acariciar meus seios e minhas pernas, pois estava com um vestidinho bem curto que deixava minhas pernas a mostra. Não demorou muito e enquanto me beijava ele arrancou minha calcinha e começou a acariciar minha boceta e até me esqueci do cheiro ruim do cinema, abri as pernas e o deixei me acariciar.
Enquanto isto um cara veio por trás de nossas poltronas e começou a puxar meus cabelos e esfregar seu pau duro em meu rosto. Eu conseguia sentir que ele estava com muito tesão e até um pau gostoso e quentinho. Apenas deixei ele continuar.
Foi neste momento que percebi que alguém já sentou ao meu lado e começou a acariciar minhas pernas. O Rod parece que gostou da situação, pois baixou meu vestido de forma que deixou meus seios a mostra para aquele cara me chupar.
Era um cara velho e carinhoso, mas quando colocou seu pau para fora forçou minha cabeça para chupar eu não consegui, pois seu pau fedia e disse que não iria chupa-lo. O cara então ficou bravo, me chamou de puta e saiu.
Logo outro cara sentou e este já estava com o pau para fora e puxou minha mão para acaricia-lo. Este não fedia e logo que eu comecei a punheta-lo, mas ele gozou rapido enchendo minha mão de porra.
Me levantei e fui ao banheiro lavar minhas mãos. Então minha surpresa pois enquanto lavava minhas mãos um moreno alto entrou, mesmo sendo um banheiro feminino, e começou a acariciar minha bunda e já desceu meu vestido, me puxando contra seu corpo e me dando um beijo delicioso.
Quando percebi ele já estava de pau para fora, mas o pau estava muito mole e decidi me abaixar e começar a fazer aquele pau endurecer em minha boca. Que tesão de moreno e sentir seu pau endurecer em minha boca me deu um tesão enorme.
Quando o pau dele começou a crescer, fiquei espantada com o tamanho. Era um pau muito gostoso e quando estava bem duro eu não conseguia nem chupar metade daquela tora.
Foi quando escutei o Rod me chamando lá fora perguntando se eu estava bem. Pedi desculpas para o moreno e disse que precisava voltar para o cinema.
O Rod perguntou se estava tudo bem e eu disse que sim, mas disse que queria subir até onde estavam as cabines, pois queria curtir um pouco o Rod e seus carinhos.
Enquanto andava pelos corredores e escada, vários homens me olhavam e passavam a mão em minha bunda, sem se importarem que eu estava acompanhada.
Entramos logo em uma cabine. Era uma cabine bem pequena, com um monitor de TV e um banco apenas.
Percebi que as paredes que separavam das outras cabines tinham alguns buracos que logo alguns caras que entraram nas cabines ao lado, começaram a nos espiar pelos buracos.
Eu estava muito excitada e pedi para o Rod tirar as calcas e sentar no banco. Assim que ele sentou, já com o pau bem duro, sentei de frente para ele, deslizando aquele pau gostoso para dentro de minha boceta que ardia de tesão.
Comecei a cavalgar aquele pau gostoso, quando percebi que através dos buracos da parede, por ser uma cabine bem apertada, tinham já 3 braços passando para nossa cabine e as mãos já apertavam minha bunda e minhas coxas. Meu tesão aumentou tanto que comecei a gozar.
O Rod também não aguentou e gozou dentro de minha boceta.
Foi quando vi que por dois dos buracos das paredes já tinham substituído as mãos por seus cacetes duros. Um pequeno e outro até gostoso. Comecei a acaricia-los, quando Rod empurrou minha cabeça para chupar o maior deles.
Disse que não faria sem camisinha, mas o Rod forçou minha cabeça e eu não gostei muito, mas chupei aquele pau.
Mas não quis continuar e pedi para irmos embora. Então começou minha tormenta.
Ao sair daquela cabine fiquei assustada, pois o corredor estava cheio de homens, alguns bem velhos e todos me chamando de safada, putinha, vários punhetando os paus e me chamando.
Eu quis sair dali o mais rápido possível, mas eles impediram a saída pela escada e disseram que eu seria a brincadeirinha da noite.
Logo o moreno que me pegou no banheiro apareceu e disse que mulher descente não frequenta um lugar daqueles e só apareciam viados e travestis para eles comerem. Então eu seria a diversão.
O Rod imediatamente disse que não. Pediu para o moreno sair da frente e me puxou pela mão. Foi então que o moreno empurrou o Rod e logo outro cara o segurou e disse que se ele tentasse ser valente ele iria se arrepender.
Logico que já havia me arrependido de ter ido lá e tentei berrar, mas fui impedida por um cara que tapou minha boca e disse que seria melhor para eu e meu amigo que eu ficasse quietinha.
Senti quando ele levantou meu vestido e em um movimento rápido o tirou e me deixou pelada na frente daqueles tarados. A partir dai começaram a esfregar todos aqueles paus em minha bunda, apertavam meus seios, e faziam eu segurar os cacetes duros.
Me jogaram em uma mesa suja e logo começaram a chupar minha boceta.
Então prometi que ficaria quieta e deixaria fazerem o que quisessem, mas se não machucassem o Rod e se todos usassem camisinha. Enfim todos concordaram.
Abriram minhas pernas e um dos caras já iria me comer, quando ouvi uma voz dizendo que ele seria o primeiro, afinal era o dono do cinema.
Quando olhei para o cara reconheci que era o velho sujo que queria que eu chupasse o pau lá no cinema. Pelo menos ele estava de camisinha e não tinha um pau grande, pois ele me penetrou de uma só vez, até me machucando pois eu estava seca devido a falta de tesão. Outro cara colocou o pau em minha boca enquanto o velho asqueroso enfiava com força em minha boceta.
Ele gozou e ao tirar o pau já amolecido de minha boceta outros homens fizeram eu ficar de quatro e um garoto, que parecia menor de idade, disse que iria comer meu cu. Eu protestei mas sem sucesso, disseram que a regra que eu disse era apenas sobre camisinha e que eu não iria mais regular nada ali.
E então senti aquele pau rasgando meu anus, tentei sofrer menos enchendo meus dedos de saliva e lubrificando meu cuzinho. Felizmente o garoto era carinhoso e começou a socar bem devagar e me deu até tesão.
Foram longos minutos que fiquei ali a mercê daqueles caras, alguns me davam tesão e outros nojo. Rod me olhava triste, pedindo desculpas de ter me levado lá.
De repente ao meu lado tinha uma travesti loira, bem feia mas com um pau enorme e já muito duro e disse que ela também iria se divertir. Fez eu chupar seu pau e em seguida sentou em um sofá e disse para eu ir até lá e sentar sobre seu cacete.
Quando cheguei e comecei a sentar, direcionou o pau para meu cu. Disse que não iria aguentar, mas ela só riu e forçou meu corpo descer.
Apesar de que uns 4 caras terem comido meu cu aquela noite, aquele pau era grande e grosso e doeu muito quando enfiou todo aquele cacete em meu cu.
Então vi o moreno que me pegou no banheiro vir em minha direção. A travesti forçou que eu abrisse minhas pernas e o moreno começou a penetrar minha boceta, com um pau ainda maior que a da travesti, em uma dupla penetração.
Incrível mas eu comecei a sentir um tesão incrível e comecei a gozar bem forte. Os caras começaram a bater palmas e dizer que “a putinha está gozando”.
Os dois ficaram me fodendo ainda por muito tempo e quase desmaiei quando senti o moreno dizer que iria gozar. Imediatamente arrancou o pau de minha boceta, tirou a camisinha e enfiou na boca do travesti.
Enquanto ele enchia a boca da travesti de porra, o traveco não aguentou e gozou em meu cu.
Enfim, sem conseguir andar direito fui amparada pelo Rod para descer as escadas. Eu chorava de tão assustada e o Rod pedia muitas desculpas.
Fomos embora, e eu me arrependi bastante de não ter escutado meu namorado. Ao chegar em casa fiquei mais de 1 hora embaixo do chuveiro me lavando.
Não vou mentir dizendo que não houve momentos de satisfação e tesão, mas não irei mais voltar naquele lugar e pelo menos estou aliviada que todos respeitaram e usaram camisinha.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
COMI A IRMÃZINHA DA IGREJA EM CURITIBA há menos de 1 hora

Olá a todos. Moro em Curitiba. O que vou contar aconteceu em março de 200...
tigreraiado Heterosexual 6


Paulinho nos viciou e nos vendeu há 9 horas

Eu fora usada por meu primo Paulinho e seu amigo ao mesmo tempo uma noite i...
renata Jovens 47


CRENTE NOVINHA há 10 horas

Bem vou ser bem breve, tenho uma babá que cuida de meus filhos, novinha, l...
tigreraiado Virgindade 52


UMa vizinha especial mandei rola na sua buceta há 12 horas

Diogo,19 anos sou moreno alto, com um pau de 18 cm adoro sexo, mas atualmen...
laureen Heterosexual 36


fudendo a bucetona da minha vizinha há 12 horas

Sou estudante moro com minha mãe. Sou amigo de todos adoro ter amizades s...
laureen Heterosexual 21


QUEM QUER FUDER MINHA BUCETA , SEXO TESÃO há 12 horas

Tenho 24 aninhos de pura safadeza agora estou sozinha novamente meu ex mari...
laureen Heterosexual 16