Meu Pai Boxeador, Me Violou Aos 13 Aninhos!

10 de Abril de 2018 Songeun Incesto 230

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Oi. Meu pai lutava boxe um campeão.
A mamãe é quem cuidava da nós, infelizmente até hoje não entendi muito bem ainda.
Meu pai foi à uma luta me levou junto mas a mamãe saiu.
Quando voltávamos para casa eles vinham descutindo então só me lembro de ver uma Scania vir em nossa direção.
Quando acordei já estava em um hospital meu pai do meu lado mas quando perguntei sobre a mamãe ele chorando me disse que ela tinha falecido.

Fiquei muito triste, eu tinha sete anos com o passar do tempo fui me acostumando, hoje aos treze anos de idade sou muito apegada ao meu pai.
Desde os sete anos meu pai deva banho em mim, hoje tomamos banho juntos mas meu pai tem feito carinhos em mim que eu gostava muito.
Me sentia nas nuvens ele me dá banho ensaboando cada centímetro do meu corpinho, faz carinho nos meus seios pequenos chupando os biquinhos.
Me dá um banho de língua, fica sarrando minha bucetinha lisinha escorregadia.
Dá muitos beijinhos na testa da minha pepeca escorrega os dedos nos caminhos da pepeca com saliva.

Me leva a beira da insanidade, sinto um prazer enorme mas fico triste porque ele não me ama de verdade, se me amasse já teria penetrado dentro de mim.
Ele só finge que me ama e eu não gosto de pessoas fingidas.
Por isso de alguns meses para cá eu não deixo mais ele me dar banho nem brincar de chupa chupa.
Mas hoje mais cedo ele tentou me dar banho dizendo que me amava mas eu fiquei muito brava com meu pai:
Eu -- Fica longe de mim seu mentiroso, você nunca me amou até hoje! Já cansei das suas brincadeiras sem graça!

Eu quero que você me ame de verdade, me abraçe com desejo, me possua por inteira em seus braços.
Meu pai ficou sem palavras:
Ele -- Mas filha você é minha princesa! É muito novinha não sabe o que está me pedindo!
Eu não posso fazer isso com você!
Eu -- Mas eu quero muito! Quando você ficava brincando comigo eu me imaginava na cama com você pai, eu te quero, quero te amar de verdade como nunca a mamãe te amou!
Ele falou bravo -- Você não sabe de nada! Sua mãe e eu nos amávamos.
Eu gritei alto com ele -- Mentira sua! Você me disse que ela te traiu uma vez, quem ama nunca trai!

Ele. -- Você nem sabe como amar ninguém, nem entende isso!
Eu. -- Eu assisto filmes eróticos no sexy hot! Sei muito bem o que é fazer amor, sei tanto que você nem imagina!
Ele. -- Háaaa.... É pra isso que eu pago tv à cabo pra você? Pra você ficar vendo o que não deve?
Eu. -- Não! Mas não sou cega! Vi e gostei muito e estou aprendendo!
Ele me rezou um sermão daqueles mas sei que gostou de saber, tanto que os canais Eróticos continuam até Hoje.
Cheguei da escola e fiquei no computador jogando, depois fui tomar um banho para refrescar meu fogo.

Quando meu pai chegou eu estava no banho, sai nuazinha andando até meu quarto de repente meu pai me viu passando pela sala.
Ele me repreendeu dizendo para mim ir me vestir, então empineu meu bumbum e disse não gosta dessa bundinha, seu veadinho?
Quando eu ouvi aquelas palavras não acreditei, fiquei furioso pra dar-lhe uma surra mas aí eu não consegui à me segurar.
Falei já indo pra cima dela:
Ele. -- Agora você vai ver quem é viadinho!
Eu -- Áiiiiiiii........vem......com......calma.....sou... virgem!


Imediatamente começamos a nos tocando-se um ao outro, ele meteu a mão na minha bunda acariciando minha bucetinha com suas mãos, até que me sentei na beirada da cama e joguei meu corpo para trás, ele abaixou ali começou acariciar meu corpo ao mesmo tempo ia beijando minha barriga, a virilha e logo começou a beijar minha xotinha. Logo começou a colocar e tirar de sua boca em movimentos frenéticos, deslizando para dentro e para fora, parava por alguns segundos olhava nos meus olhos e dizia:
- que delicia gostosa, você é muito apertadinhaaaaaaa!

E novamente voltou a me chupar, foi quando levantei meu corpo e deslizei até a cabeceira da cama e lá me recostando, ele veio para cima de mim, posicionando-a devagarzinho comecou a enfiar seu cacete na minha bucetinha, quentinha e molhadinha, aos poucos foi enfiando tudo, até o talo e dai para frente deixei que ele tomasse conta do ritmo e da profundidade da penetração. Eu já enlouquecida de tesão, me mexia, rebolava deslizando bem devagarzinho no seu pauzão que só estava me dando prazer eu falava:

- minha nossa! Que delicia, me come, me come pauzudoooo!

Com aquele macho um corpo lindo e delicioso, apertava minha bundinha, beijava meus seios, chupava os biquinhos lindos, aquela boquinha sugando sua língua até que falei para ele:

- goza papai, goza para mim! Sou sua putinha!

Ela – vou gozar pai, vou gozar, mas quero que você também goze, goze bem gostoso para mim também
Ele – vou gozar sim minha gostosa, vou gozar bem dentro de você lá no fundo, é isso que quer putinha?
Eu – claro que sim, goza que vou gozar!

Foi o que aconteceu, gozamos juntinhos, um gozo de tesão, de violência, foi uma foda maravilhosa, meu corpo tremia todo de desejo. Logo após, ele levantou-se e foi para o chuveiro e nesse meio tempo pedi o almoço, afinal tínhamos ido lá para almoçarmos. Fui para o chuveiro, ele estava saindo, jogou rapidamente uma água no corpo e voltou para meu quarto. Eu deitada nua na cama com medo.

Assim que sai do chuveiro, voltou para meu quarto, eu fiquei deitada com as pernas abertas, deitou-se na cama, me puxou só que desta vez me colocou de costas para ele e de frente para seus pés.
penetrou novamente na minha bucetinha, eu apoiando-me em suas pernas começei a cavalgar e deliciando-me novamente no seu cassete.
Meu cuzinho estava bem esfolado, comecou a acariciar minha bundinha e algumas vezes passava os dedo pelo meu cuzinho. eu só gemia

Eu -- não aguento mais vou gozar novamente paaii
Ele – goza, goza meu amor, vou gozar também
Eu – então vamos
Ela aumentou o ritmo, forçando mais e mais e gozou bem gostoso.
me segurava pelas ancas, pela cintura e metia gostoso, um vai e vem calmo, porém firme, ele era um mestre do sexo. Ele metia muito gostoso, horas aumentando a velocidade, socando bem forte, sentia a pica bater no fundo da minha pepeca, horas indo mais devagar e carinhoso, sempre dando tapas na minha bunda, puxava meus cabelos, e me xingava o tempo todo. Teve um momento que ele me pegou forte pela cintura e socou forte na minha pepeca, não aguentei e gozei de novo. Ele percebeu que eu gozei, tirou a pica da minha pepeca e mandou eu ajoelhar e chupá-lo.

Eu obedeci prontamente, comecei a chupar aquela pica e não demorou muito gozou jatos quentes de porra na minha boca, na minha cara. me lambuzando toda. Eu fiquei com a boca aberta e quando ia me dirigir ao banheiro para cuspir ele me segurou pelo braço e falou: onde você vai? Engole tudo. Eu balancei a cabeça dizendo que não, ele apertou mais firme o meu braço e falou: engole vadia. Não tive reação, nunca tinha engolido porra, mas se meu novo macho estava mandando eu obedeci e engoli toda a porra.

Fui tomar banho, achando que já iríamos embora, mas ele veio e entrou no box comigo, começou a me beijar, apertar minha bunda, começou a chupar meu peitinho e o clima esquentou de novo. Voltamos pra cama, molhados mesmo e começou aquela pegação, mão, boca, tapas, xingamentos, puxões de cabelo e transamos mais algumas vezes, variando as posições, papai e mamãe, eu por cima cavalgando, em pé, teve uma hora que ele colocou minha cara contra a parede e veio por trás, chegou a forçar a entradinha do meu cuzinho, me arrepiei toda, pois só tinha tentado dar o cuzinho uma vez e não havia conseguido, fiquei cheia de medo, mas se ele quisesse não poderia negar, afinal, aquele homem maravilhoso era meu macho.

Mas eu sabia que ele era muito experiente, percebeu que eu era virgem de cú mas nem ligou, passou um óleo lubrificante.
Veio e começou a forçar depois de algumas tentativas a cabeça entrou bem gostoso.
Forçou interrando toda sua jeba até o talo.
Eu. -- Áaaaaaahhhh....haaaaaaiiiii.....devagaaaaaaar.....paaaaaiiiiiii!
ele então meteu aquela pica gostosa na minha pepeca aos pouco me rasgando e me comendo, com a cara contra a parede, até gozar, sem camisinha. Eu já tinha gozado mais umas duas vezes, perdi a conta de quantas vezes gozei naquele dia, nunca tinha gozado tanto.

Caímos na cama extremamente exaustos, ficamos conversando sobre como seria nossa vida juntos.
Porque não sabia ser uma mulher ainda mas queria que ele me ensinasse a ser sua mulher.
Que me comece com toda sua força sem dó.
Então daquele dia em diante passamos a ter uma vida de casados, ninguém poderia ficar sabendo até eu completar dezoito anos.
Mas isso nunca foi empecilho pera o nosso amor.







Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
meu tio tirou meu cabacinho delicia adorei há menos de 1 hora

Entramos na casa de meu tio, ele me sentou em um banco, eu quase que desmai...
laureen Incesto 3


meu pai fudeu minha bucetinha bem gostosinho há menos de 1 hora

Desde menininha eu via meu pai fudendo minha mãe e Desde menina via meu...
laureen Incesto 5


tirei o cabacinho da minha prima fogosa buceta del há menos de 1 hora

tirei o cabacinho de minha priminha gostosa Eu morava um pouco distan...
laureen Heterosexual 6


o safado gozou na minha calcinha e bucetinha,metrô há menos de 1 hora

gozou na minha calcinha e bucetinha no metrô, Meu nome é Mel ,loir...
laureen Fantasias 8


DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 38 há 9 horas

DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 38 ATENÇÃO ESSE É O TRIGÉSIMO ...
carlaomg Traição/Corno 15


Dando a bucetinha para meus sobrinhos tesão delici há 3 dias

Boa noite sou Bia e tenho 30 anos branca com cabelos escorridos e falsa ma...
laureen Incesto 164