carinha de santa é pra disfarçar a safadeza

03 de Outubro de 2018 laureen Heterosexual 107

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


, meu nome é Lana e vou começar a relatar uma das minhas aventuras. Eu sempre senti atração por meninos mais novos desde minha adolescência, mas pouco sabia sobre sexualidade, a criação rígida sempre foi um empecilho no meu desabrochar como mulher. Foi aí que meu pai faleceu eu fui morar com minha avó em Salvador.
Alguns amigos de colégio conversava muita coisa, as meninas se tocavam no banheiro eu sempre tive medo e sofri até bullying por isto.

Eu não sabia o que era sexo, mas também sabia que o que as colegas faziam não era o que eu queria então eu me afastava de todos.
Quando eu terminei o colegial nas minhas férias fui visitar minha mãe no interior. Já tinha se passados cinco anos que ela tinha ficado viúva estava agora com um novo companheiro.

Quando eu cheguei na casa de minha mãe fui bem recebida, eu já tinha uma nova irmãzinha menina linda com 2 anos.

Minha mãe conversou muito comigo dizendo que é difícil a solidão que esperasse que eu a perdoasse por já está com outro homem.
-Eu disse mãe não precisa se justificar eu quero ver a senhora feliz é isto que me importa.
A noite eu conheci seu marido seu nome era Marcos, simpático mas achei um pouco grosseiro tipo rústico mesmo. Mas nada contra ele só jeito dele ser, acredito por ser criado em fazenda tenha influência dele ser assim. Eu iria ficar minhas férias toda com minha mãe.

O bairro que minha mãe morava ainda era o mesmo da época que meu pai estava vivo só mudou de casa alugou a nossa e locou uma menor. Bem logico ainda sobrava dinheiro para ajudar nas despesas.
Minha mãe trabalhava como autônoma linha de produtos de perfumaria muito conceituada.
Como fazia tempo sem ter presença paternal eu ficava observando o jeito de Marcos com sua filhinha muito dedicado e carinhoso.

Os dias foram passando havia tardes que eu ficava sozinha com minha irmãzinha, tanto minha mãe trabalhando como Marcos fora na sua propriedade rural.
Durante o jantar minha mãe perguntou se eu me importava de ficar um dia com a filhinha dela pois ela tinha recebido um prêmio de passar um dia na matriz da empresa.
-Claro que fico mãe que bom que a senhora ganhou este prêmio por bater metas.
-E o Marcos eu perguntei?
-Eu vou aproveitar ficar no sitio para vacinar o gado!
-Mas qualquer coisa pode me telefonar que venho imediatamente.
-Tudo bem Marcos sem problemas está menininha é um doce de criança! Terei maior prazer de ficar com ela.
Assim no dia seguinte logo cedo minha mãe viajou Marcos foi leva-la na rodoviária e de lá mesmo foi para seu sitio, segundo eles só voltariam no dia seguinte à noite.
O dia correu tranquilo, minha irmãzinha passou o dia bem, como seu berço era no quarto do casal eu decidi dormi lá na cama de minha mãe.

Eram aproximadamente meia noite eu já estava dormindo, quando percebi um barulho dentro de casa, me assustei e fui ver do que se tratava levei maior susto era Marcos com uma aparência estranha parecia que estava bêbado, pensei em voltar para o quarto, mas ele me viu e disse.
-Ah a safadinha está acordada ainda? –Estava à minha espera foi?
-Marcos eu acordei com barulho e não estava esperando ninguém.
-Ele deu dois passos e chegou junto de mim, segurou meu braço eu tentei me libertar ai ele segurou com força e falou grosseiramente:
-Fica dando uma de santinha comigo é?

-Sei que está sua carinha de santa é pra disfarçar a safadeza!
-Marcos eu não estou te reconhecendo, eu falei com a voz alterada.
-Eu nem quero saber se está me reconhecendo ou não, dei a desculpa de ir para sitio para sua mãe viajar sossegada, mas hoje à noite será nossa safada eu quero você, desde que você chegou eu não penso em outra coisa a não ser em te possuir.
Fiquei sem reação eu não sabia disto ai tentei me afastar ele me segurou pelo braço e falou vamos para o quarto putinha.

-Marcos por favor me larga eu falei.
-Largo sim mas quando você estiver cansada de puder comigo!
-Você está bêbado, vá tomar o banho para dormi por favor.
-Última coisa que quero esta noite é dormi eu quero você, eu tomei uma dose de whisky para criar coragem.

-Eu tentava dissuadir Marcos de querer transar comigo, mas ele estava possesso ai a filhinha dele choramingou aí ele me soltou eu fui até o quarto, peguei a bebezinha no colo ela choramingou um pouco e adormeceu coloquei no berço e quando me virei lá estava Marcos em pé com os olhos vidrados em mim, estava de cuecas e eu tentando não olhar, mas era impossível, pois era visível seu estado de excitação.
-Tentei desviar o olhar ai ele veio até junto de mim e falou: Lana você é linda me abraçou e começou a me beijar, me deixando sem folego.
-Marcos me larga você é marido de minha mãe!
-O que tem isto Lana? Você acha que eu não posso ter uma aventura vez ou outra?
-Posso sim e sua mãe sabe disso e não se importa ela mesmo fala que é bom para apimentar a relação. - E tem mais ela não precisa saber! A não ser que você queira.
Ele segurou em meu rosto me dando outro beijo...Foi me acariciando me beijando um beijo de língua maravilhoso, depois pegou minha mão e botou em cima de seu pau e segurando na minha mão com movimentos meio forçado eu fiquei punhetando seu pau...
-Foi ai que eu me entreguei totalmente ele era maravilhoso, me beijava com delicadeza apertava meus seios com as mãos ai me vi num caminho sem volta!
Eu me entreguei ao êxtase e arranquei sua cueca e assim eu pude ver aquele pau lindo e maravilhoso, abaixei-me a seus pés e como uma putinha safada eu comecei a chupar que nem uma esfomeada, ai ele disse que eu era bem safadinha era bem melhor no boquete do que minha mãe, eu só disse há é?
-Certeza disso?
–E tão certo que vou te dá leitinho e é agora!
-Segurou em minha cabeça deu duas estocadas forte e começou a gozar!
-Caracas o homem parecia um touro de tanto esperma que me encheu a boca ameacei cuspi ele segurou em meus cabelos e falou!
-Putinha que é putinha engole...Vamos engole sua safada você aprender a não me provocar!
-Aí eu continuei chupando o pau do Marcos até ficar totalmente duro novamente quando ele ficou bem teso me botou no meio da cama.
Deu umas palmadas eu com receio dele me machucar pedi que tivesse cuidado, Marcos subiu na cama ficando atrás de mim ai foi guiando seu pau até a entrada da minha xoxota e forçou até que seu pau entrou nas minhas entranhas, foi dolorido no início pois o pau dele é cabeçudo, mas logo eu implorava e mandava socar mais rápido.
Ele dizia que eu era gostosa apertadinha e não parava de socar bem gostoso, me chamava de putinha, de cadela, vagabunda que agora eu seria sua putinha dele pra sempre. Quanto mais ele me xingava mais eu adorava e pedia pra ele dizer o que eu era dele!
Realmente Marcos é e sempre será meu macho, eu sou sua putinha mas eu não queria parar de dá para ele.
Foi assim que ele sentou-se na cama me puxou para sentar no colo dele eu fui rebolando em minutos já estava sentando naquele lindo pau.
Quando ele me puxou de vez eu senti a cabeça do pau dele entrar me rasgando, senti tocar no meu útero. Ele delirou eu subia e descia e gemia que nem uma cadela no cio, ele dizia isso cadela geme pro seu macho e eu beijando aquela boca gostosa, até que ele me disse que não estava aguentando mais que iria gozar. Foi ai que eu pedi que ele gozasse gostoso, Caracas Marcos me botou de quatro (4) novamente e começou a gozar horrores, quando eu me levantei seu esperma abundante escorria todo pelas minhas pernas.
Apesar de eu ter tido apenas um namorado e ter dado para ele está vez com o Marcos foi minha melhor trepada que já tive em toda minha vida.
Ele também disse que adorou ficamos até o amanhecer só transando e quando minha mãe chegou no dia seguinte de tardinha Marcos veio do sitio e foi busca-la e jamais minha mãe desconfiou de nada.

Nos tornamos amantes transávamos sempre em tudo quanto era lugar, até em motéis já fomos. Vez ou outra arranjo um paquera para despistar mas logo termino para a coisa não ficar séria pois estou satisfeita e muito feliz com meu padrasto gostosão, rústico mas na cama é um gentleman sabe dá muito prazer a uma mulher.
E diga-se de passagem a visita a minha mãe saiu melhor que a encomenda, que eu comecei a vir todos finais de semana. Nas férias nem se fala eu ficava todos os dias na casa de minha mãe.

Comecei a ir até o sitio e adorei transar ao ar livre com Marcos até no riacho que passava pela propriedade serviu de paisagem para nossas transas.
Eu iria lamentar se minha mãe estivesse infeliz, mas nada mudou entre ela e Marcos, ele apenas não é um homem para uma mulher só e está tudo em família não tem motivos de preocupação.
fim da amiga
Docecomomel


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Minha tia ninfomaníaca completo há 1 dia

Bom hj vou contar pra vocês minha história real , ...
russobr Incesto 64


Minha cunhada Gostosa ! há 2 dias

Na época dessa história tinha uns 16 anos como já falei anteriormente ti...
russobr Incesto 67


Minha tia ninfomaníaca - Parte 1 há 2 dias

Bom hj vou contar pra vocês minha história real , Com minha tia " a mulh...
russobr Incesto 37


Minha tia ninfomaníaca - Parte 2 há 2 dias

Bom continuando a história. Naquele tinha descoberto meu pior lado, éo u...
russobr Incesto 25


Meu primeiro sexo anal inesquecível conto REAL há 2 dias

Meu primeiro sexo anal foi inesquecível, foi com meu ex namorado, hoje pai...
laureen Virgindade 70


Dei a bucetinha ao sogrão para acabar com as briga há 4 dias

Dei a bucetinha ao sogrão para acabar com as brigas ,sexo tesão,conto REA...
laureen Incesto 435