Aprendendo a ser corno

07 de Março de 2018 Cachorrão Vouyer Traição/Corno 729

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Olá pessoas! Hoje vou contar a vocês como começou essa minha tara de dividir minhas parceiras. Eu contei anteriormente sobre Larissa, e como fui moldando pra ela ser a cadelinha que eu sempre desejei, mas eu não esperava que ela fosse gostar tanto de sexo.
Depois que tirei sua virgindade, passamos a ter realmente uma vida sexual muito ativa, transávamos todos os dias que nos encontrávamos, sempre. Não era namoro de sair e dar um rolé apenas, tinha que ter sexo, e sempre foi da melhor qualidade.
Acontece que eventualmente ela viajava pro interior de sua família e sempre voltava sorridente e apaixonada. Eu achava que era pelo fato de termos passado alguns dias separados e na volta rolava matar a saudade e tal, mas tinha algo a mais. Certo dia estávamos num motel e eu estava com a cara enfiada em sua buceta dando AQUELE trato nela. Ela dizia algumas coisas totalmente sem sentido, mas teve uma hora que ela me chamou de Cláudio. Eu parei o que estava fazendo na hora, fiquei chateado mesmo, a ponto de irmos embora sem terminar a trepada.
Dias depois, passada a raiva, voltamos a nos ver e eu calmamente fui abordando o assunto: Quem porra era Cláudio? E ela sempre se fazendo de besta e negando.
De tanto pensar que estava tomando chifre eu passei a montar conversas onde eu pudesse obter uma confissão daquela vagabunda. Passei a entrar sutilmente no tema sempre que ia chupar sua buceta, mas não toquei mais no nome do tal do Cláudio. Depois de alguns dias muita chupação, e todo o restante do sexo, ela me disse que tinha vontade de experimentar outro cara. Mas que não tinha uma pessoa em mente, apenas queria experimentar outra pessoa. Então, sem contar a ela, eu passei a tentar me acostumar com a ideia.
Dias depois desse exercício, ela estava dando aquele trato na minha rola quando eu deixei escapar que topava realizar a vontade dela, mas a safada percebeu que eu estava totalmente entregue à boca dela e enquanto chupava bem de leve a cabeça, alisou meu saco, tirou o pau da boca e falou baixo, tão baixo que eu quase não ouço: "-Eu já experimentei."
Nessa hora meu coração disparou, minha pica ficou mais dura, e a respiração ofegante. A vadia, percebendo que me tinha nas mãos, lambeu a cabeça e perguntou: "-Quer que te conte?"
Eu só consegui dizer que sim, que queria saber nos mínimos detalhes.
Ela voltou a me chupar, batendo uma punheta enquanto lambia a cabeça da pica. De repente tirou, me olhou nos olhos e disse:
"-Foi na vez que fui pro interior mês passado. Eu estava sentada na varanda da casa e meu primo Cláudio passou por mim e elogiou minhas pernas. Eu estava distraída e sem querer respondi que minha bunda era mais tesuda e ele pediu pra eu levantar o vestido. Fiquei tão excitada que na hora levantei e dei uma voltinha.
A noite, depois do jantar ele reapareceu e me chamou pra dar uma volta e eu aceitei. Ele me levou pra dentro do celeiro, onde já tinha estendido uma lona e me beijou. Minha buceta umedeceu e eu não aguentei mais e baixei pra começar a mamar a pica dele."
Nessa hora eu perguntei: "-E como era a pica dele?"
"-Maior que a sua."
Eu fiquei com mais tesão ainda e ela continuou:
"-Chupei aquele tesão de rola, mas ele queria mesmo era minha buceta. E eu dei muito gostoso pra ele. Fiquei de quatro enquanto ele arrombava minha buceta com força. Não pudemos foder muito pq já estavam me chamando, mas quando ele tirou a pica e gozou aquilo tudo nas minhas costas eu gozei também.
Me vesti e saí deixando ele lá por mais uns minutos pra não dar na vista. Fui pra casa tomar um banho e trocar de roupa pq as costas do vestido ficou cheia de porra."
A vadia me contou isso tudo intercalando chupadas e lambidas na minha rola e no meu saco. E vendo que meu tesão só aumentava ela lambeu meu cu tbm. Foi a primeira vez que levei uma linguada no rabo e não aguentei, comecei a gemer e disse que ia gozar.
Ela enfiou a rola na boca e me fez gozar na boca dela, mas não engoliu. Levantou e me mostrou a boca cheia de porra e aí engoliu, desceu e me chupou mais um pouco.
Eu fiquei deitado, largado e de pernas moles com tudo que ela me disse e fez comigo e desde esse dia ela sempre me contava das ficadas que dava, inclusive com amigos meus.
Era uma delícia de piranha... Larissa...


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
TEMPOS DE TERROR há 18 horas

TEMPOS DE TERROR Luciana está quase chegando na casa de seus avôs. Al...
marcela Fetiches 14


Enquanto Gustavo dormia... [a melhor parte] há 19 horas

Ontem, compartilhei com vocês uma gostosa aventura que tive, por intermé...
diegomelo Grupal 15


De virgem a puta num piscar de olhos há 19 horas

De virgem a puta num piscar de olhos Luciana, a Lu com 14 anos. É uma l...
marcela Sadomasoquismo 22


UMA HEROÍNA EM APUROS há 20 horas

UMA HEROÍNA EM APUROS - Pode entrar senhorita, o doutor Fernando a espe...
marcela Fetiches 9


Enquanto Gustavo dormia... há 2 dias

Hoje seria só mais um sábado sem graça, daqueles que a gente desliga o c...
diegomelo Jovens 50


bucetona gordinha e deliciosa da minha sogra caren há 3 dias

Meu amigo Julio mandou-me um conto sobre como fudeu sua sogra enquanto sua...
laureen Coroas 59