Acampamento De Rola, Surra De Vara Grossa! Parte 2

24 de Março de 2018 Songeun Incesto 823

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Papai estava dormindo isso umas quatro e meia da manhã, acordamos nós duas cedinho e fomos para o lago.
Lá já nos acabávamos nos beijando quando começou à amanhecer tivemos a oportunidade de ver uma das maravilhas que é a aurora boreal.
E nós duas abraçadas, jinjung me disse:
Amiga, seu pai é gostoso demais! Porque sua mãe se separou dele? Ela é maluca?
Não se acha um homem forte desse por aí não, sabia!
Eu respondi toda carente:
Não sei o que houve, acho que não se amavam de verdade.
A jinjung me disse. ---- E precisa amar é? Eu me casaria com ele só por saber que ele é excelente de cama.
Respondi para ela ---- Por mim o caminho é seu!
Melhor ainda que nós duas sempre estaremos juntas só não vem bancando a mamãe pro meu lado que não vai dar certo!

Ele me beijou dizendo:
---- Quando eu faria isso, bobinha! Só quero o melhor pra você!
Então concordei com ela e disse para ela correr para cima antes que chegasse outra.
Ela sorriu dizendo:
---- Deixa que esse é meu amiga!

Meu pai acordou aflito e correu no lago chegando lá que nos viu ficou aliviado.
A jinjung o chamou com o dedinho indicador e com uma carinha de sapeca.
Ele respondeu:
Calminha, vou me fortalecer primeiro! Sereias gulosas.
Nós duas rimos ---- Rsrsrsrs!
Depois entramos no treiler para tomarmos café da manhã.
Estávamos muito à vontade que andávamos nuas assim como nascemos.

Meu papi nos vendo andar nuas nos disse:
---- Assim fica difícil de me segurar!
Nos disse que iria nos encontrar no lago e saiu sem dizer onde ou iria.
Acabando nosso café fechamos o treiler e fomos ao lago mas ele não estava lá.
Então fomos caminhar um pouquinho e de repente nos abraçou por trás dizendo:
---- Peguei duas cabritinhas e já nos beijando disse hoje vai ter carne de cabrita durante o dia e também à noite.
Nós duas caímos na gargalhada dizendo:
---- Só se tiver linguiça calabresa e rimos os três juntinhos.

Já passando o riso eu pisquei para a jinjung dando sinal para ela o pedir em casamento.
Ela o fez bem na minha frente.
Meu pai ficou desconsertado sem reação:
Mas casa só dá com uma de vocês, eu quero as duas!
A jinjung ficou triste meu pai reparou que ela perdeu o ânimo e disse:
Tudo bem! Eu faço qualquer coisa que vocês me pedirem!
Daí a danadinha voltou a se animar e pegou no cassete do meu pai o engolindo todo.
Meu pai se segurou num tronco de árvore se tremeu todinho dizendo:
---- Assim vocês me derrubam, vão devagarinho meninas deliciosas.

A jinjung babou na rola do meu papi, enquanto ele me beijava um tesão muito quente aqueles lábios carnudos e quentes.
Abocanhou os peitinhos da jinjung encontando a coitadinha num tronco de uma árvore alta, descendo chupou a barriguinha dela à mordendo levemente o que fazia minha amiga se contorcer e abocanhou aquela xotinha com tanto gosto que fiquei toda molhadinha só de ouvir a jinjung gemendo alto.

A pegou no colo e meteu a rolona todinha dentro da bucetinha dela.
Meu papi judiava dela ele trazia a rola pra fora até a cabeça e socava tudo de uma só vez
Fazendo a jeba entrar quase junta com as bolas.
Papai fodia a jinjung mas tinha eu também, então pedi para ela se jogar para trás e a segurei de maneira que coloquei a boca dela na minha xotinha e ela por sua vez se agarrou à minha cintura me devorando a xoxotinha, enquanto papai atolava na bucetinha dela segunda ela pela cintura.

Ficamos assim até ela gosar depois trocamos de lugar e mantivemos a posição que era muito prazerosa. Meu papi castigava até a mim naquela piroca maravilhosa me lascando sua jeba até o talo se uma só vez.
Chupei tão forte e gostoso que a jinjung se tremeu todinha e urrando me soltou e meu pai me puxou para frente devorando meus seios enquanto a jinjung gosou tão forte que o líquido vazava pelas suas pernas e me puxou revolta para sua bucetinha.

Não dava para continuar assim no meio do mato então meu pai tirou a jeba de mim e nos ergueu uma em cada braço nos levando para dentro do treiler nos jogou na cama já vindo junto e não nos deu tempo nem pra respirar.
Já afundou a jeba de uma só vez na bucetinha da jinjung que a coitadinha gritou:
---- Aiiiaiiiiiiiiiiiiiii, cavalão gostosooooooo....
Devagar.........seu...... Pausudo....assim...hummmm..... você..m...me......mataaaaaaaiiiiii.
Olhei para ele e hoje ele estava com tudo lambia todo o rosto da jinjung a chupava o pescoço beliscando os biquinhos durinhos de suas tetinhas lhe arrancando gritos e gemidos de prazer. Papai parecia um animal ia tirando a rola e socava tudo numa velocidade fora do normal.

A coitadinha gritou:
---- Aaaaaaaaaahhhh,......fogoooooooo.......que.. é.....esse...... gostoso........demaaaaaaaisssss.
Eu me perguntava será que houve com esse macho.
Parecia um lobisomem, saiu de cima da jinjung e me puxou para cima da cama se jogando em cima de mim.
Colocou a cabeça na entrada da minha xoxota e lascou com tudo pra dentro que cheguei a arranhar e morder seu ombro,
Aiiiiiiiiii que sensação maravilhosa sentir aquele macho fogoso atolando toda a rola em mim, sentia os lábios grossinho da minha xoxota alargar-se recebendo aquele tronco enorme que se atolava até no fundo da minha xoxota que o deixava entrar e sair escorregando por entre os lábios deliciosos da minha xaninha chorosa.

Me virou de bunda pra cima e me lambia dos pés até o pescoço me enchendo de beijinhos quentes e apaixonados.
Melecou meus cuzinho apertado e me penetrou com dificuldade cada vez mais e mais até o fundo.
Gritei de tão gostoso que estava meu papi se segurou com a mão na minha xotinha e metia tudo bem fundo fazendo meu corpo se extremacer todinho embaixo dele.
Ele me disse:
---- Não.....aperta........ minha.... aiiiiiiiiiiiiiiiiihhhh...rola.....assimmmm......que...... cuzinho.......delicioso. ..hummmmm.
Que delícia fiquei Apertando seu pau bem gostosoOoooooohhh......Uiiiiiiiiiiiiiaiiiiiiiiiiiiii,...

Saiu da linha me Arrombando com força que as lágrimas ficavam saindo de meus olhos e não aguentei acabei gosando naquele pauzão duro e gostosooooooooooo.
Aproveitou que eu gosei e com a pica toda babada saiu e pegou a jinjung e atolou no rabinho dela que gritou na hora que afundou a jeba:
---- Ooooooooooooooohhhhhhhhhhhhh........que...deliciaaaaaaaaaaaaaa..... Empurra...... aiiiaiiiiiiiiiiiiiiihhhhh, empurra... tudooooooo....lindo....tesudoooooooooo.
Começou judiando da coitadinha na rolaaaaaaa.
Mordia seu ombro e enchendo as mãos com seus seios os apertava beliscando os biquinhos durinhos.
Ela se batia na cama sentindo meu papi desflorar a xotinha apertadinha da jinjung a segurando comia ela feito um animal.
Ela gritou ---- Calmaaaaaaaaaahhaaaiiiiiiiiiii,...... tá....me.....hummmmm.... rasgando........toda....
Ele disse a segurando forte:
---- Aguenta hummmmm...gostosaaaaa....aiiiiiaiii.....caralhooooooooooo. que...delícia.....

Tirou a jeba e nos olhando disse:
---- Vocês são umas maravilhas sabiam
Deitou sobre nós duas nos beijava agora com duas bocas sedentas tinha duas xoxotas esperando rola e ainda com quatro peitinhos durinhos que eram devorados um por um.
Nos deitamos uma do ladinho da outra sendo devoradas por uma piroca grossa que nos enchia de prazer e sentimentos nunca sentidos antes.
Meu papi comia nossas bucetinhas com tudo,
Enquanto comia uma a outra o beijava e também lambiamos uma à outra.
Meu papi me puxou na vara que se atolou toda em mim enquanto eu segurava na jinjung a beijando ela devorava meus peitinhos e papi devorava os dela.
Atolava na xota apertadinha da minha amiga e eu o beijava com enquanto sua mão de enfiava dentro da minha xoxota.

A jinjung gritou de prazer se estremecendo toda e gosou depois fui eu tomada por aqueles braços abertos e fortes que me seguraram e me puxando para sí enfiou toda a tora na minha xotinha e depois de alguns minutos gosei também me encharcando toda.
E no auge do prazer gosei feito uma cadelinha no cio.
Mas a rola do meu papi ainda continuava como uma rocha.
Olhamos uma para a outra e voltou a nos comer entalando toda a jeba em mim.
Não conseguia mais aguentar estava toda ardida e minha bucetinha queimava como fogo.
Mas aquele macho estava determinado a nós encher de prazer até se satisfazer todo.

Ele se deitava sobre nos duas nos beijando, apertando nossos peitinhos durinhos e enchia nossa bucetinha de rola e se revesava em mim e na jinjung.
Meu papi era um macho fogoso demais, atolava toda a jeba com tesão nos amassando, eu rebolava gostoso naquele mastro duro feito uma rocha o fazendo gemer e gosava gostoso que caia na cama e nós duas o beijávamos muito.
Mas ele se levantava já de pau duro nem parecia que tinha acabado de gosar.
E tomava nossa bucetinha com tudo, beijava meu grelinho durinho até eu não aguentar e gosar na boca dele daí vinha e atolava a jeba com tudo arrancando gritos e gemidos que vinham do mais íntimo do meu ser.

Colocou-me de joelhos em cima da cama segurando a cabeceira da cama, se arrumou atrás de mim e num abraço muito apertado pela minha cintura colocou a rola na portinha da xotinha e enterrou tudinho em movimentos rápidos me segurou e sua rola entrava e saía até a cabeçona depois me puxava com tudo me tendo um tira e soca alucinante.
Segurando nos meus peitinhos fungava no meu ouvido e gemia gostoso me chamando de princesa, rainha da sua vida exaltando meu ego.
Gosou tão gostoso me apertando cada centímetro do meu corpo.
---- Papaiiiiiiiiiiii, vo........ cê........ é......... aiiiiiiiiiiiiiiiiihhhh,...... delicioso...... gostoso.....me... dá..... mais...... rolaaaaaaa.....me....beija..... Pausudoooooooooohaaaaaaaaaaaiii.
Ele continuou mais um pouco até eu me estremecer gosando e junto com a porra dele saia também à minha de pernas abaixo.
Ele me deitou e me disse:
----- Fica deitadinha abraçando suas pernas para a minha porra não sair toda que eu já te domo novamente delícia..... Agora vou domar a jinjung.

Daí puxou a jinjung pelas pernas e atolou a jeba na bucetinha dela até o talo se debruçando sobre ela a encheu de beijinhos, carícias se grudando ao corpo dela num saí e entra muito gostoso que começou devagarinho e logo depois numas cutucadas que faziam a bucetinha da jinjung gosar e jorrava aquele goso para fora mas meu papi não parava a comendo mais forte ainda.
Eu sentei na boquinha da jinjung e fui sugada com tanto carinho, seus gemidos eram abafados pelos lábios da minha xoxota que era devorada por uma língua insaciável.
Foi tanto o prazer de nós três que gosamos juntos na cama.
Aquela manhã foi sensacional, não existe palavras para descrever tudo que sentimos e meu papi nos deu um tapinha na nossa bundinha falando que de noite teria muito mais!


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Incrível, Fantástico, Extraordinário há 11 horas

Incrível, Fantástico, Extraordinário A garotinha caminhava...
marcela Fantasias 12


Uma tarde que mudou toda a vida de Ritinha - 3 cap há 16 horas

UMA TARDE QUE MUDOU TODA A VIDA DE RITINHA – 3 CAP. Correu sem olh...
marcela Fetiches 7


Uma tarde que mudou toda a vida de Ritinha - 2 cap há 16 horas

UMA TARDE INFELIZ QUE MUDOU TODA A VIDA DE RITINHA – 2 CAP. À por...
marcela Fetiches 8


Uma tarde infeliz que mudou toda a vida de Ritinha há 16 horas

UMA TARDE INFELIZ, QUE MUDOU TODA A VIDA DE RITINHA – 1 CAP. Maria...
marcela Fetiches 17


Meu tio fudeu minha bucetinha ,sexo delicia há 21 horas

Outro dia fui com meus tios para uma cidade litoranea, mal sabia que titio...
laureen Incesto 20


Teo Bobo e a virgem há 21 horas

Teo Bobo e a virgem Teodoro é filho de dona Matilde a dona da mercearia...
marcela Fetiches 14