Acampamento De Rola, Surra De Vara Grossa! Parte 2

24 de Março de 2018 Songeun Incesto 603

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Papai estava dormindo isso umas quatro e meia da manhã, acordamos nós duas cedinho e fomos para o lago.
Lá já nos acabávamos nos beijando quando começou à amanhecer tivemos a oportunidade de ver uma das maravilhas que é a aurora boreal.
E nós duas abraçadas, jinjung me disse:
Amiga, seu pai é gostoso demais! Porque sua mãe se separou dele? Ela é maluca?
Não se acha um homem forte desse por aí não, sabia!
Eu respondi toda carente:
Não sei o que houve, acho que não se amavam de verdade.
A jinjung me disse. ---- E precisa amar é? Eu me casaria com ele só por saber que ele é excelente de cama.
Respondi para ela ---- Por mim o caminho é seu!
Melhor ainda que nós duas sempre estaremos juntas só não vem bancando a mamãe pro meu lado que não vai dar certo!

Ele me beijou dizendo:
---- Quando eu faria isso, bobinha! Só quero o melhor pra você!
Então concordei com ela e disse para ela correr para cima antes que chegasse outra.
Ela sorriu dizendo:
---- Deixa que esse é meu amiga!

Meu pai acordou aflito e correu no lago chegando lá que nos viu ficou aliviado.
A jinjung o chamou com o dedinho indicador e com uma carinha de sapeca.
Ele respondeu:
Calminha, vou me fortalecer primeiro! Sereias gulosas.
Nós duas rimos ---- Rsrsrsrs!
Depois entramos no treiler para tomarmos café da manhã.
Estávamos muito à vontade que andávamos nuas assim como nascemos.

Meu papi nos vendo andar nuas nos disse:
---- Assim fica difícil de me segurar!
Nos disse que iria nos encontrar no lago e saiu sem dizer onde ou iria.
Acabando nosso café fechamos o treiler e fomos ao lago mas ele não estava lá.
Então fomos caminhar um pouquinho e de repente nos abraçou por trás dizendo:
---- Peguei duas cabritinhas e já nos beijando disse hoje vai ter carne de cabrita durante o dia e também à noite.
Nós duas caímos na gargalhada dizendo:
---- Só se tiver linguiça calabresa e rimos os três juntinhos.

Já passando o riso eu pisquei para a jinjung dando sinal para ela o pedir em casamento.
Ela o fez bem na minha frente.
Meu pai ficou desconsertado sem reação:
Mas casa só dá com uma de vocês, eu quero as duas!
A jinjung ficou triste meu pai reparou que ela perdeu o ânimo e disse:
Tudo bem! Eu faço qualquer coisa que vocês me pedirem!
Daí a danadinha voltou a se animar e pegou no cassete do meu pai o engolindo todo.
Meu pai se segurou num tronco de árvore se tremeu todinho dizendo:
---- Assim vocês me derrubam, vão devagarinho meninas deliciosas.

A jinjung babou na rola do meu papi, enquanto ele me beijava um tesão muito quente aqueles lábios carnudos e quentes.
Abocanhou os peitinhos da jinjung encontando a coitadinha num tronco de uma árvore alta, descendo chupou a barriguinha dela à mordendo levemente o que fazia minha amiga se contorcer e abocanhou aquela xotinha com tanto gosto que fiquei toda molhadinha só de ouvir a jinjung gemendo alto.

A pegou no colo e meteu a rolona todinha dentro da bucetinha dela.
Meu papi judiava dela ele trazia a rola pra fora até a cabeça e socava tudo de uma só vez
Fazendo a jeba entrar quase junta com as bolas.
Papai fodia a jinjung mas tinha eu também, então pedi para ela se jogar para trás e a segurei de maneira que coloquei a boca dela na minha xotinha e ela por sua vez se agarrou à minha cintura me devorando a xoxotinha, enquanto papai atolava na bucetinha dela segunda ela pela cintura.

Ficamos assim até ela gosar depois trocamos de lugar e mantivemos a posição que era muito prazerosa. Meu papi castigava até a mim naquela piroca maravilhosa me lascando sua jeba até o talo se uma só vez.
Chupei tão forte e gostoso que a jinjung se tremeu todinha e urrando me soltou e meu pai me puxou para frente devorando meus seios enquanto a jinjung gosou tão forte que o líquido vazava pelas suas pernas e me puxou revolta para sua bucetinha.

Não dava para continuar assim no meio do mato então meu pai tirou a jeba de mim e nos ergueu uma em cada braço nos levando para dentro do treiler nos jogou na cama já vindo junto e não nos deu tempo nem pra respirar.
Já afundou a jeba de uma só vez na bucetinha da jinjung que a coitadinha gritou:
---- Aiiiaiiiiiiiiiiiiiii, cavalão gostosooooooo....
Devagar.........seu...... Pausudo....assim...hummmm..... você..m...me......mataaaaaaaiiiiii.
Olhei para ele e hoje ele estava com tudo lambia todo o rosto da jinjung a chupava o pescoço beliscando os biquinhos durinhos de suas tetinhas lhe arrancando gritos e gemidos de prazer. Papai parecia um animal ia tirando a rola e socava tudo numa velocidade fora do normal.

A coitadinha gritou:
---- Aaaaaaaaaahhhh,......fogoooooooo.......que.. é.....esse...... gostoso........demaaaaaaaisssss.
Eu me perguntava será que houve com esse macho.
Parecia um lobisomem, saiu de cima da jinjung e me puxou para cima da cama se jogando em cima de mim.
Colocou a cabeça na entrada da minha xoxota e lascou com tudo pra dentro que cheguei a arranhar e morder seu ombro,
Aiiiiiiiiii que sensação maravilhosa sentir aquele macho fogoso atolando toda a rola em mim, sentia os lábios grossinho da minha xoxota alargar-se recebendo aquele tronco enorme que se atolava até no fundo da minha xoxota que o deixava entrar e sair escorregando por entre os lábios deliciosos da minha xaninha chorosa.

Me virou de bunda pra cima e me lambia dos pés até o pescoço me enchendo de beijinhos quentes e apaixonados.
Melecou meus cuzinho apertado e me penetrou com dificuldade cada vez mais e mais até o fundo.
Gritei de tão gostoso que estava meu papi se segurou com a mão na minha xotinha e metia tudo bem fundo fazendo meu corpo se extremacer todinho embaixo dele.
Ele me disse:
---- Não.....aperta........ minha.... aiiiiiiiiiiiiiiiiihhhh...rola.....assimmmm......que...... cuzinho.......delicioso. ..hummmmm.
Que delícia fiquei Apertando seu pau bem gostosoOoooooohhh......Uiiiiiiiiiiiiiaiiiiiiiiiiiiii,...

Saiu da linha me Arrombando com força que as lágrimas ficavam saindo de meus olhos e não aguentei acabei gosando naquele pauzão duro e gostosooooooooooo.
Aproveitou que eu gosei e com a pica toda babada saiu e pegou a jinjung e atolou no rabinho dela que gritou na hora que afundou a jeba:
---- Ooooooooooooooohhhhhhhhhhhhh........que...deliciaaaaaaaaaaaaaa..... Empurra...... aiiiaiiiiiiiiiiiiiiihhhhh, empurra... tudooooooo....lindo....tesudoooooooooo.
Começou judiando da coitadinha na rolaaaaaaa.
Mordia seu ombro e enchendo as mãos com seus seios os apertava beliscando os biquinhos durinhos.
Ela se batia na cama sentindo meu papi desflorar a xotinha apertadinha da jinjung a segurando comia ela feito um animal.
Ela gritou ---- Calmaaaaaaaaaahhaaaiiiiiiiiiii,...... tá....me.....hummmmm.... rasgando........toda....
Ele disse a segurando forte:
---- Aguenta hummmmm...gostosaaaaa....aiiiiiaiii.....caralhooooooooooo. que...delícia.....

Tirou a jeba e nos olhando disse:
---- Vocês são umas maravilhas sabiam
Deitou sobre nós duas nos beijava agora com duas bocas sedentas tinha duas xoxotas esperando rola e ainda com quatro peitinhos durinhos que eram devorados um por um.
Nos deitamos uma do ladinho da outra sendo devoradas por uma piroca grossa que nos enchia de prazer e sentimentos nunca sentidos antes.
Meu papi comia nossas bucetinhas com tudo,
Enquanto comia uma a outra o beijava e também lambiamos uma à outra.
Meu papi me puxou na vara que se atolou toda em mim enquanto eu segurava na jinjung a beijando ela devorava meus peitinhos e papi devorava os dela.
Atolava na xota apertadinha da minha amiga e eu o beijava com enquanto sua mão de enfiava dentro da minha xoxota.

A jinjung gritou de prazer se estremecendo toda e gosou depois fui eu tomada por aqueles braços abertos e fortes que me seguraram e me puxando para sí enfiou toda a tora na minha xotinha e depois de alguns minutos gosei também me encharcando toda.
E no auge do prazer gosei feito uma cadelinha no cio.
Mas a rola do meu papi ainda continuava como uma rocha.
Olhamos uma para a outra e voltou a nos comer entalando toda a jeba em mim.
Não conseguia mais aguentar estava toda ardida e minha bucetinha queimava como fogo.
Mas aquele macho estava determinado a nós encher de prazer até se satisfazer todo.

Ele se deitava sobre nos duas nos beijando, apertando nossos peitinhos durinhos e enchia nossa bucetinha de rola e se revesava em mim e na jinjung.
Meu papi era um macho fogoso demais, atolava toda a jeba com tesão nos amassando, eu rebolava gostoso naquele mastro duro feito uma rocha o fazendo gemer e gosava gostoso que caia na cama e nós duas o beijávamos muito.
Mas ele se levantava já de pau duro nem parecia que tinha acabado de gosar.
E tomava nossa bucetinha com tudo, beijava meu grelinho durinho até eu não aguentar e gosar na boca dele daí vinha e atolava a jeba com tudo arrancando gritos e gemidos que vinham do mais íntimo do meu ser.

Colocou-me de joelhos em cima da cama segurando a cabeceira da cama, se arrumou atrás de mim e num abraço muito apertado pela minha cintura colocou a rola na portinha da xotinha e enterrou tudinho em movimentos rápidos me segurou e sua rola entrava e saía até a cabeçona depois me puxava com tudo me tendo um tira e soca alucinante.
Segurando nos meus peitinhos fungava no meu ouvido e gemia gostoso me chamando de princesa, rainha da sua vida exaltando meu ego.
Gosou tão gostoso me apertando cada centímetro do meu corpo.
---- Papaiiiiiiiiiiii, vo........ cê........ é......... aiiiiiiiiiiiiiiiiihhhh,...... delicioso...... gostoso.....me... dá..... mais...... rolaaaaaaa.....me....beija..... Pausudoooooooooohaaaaaaaaaaaiii.
Ele continuou mais um pouco até eu me estremecer gosando e junto com a porra dele saia também à minha de pernas abaixo.
Ele me deitou e me disse:
----- Fica deitadinha abraçando suas pernas para a minha porra não sair toda que eu já te domo novamente delícia..... Agora vou domar a jinjung.

Daí puxou a jinjung pelas pernas e atolou a jeba na bucetinha dela até o talo se debruçando sobre ela a encheu de beijinhos, carícias se grudando ao corpo dela num saí e entra muito gostoso que começou devagarinho e logo depois numas cutucadas que faziam a bucetinha da jinjung gosar e jorrava aquele goso para fora mas meu papi não parava a comendo mais forte ainda.
Eu sentei na boquinha da jinjung e fui sugada com tanto carinho, seus gemidos eram abafados pelos lábios da minha xoxota que era devorada por uma língua insaciável.
Foi tanto o prazer de nós três que gosamos juntos na cama.
Aquela manhã foi sensacional, não existe palavras para descrever tudo que sentimos e meu papi nos deu um tapinha na nossa bundinha falando que de noite teria muito mais!


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
meu tio tirou meu cabacinho delicia adorei há menos de 1 hora

Entramos na casa de meu tio, ele me sentou em um banco, eu quase que desmai...
laureen Incesto 3


meu pai fudeu minha bucetinha bem gostosinho há menos de 1 hora

Desde menininha eu via meu pai fudendo minha mãe e Desde menina via meu...
laureen Incesto 5


tirei o cabacinho da minha prima fogosa buceta del há menos de 1 hora

tirei o cabacinho de minha priminha gostosa Eu morava um pouco distan...
laureen Heterosexual 6


o safado gozou na minha calcinha e bucetinha,metrô há menos de 1 hora

gozou na minha calcinha e bucetinha no metrô, Meu nome é Mel ,loir...
laureen Fantasias 8


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 9 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 15


Dando a bucetinha para meus sobrinhos tesão delici há 3 dias

Boa noite sou Bia e tenho 30 anos branca com cabelos escorridos e falsa ma...
laureen Incesto 164