ENTRE TAPAS E BEIJOS COM MINHA TARADA!

31 de Julho de 2018 LUIZ SANCHES Hetero 179

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Há anos que não visitava aquela cidade litorânea e como teria que ficar alguns dias lá a serviço, tentei conhecer alguém interessante em um site de relacionamento. Mesmo que fosse apenas para um bom papo e nova amizade.
Assim conheci Jê!
Muito simpática em nossa conversa pelo WhatsApp, marquei de conhece-la em um bar próximo ao hotel. O bar estava vazio o que ajudou a conversarmos de uma maneira mais descontraída, sempre rindo muito de algumas situações que comentávamos.
Preciso confessar que não estava pensando em um relacionamento mais íntimo, realmente só queria um bom papo para depois ir dormir. Depois de algumas risadas e descontração resolvemos ir embora pois estava tarde, foi quando a puxei para mim e nos beijamos deliciosamente.
Esqueci de descreve-la. Ela é morena e tem um corpo esguio e bem magro esculpido em aulas de Muay Thai e muita academia. Típico corpinho de ninfeta, um rostinho bem delicado e uma bundinha redondinha e bem definida, impossível alguém acertar que ela tinha já quase 40 anos, uma mulher inteligente e experiente.
Após alguns beijos e abraços apertados, ela foi embora e combinamos nos encontrar no outro dia. Quando fui pega-la, estava com um vestidinho deliciosamente ajustado em seu corpinho. Fomos tomar cerveja em um barzinho e quando ela se levantava para ir ao banheiro, o seu caminhar era acompanhado por mim e outros marmanjos que ali estavam. Deliciosa!
Trocamos beijos e mais algumas caricias atrevidas por baixo da mesa, quando pensamos que seria melhor irmos para o hotel, pois nosso tesão estava muito forte para nos controlarmos em um local público.
Entramos no quarto e começamos rapidamente a nos despir. A virei de bruços na cama e comecei a beijar seu corpinho que agora só estava de calcinhas. Deitei meu corpo sobre o seu e comecei a esfregar meu cacete duro naquela bundinha deliciosa.
Ela se mexia de prazer e levantava sua bundinha para sentir meu pau duro, enquanto eu descia com a língua pelos seu pescoço e costas, até atingir aquela bundinha deliciosa. Fui descendo a calcinha e a cada centímetro que baixava, cobria a parte que desnudava de sua bundinha com beijos, mordidas e chupadas.
A virei de frente e dei-lhe um delicioso beijo na boca. Ela retribuiu com muito prazer, o que me fez continuar com minha boca descendo seu corpo, até abrir suas pernas e começar a lamber as partes internas de suas coxas e principalmente aquela bocetinha deliciosa e que pingava de tesão.
Sua bocetinha era macia, deliciosa e cheirosa, o que dava prazer lamber e chupar desde o grelinho até os lábios e depois percorrer com a língua até o interior de suas nadegas. Ela estremecia quando eu dava mordidas nos lábios vaginais.
Quando circulava com a ponta da língua em torno de sua bocetinha, ela delirava e gemia pedindo mais. Ela não aguentou quieta por muito tempo, contorceu seu corpo e logo abocanhou meu pau que com tanto tesão, faltou pouco para engoli-lo todo.
Ficamos muito tempo nesta posição, até que ela pediu para penetra-la.
Quando enfiei meu cacete duro em sua bocetinha, eu não acreditei na sua transformação. Ela se transformou em uma tarada e doida por meu cacete. Precisei tapar sua boca de tão forte que ela gemia, se não seriamos expulsos do hotel!
Ela pedia para penetra-la e dar tapas em sua cara. A cada tapa que eu dava ela gemia mais forte, como se estivesse em um gozo continuo e prolongado. Pedia para chama-la de puta, vadia, ordinária e cachorra.
Jê tomou o controle e me deitando de costas, começou a cavalgar meu cacete. Pedia para puxar seus cabelos com força, enquanto descia o corpo engolindo todo meu cacete. Estava muito gostosa aquela trepada, pena que eu precisava tapar sua boca para ela gemer baixinho, alias parece que sufoca-la a fazia ter ainda mais tesão.
Ela pediu para pega-la de quatro, segundo ela diz ser sua posição preferida.
Assim que ela se posicionou, penetrei com força meu cacete duro naquela boceta. Ela parecia uma égua no cio e eu precisava usar as duas mãos, uma para agarrar seus cabelos e puxar seu corpo contra o meu e a outra sufocando sua boca.
Foi muito difícil não gozar naquela posição e ainda a mantendo de quatro, fechei suas pernas colocando minhas pernas por fora e forcei seu corpinho para baixo, esticando as pernas.
Desta maneira ela estava de brucos, com a boca continuando tampada e seu corpo não conseguia se movimentar. Pedia para chama-la de puta, cachorra até entrar novamente em estado de gozo.
Enfim ela conseguiu ficar calma (kkkk) e deitou ao meu lado de bruços para descansar.
Quando vi aquela bundinha redondinha e linda virada para mim, peguei um tubo de gel e comecei a lambuzar seu cuzinho. Ela percebeu o que eu queria e disse que não pois, jamais fez anal em sua vida.
Eu disse para ela ficar tranquila, que se ela não quisesse eu respeitaria e que iria só brincar um pouquinho. A deitei de lado e enchi aquele buraquinho de gel, lubrifiquei meu cacete e comecei a esfregar a cabeça de meu cacete na entrada de seu cuzinho.
Meu cacete deslizava gostoso devido o gel.
Ela estava muito tensa e pediu para não penetra-la. Eu concordei e disse que ficaria quietinho e ela iria comandar, se ela quisesse que penetrasse apenas um pouquinho, ela que deveria trazer sua bunda contra meu caralho.
Jê realmente estava muito tensa e não forcei uma penetração que com certeza iria machuca-la. Mas aos poucos ela foi relaxando e lentamente senti meu cacete começar a abrir caminho naquele cuzinho virgem.
Ela agora forçava ainda mais a bunda para trás até que senti meu cacete entrar fundo. Ela não acreditou quando sentiu tudo dentro e comecei um vai e vem gostoso. Foram momentos com um ritmo muito lento, com o cuidado máximo para não transformar o seu prazer em dor.
Apesar de não reclamar de dor, senti que ela estava muito tensa pela novidade, então resolvi retirar o pau, não queria que o prazer virasse tensão e dor.
Jê queria que eu gozasse, e então perguntei se ela queria me fazer gozar que nem uma puta. Ao escutar isto, seu tesão forte retornou e eu disse para ela se ajoelhar ao lado da cama, pois eu iria encher seu rostinho lindo e delicado com meu leitinho quente.
Ela se posicionou rápido e quando eu fiquei em pé em sua frente, começou a chupar meu pau duro, e forçava sua boca para engolir o máximo que podia.
Meu tesão era tão grande que tirei meu pau de sua boca e comecei a masturbar. Logo jatos fortes encheram seu rostinho de porra. Foram jatos e jatos de prazer, que não gozava há muito tempo. Depois disto precisamos nos deitar e ficar abraçadinhos combinando nossa próxima aventura no dia seguinte.
No Sabado a peguei a noite e a levei em um motel, onde poderíamos transar a vontade sem nos preocupar com os barulhos de seus gemidos profundos.
Assim que chegamos no motel, parece que ela não queria perder muito tempo com preliminares. Disse que já estava encharcada de tesão, o que constatei com minha língua.
Deitou de frente e comecei a penetra-la. Ela gemia forte e alto a cada penetrada que eu dava bem fundo com meu caralho em sua boceta que pingava de tesão.
Dava tapas em seu rosto e a chamava de vadia. Até comecei a gostar deste seu lado sadomasoquista, por isto a virei de quatro e comecei a penetrar com violência sua boceta, desta vez esbofeteando seu rosto e principalmente sua bunda.
A menina estava endiabrada, gemia, gozava, pedia cada vez mais. Uma perfeita puta tarada por um cacete. Eu tenho muita dificuldade em segurar o gozo nesta posição e ela pediu para gozar em sua boceta. Mas eu ainda tinha planos diferentes.
Quando ela diminuiu o ritmo dos gemidos e eu das estocadas, a deitei de lado e preparei para comer novamente aquele cuzinho. Desta vez ela já sabia que eu iria penetra-la e estava bem menos tensa.
Ela disse que não acreditava que em 20 anos de sexo nunca tinha feito anal, nem com seu ex marido e nem com um namorado que tanto insistiram. Agora em nossa segunda transa ela já estava me dando aquele cuzinho pela segunda vez!
Perguntei então se ela não queria, mas ela respondeu que logico que queria.
Bom, se ela dissesse que não queria, eu logicamente não tentaria naquele momento. Afinal sabia que alguns minutos depois conseguiria. Mas como desta vez ela queria muito, deslizei meu cacete bem devagar e penetrei bem gostoso naquele cuzinho.
Quando estava lá dentro e com ela afirmando que a dor era pequena e o tesão muito grande, comecei a estocar meu cacete cada vez mais forte e com ritmo mais intenso. Ao mesmo tempo dava tapas e beliscões em sua bunda.
Ela pediu para eu colocar tudo e mais forte. Eu sabia que queria segurar bem mais meu gozo, mas não aguentei.
Aumentei a frequência da foda e escutando cada vez maiores seus gemidos, agarrei aquela égua pelas ancas dei um puxão bem forte, a fazendo gemer muito alto e começando em mim um gozo extraordinário.
Foi uma delicia de gozo. Nem lembro quantas ejaculadas eu dei, mas senti profundamente cada uma delas!
Após um gozo delicioso como este, tivemos mais alguns minutos de carinho até decidirmos sair e buscar algo para nos alimentar, afinal o sexo tomou muito de nossas energias.
Paramos em um barzinho, trocamos palavras de casal saciado mas que queria mais e sabíamos que teríamos. Mas isto deixarei para contar outro dia.


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
CRENTE DO CU QUENTE há 2 horas

Olá, sou de Rio Claro/sp e vou contar uma história q aconteceu no começo...
tigreraiado Teens 8


meu vizinho e seus amigos me fuderam legal buceta há 6 horas

Cheguei no meu apartamento, fechei a porta e o telefone tocou. Ouvi uma voz...
laureen Grupal 26


TIRANDO O CABACINHO DO VIZINHO TESÃO há 6 horas

Uma tarde de sabado eu estava chegando no prédio, e vi que tinha movimento...
laureen Heterosexual 25


CHUPEI UMA BUCETA PELA PRIMEIRA VEZ SEXO TESÃO há 6 horas

Estava em uma época de vacas magras. Nada de sexo bom, nada de alguma...
laureen Grupal 12


COMO ARROMBEI A CRENTINHA, MULHER DO MEU AMIGO há 1 dia

Eu vou contar como comi uma mulher de um amigo o qual relutei um pouco por ...
tigreraiado Aventura 105


FER pior que CADELA no CIO, vamos BUSCAR o BRONHA há 1 dia

Ola galera quero logo relatar o que a Fer agora esta me cobrando,,,Ela simp...
bodiar Traição/Corno 51