Raquel & Brutus

06 de Outubro de 2018 Marcela Zoofilia 86

Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Raquel & Brutus

Raquel é uma adolescente bastante sapeca, gosta de namorar e estar sempre enturmada com o pessoal da escola e dos muitos amigos que cultiva no bairro onde reside. É simpática e sabe como ninguém ser bem vista pela turma toda.
A garota, com apenas quinze anos é muito popular no meio em que orbita, principalmente entre a rapaziada, dentre os quais já namorou alguns, namoro casto, pelo menos da parte dela. Apesar de tudo ainda é virgem e se orgulha disto, pois muitas de suas amigas, já não o são.
Dos seus ex, continua a cultivar a amizade com muitos deles, que por vezes tentaram ir muito mais do que beijos de língua. Ela, esperta sabia muito bem como se safar dos mais afoitos, sem contudo os melindrar.

O passatempo preferido de Raquel é zanzar pelas trilhas do enorme parque florestal há poucos quilômetros de sua casa. Não tem nenhum receio de caminhar pelos caminhos do lugar, sentindo o cheiro da mata ao seu redor, pois sempre tem a companhia de Brutus, seu fiel dobermann, com ele ao seu lado, ninguém tem coragem de mexer com ela.

Raquel ganhou de seus avôs o lindo cachorro a que deu o nome de Brutus, um dobermann.
Ele hoje está com 4 anos e com seu pelo preto é a alegria da jovem. Grandão com 70 cm e peso de 43 quilos. Se afeiçoou tanto a ele, que o deixa dormir no seu quarto, ao lado de sua cama.

Vamos aos fatos do inusitado acontecimento, quando Rachel, pela primeira vez fez sexo em sua vida e foi assim que aconteceu:

Final da manhã de um sábado ensolarado. Raquel, suada retornava ao lar, depois de quase três horas passeando com Brutus pelo parque. Chamou pelos pais sem resultado. Sobre a mesa da sala, um bilhete: Filha, eu e o papai estamos saindo para a casa da vovó Beth. Ela não está muito bem e nos chamou. O almoço está na geladeira e só esquentar no microondas, Beijos mamãe.

Raquel subiu para o seu quarto e se despiu e foi tomar banho no banheiro ao lado. Ficou longos quinze minutos embaixo da água, se enxugou e nua como veio ao mundo, desceu e foi preparar o almoço. Lavou e guardou a louça, tendo sempre ao seu lado o fiel Brutus. Deu a ração e água para ele.

Sozinha em casa, continuou pelada e na sala, sobre o sofá, ligou para Fausto, um meninote, seu namoradinho atual. Ele tem a mesma idade de Raquel e é doidão pela garota e ela já lhe permitiu uma passada de mãos pelos seios, por cima da blusa é verdade e até entre suas coxas, mas também sobre suas roupas.
Safadinha como sempre, ela se divertia vendo a “arma armada” do jovem, e uma vez até o apalpou, mas só lhe permitia ir até aí. Agora, botando conversa fora com Fausto, ela o provocava.

- Estou peladinha sobre o sofá da sala e estou tocando onde você tentou me apalpar.
-Por Deus, Raquel, não seja tão má comigo.... posso dar um pulinho na tua casa.... são uns dois minutinhos e estarei aí para te alisar um pouco.
- Nada disso, bobão.... eu mesmo posso me alisar. Sabes onde estou com os dedos? Dentro da minha garotinha.

Raquel, intimamente ria, sabendo que estava deixando Fausto com o caralho duro. Mas ela mesma estava gostando desse bate-papo erótico e com isso, arregalou as pernas e levou a palma da mão por cima de sua grutinha e passou a esfregá-la num ritmo lento. Dedos lá dentro, nem pensar.
Falava com ele pelo celular enquanto se alisava, Brutus a sua frente a observava atentamente. Ela ainda está muito excitada com suas suaves passar de mão.
Quando ela afastou a mão por um segundo de suas coxas, o cachorro se levantou e veio lamber sua boceta. Uma longa lambida por toda extensão dela, da sua bunda até seu o clitóris. Raquel ficou chocada e rígida. Empurrou Brutus para longe, mas ele é um cachorro grande e pesado e continuou a lamber rápido como se estivesse bebendo água.

Ela se contorceu no sofá, com a intenção de usar as duas mãos para o afastar, mas o seu dobermann, com suas lambidas havia despertado tanto prazer que ela o deixou continuar. Aos poucos foi separando as pernas e levantou seus pés para que ficassem na beira do sofá e se inclinou sobre o encosto, ficando toda aberta para o seu cachorrinho, que a lambia, agora com mais pressão. Sabia que estava fazendo besteira, mas o que sentia em sua boceta era gostoso demais e fechou os olhos, quase que desfalecendo de tanto prazer que estava sentindo.

Súbito Raquel, se sentiu como que tivesse levado um choque muito forte. Pela primeira vez em sua vida, teve um orgasmo violentíssimo, sem mesmo saber direito o que era isso. Suas coxas ficaram rígidas e seus pés se uniram na beira do sofá. Ela suava e sua respiração a mil por hora. A boceta latejava e seu clitóris se tornara incrivelmente sensível e ela queria que o cachorro parasse de lambê-lo e para isso levou ambas as mãos à cabeça de Brutus e fez força para a afastar do meio de suas coxas. Obediente, ele retirou o comprido focinho e surpreendentemente pulou em cima de sua dona.

Raquel berrou de dor quando o membro dele, de uma só empurrada entrou em sua boceta encharcada. Gritou novamente quando Brutus continuou a empurrar o seu longo pênis dentro dela, estava colocando o nó dele no fundo de sua vagina. Berrou de dor enquanto ele empurrou para dentro de seu colo de útero a imensa bola.

Ela levantou os quadris e abriu o que pode as coxas, numa vã tentativa dele sair de dentro dela. O cachorro ainda estava se movendo por cima dela, podia sentir o final do pênis transando com o colo do útero enquanto seus movimentos eram limitados pelo grande nó na base de seu pênis.
A boceta de Raquel estava tão justa a ele que podia sentir cada veia no nó do cachorro enquanto ela a segurava firme.

Ela não resistiu e gritou com a força do novo orgasmo, em meio a um mar de dores. Seus músculos da boceta apertaram o pau grosso com força para que ela pudesse sentir toda a extensão dele dentro dela.

Sentiu o Brutus começar a gozar também. Ela sentiu a sensação quando suas bolas começaram a encher seu pênis antes de pulverizar as paredes de seu útero, fazendo-a gozar novamente com o calor disso. Não sabia que seria 20 minutos antes do cachorro ser capaz de libertar seu pênis de sua boceta. Com o rosto e seios empurrados para o encosto do sofá pelo peso do corpo do dobermann sobre ela, podia sentir o calor do corpo dele através do seu pêlo.

Retida desta forma não podia acredita que seu querido e fiel cachorro a estuprou. Coisa do outro mundo. pacientemente ficou esperando o tempo passar, com Brutus a lambendo com a língua áspera por todo seu rosto.

Ela segurou o focinho, abriu os lábios e direcionou a língua de Brutus para sua boca e quase explodiu de tanto prazer com ele a inundando com sua babá.

Brutus, meu cachorrinho querido.... será que vou ter uma ninhada de cachorrinhos teus e rindo como nunca o fez, cruzou as pernas sobre o seu animal de estimação, ainda com bastante dor dentro dela. Súbito ele saiu dela tão rápido como entrou e “bestificada” viu o seu lindo cachorrinho lamber toda a porcaria que ficou em suas coxas e no assento do sofá, uma mistura de sangue e porra.

Não sabe a razão, mas isso a excitou sobremaneira e plenamente satisfeita, sabendo que esta forma de amizade entre ela e seu cachorro se repetiria.

FIM

Marcela - Zoofilia


Reportagem especial (UOL)
Dona de Casa revela na Internet: A pílula milagrosa que curou a disfunção erétil do MARIDÃO pra sempre! Ler matéria


Leia também
Minha tia ninfomaníaca completo há 2 dias

Bom hj vou contar pra vocês minha história real , ...
russobr Incesto 64


Minha cunhada Gostosa ! há 2 dias

Na época dessa história tinha uns 16 anos como já falei anteriormente ti...
russobr Incesto 68


Minha tia ninfomaníaca - Parte 1 há 2 dias

Bom hj vou contar pra vocês minha história real , Com minha tia " a mulh...
russobr Incesto 37


Minha tia ninfomaníaca - Parte 2 há 2 dias

Bom continuando a história. Naquele tinha descoberto meu pior lado, éo u...
russobr Incesto 25


Meu primeiro sexo anal inesquecível conto REAL há 2 dias

Meu primeiro sexo anal foi inesquecível, foi com meu ex namorado, hoje pai...
laureen Virgindade 70


Dei a bucetinha ao sogrão para acabar com as briga há 4 dias

Dei a bucetinha ao sogrão para acabar com as brigas ,sexo tesão,conto REA...
laureen Incesto 436